Prisão de ventre: receita para o alívio

Há dois tipos de prisão de ventre: a atônica, que ocorre quando os músculos do cólon estão debilitados e perdem sua tonicidade; e a espasmódica (muitas vezes chamada de síndrome do cólon irritável), que é caracterizada pelo funcionamento irregular do intestino.

A prisão de ventre atônica, mais comum, se desenvolve quando a alimentação é deficiente em líquidos e fibras; um estilo de vida sedentário é outra causa comum. A prisão de ventre espasmódica pode ser provocada por estresse, distúrbios nervosos, excesso de fumo, alimentos que causem irritação no intestino e obstruções do cólon.

Manter uma dieta rica em fibras é de suma importância no combate à prisão de ventre.

Beba água: Adultos devem ingerir oito copos de líquidos sem álcool por dia. Quando a alimentação pobre em fibras é somada à ingestão insuficiente de líquidos, as fezes se tornam secas e endurecidas, e se deslocam com dificuldade ao longo do trato intestinal.

Pratique exercícios: a prática regular de exercícios físicos ajuda a estimular os movimentos peristálticos, ao passo que um período prolongado de inatividade pode resultar em prisão de ventre.

Controle o uso de laxantes: o uso excessivo de laxantes reduz o funcionamento normal do cólon. Se a ajuda de um laxante for necessária, opte por um feito de psílio ou outra substância rica em fibras que amoleça as fezes.

Receita para o alívio:

Aumente a ingestão diária de fibras: o tipo de fibras insolúvel que absorve a água, mas que, por outro lado, passa intacto pelo intestino é fundamental na prevenção da prisão de ventre. Sempre que possível, tente usar todas as partes dos vegetais; as fibras tendem a se concentrar na casca, no talo e nas folhas externas – partes geralmente descartadas.

Abuse de frutas e vegetais frescos, grãos de cereais e outros alimentos ricos em fibras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *