O nascimento do Carnaval Carioca

A maior e mais animada festa do Brasil foi trazida pelos portugueses por volta dos séculos XVII e XVIII. Os lusitanos comemoravam a colheita jogando água, farinha e ovos uns nos outros, no meio das ruas. Quando chegaram ao país tropical, a celebração ganhou ânimo e estilo próprios; os ingredientes acima foram trocados por serpentinas e confetes, e, assim, nascia o Carnaval brasileiro.

No século XIX, os clubes começaram a oferecer bailes para a corte e elite brasileiras. Os ritmos que embalavam essas festas eram variados: tinha maxixe, valsa e quadrilha. Foi em 1889, que surgiram as músicas destinadas exclusivamente ao carnaval. E uma delas é famosa até hoje, “Abre Alas”, de Chiquinha Gonzaga.

A próxima novidade da festa popular seria o corso, o desfile de foliões fantasiados dentro de carros conversíveis, – essa foi a grande inspiração para os carros alegóricos. No início do século passado, o carnaval já havia se estabelecido na cidade do Rio, a população mais carente brincava em bailes e rodas separadas, e começaram a ser vistos como marginais.

Para derrotar o preconceito, os primeiros a se organizar foram os foliões da Praça Onze. Em 1928, foi criado o bloco “Deixa Falar”, de Ismael Silva e companheiros. Os integrantes do bloco se encontravam perto de uma escola regular do Rio, e assim nascia o termo “Escola de Samba”, usado por Ismael para se referir ao grupo.

Nos anos seguintes, o bloco “Deixa Falar” começou a escolher temas de samba e as fantasias de cada ano, surge a primeira escola de samba do Brasil, Estácio de Sá. Em 1935, os blocos foram oficializados e passaram a ser reconhecidos como agremiações recreativas. Dessa forma, cada comunidade foi se reunindo e o samba caiu no gosto de todas as classes, não só cariocas, mas brasileiras.

Hoje, os desfiles mais vistos são os das escolas do Rio de Janeiro e de São Paulo. O espetáculo tem dia e hora marcados, grande platéia, famosos como integrantes e fantasias luxuosas. As escolas se preparam o ano inteiro para fazer bonito na avenida e ganhar o título de campeã do Carnaval.

Entretanto, todo lugar do país tem seu jeito próprio de aproveitar a folia. O carnaval de rua do nordeste, por exemplo, com os trios elétricos e micaretas, também é muito requisitado pelos turistas. Essa festa verde e amarela é admirada pelo mundo inteiro e a cada ano ganha mais foliões.

Para valer-se do clima de alegria é só escolher o lugar, vestir uma fantasia divertida e sair dançando conforme a música. O carnaval está aí, aproveite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *