Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí faz concerto com repertório de obras de compositores britânicos

Com um repertório essencialmente de compositores do norte da Inglaterra, como Philip Sparke, Adan Gorb e Martin Ellerby, a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, corpo artístico da Secretaria de Estado da Cultura e do Governo de São Paulo, apresenta concerto neste sábado (5), às 20h30, no Teatro Procópio Ferreira. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 meia entrada. O concerto terá a participação do saxofonista Rafael Migliani, como solista convidado.

Trazer ao Brasil importantes obras internacionais é um dos objetivos da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí. Sendo assim, o regente Dario Sotelo promove no concerto a estreia nacional de três músicas: “Abertura para madeiras”, de Philip Spark, “Meia noite em Bueno Aires”, de Adam Gorb, e “Evocações”, de Martin Ellerby. “Philip Sparke compôs essa obra somente para a seção de madeiras.

Com duas partes, ela inicia lenta e sonora, para logo em seguida assumir um caráter alegre, ressaltando algumas das principais características dos instrumentos de madeiras, a agilidade e vivacidade”, explica o maestro Sotelo.

“O solista Rafael Migliani, pertence a segunda geração de saxofonistas brasileiros formados após a vinda de Dale Underwood. Ele mostra na música de Spark todo o seu virtuosismo.. Obra empolgante, obra lírica e emocionante”, diz Sotelo.

“Meia noite em Buenos Aires” é um tango argentino, em que o compositor Gorb mostra sua visão e reflexão musical. Segundo o maestro Sotelo, a melodia é exposta com os trompetes e acompanhamento rítmico de orquestrações diversas. “Volta às ideias iniciais para logo em seguida terminar a obra em grande surpresa rápida e brilhante”. Gorb é um dos professores do Conservatório Real do norte da Inglaterra, em Manchester, bastante conhecido por sua obra “Metropoles”.

A terceira obra a ser executada pela Banda Sinfônica é a “Sinfonia nº 1”, do compositor brasileiro Edmundo Villani-Côrtes.  Foi resultado de uma encomenda do Conservatório de Tatuí, em 1997. A primeira audição da música aconteceu no mesmo ano. A Sinfonia de Villani tornou-se uma das principais obras sinfônicas do repertório brasileiro original para sopros e percussão sinfônicos. “Pode-se afirmar essa obra, em sua totalidade, reflete as visões musicais de Villani-Côrtes, estruturada de forma brilhante e virtuosa para banda. Respeitando forma tradicional da sinfonia clássica, Villani a transforma em um grande espelho e resumo de sua música”, explica Sotelo.

Encerrando o quarto concerto da temporada comemorativa dos 20 anos da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, a obra “Evocações”, de Martin Ellerby. A música traz imagens de alegorias do carnaval dos arlequins, a morte de Don Quixote e todos os ideais do personagem de Crevantes. “A obra nos leva a sonhar, deixando para que cada um termine com o título e finalizando com uma caçada real, seu frenesi e brutalidade, tudo isso refletido nos cantos dos músicos ao final da obra. Esta será também a primeira execução nacional”, finaliza Sotelo.

Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí
Dia 5 de maio, às 20h30,
Teatro Procópio Ferreira
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (estudantes, idosos e aposentados)
Mais informações:             (15) 3205 8444

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *