Propriedades medicinais do alho

O alho foi intensamente estudado nos últimos anos, e boa parte dos estudos relacionados a esse alimento tratou dos compostos de enxofre, que são formados quando a alicina sofre uma série de reações químicas.

A alicina não é encontrada no alho fresco, mas se forma quando as células são agitadas pelo cozimento, corte ou mastigação. Foram associados ao ajoeno (ou ajocisteína), ao sulfeto dialil, à S-alil cisteína (SAC) e a outros subprodutos da alicina os efeitos anticancerígenos, anticoagulantes, fungicidas, anti-hipertensivos, antioxidantes e a queda do colesterol.

Para ativar todo seu poder nutricional, o alho deve ser picado ou amassado, e precisa ficar repousando por dez minutos antes de cozinhar. Isso permite que a alicina e seus potentes derivados sejam ativados.

Antibiótico comestível

O alho apresenta compostos que atuam como poderosos e naturais agentes bactericidas, antivirais e fungicidas. Inclusive, já foi comprovado que o alho inibe os fungos que provocam pé-de-atleta, infecções vaginais e diversos casos de infecção de ouvido. Pode ser tão eficaz no combate a determinados fungos quanto medicações fungicidas.

Alho e produtos com azeite

Várias pessoas costumam guardar o alho picado em azeite, contudo, isso não é recomendado. Essas conservas podem ser potencialmente perigosas caso o alho não tenha sido muito bem limpo. Quantidades diminutas de matéria terrosa podem armazenar esporos do Clostridium botulinum – bactéria que, se germinada, causa botulismo, uma forma fatal de envenenamento alimentar. Compre apenas temperos comerciais que contenham conservantes como sal ou ácidos.

Experimente o Pão Tipo Sueco com alho da Pinheirense. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *