Óleo de prímula: controle da TPM

O óleo de prímula é um santo remédio para as mulheres que sofrem com a TPM (tensão pré-menstrual). Extraído das sementes da planta medicinal Oenothera biennis L. (Onagraceae), um arbusto originário da América do Norte, é rico em um tipo de ômega 6 – o ácido gama-linoléico (GLA)-, considerado um ácido graxo essencial, já que não é produzido normalmente pelo corpo. Por interferir na produção de prostaglandinas inflamatórias liberadas durante a menstruação, esse óleo diminui as cólicas menstruais.

Atribui-se ao óleo de prímula diversos benefícios à saúde, com aplicações antiinflamatórias, controle das alterações emocionais, artrite reumatóide, dor no peito, eczema, osteoporose, colite ulcerativa, diabetes, alívio dos sintomas da tensão pré-menstrual, manutenção da elasticidade da pele, influenciam na liberação de neurotransmissores cerebrais, atuam positivamente na recuperação do tecido hepático danificado pelo uso abusivo do álcool, etc. Mas de todos estes efeitos, sem dúvida, o auxílio no controle da Tensão Pré-Menstrual, merece grande destaque.

Geralmente, o óleo de prímula é encontrado em forma de cápsulas. A dose diária recomendada fica entre 500 mg a 1000 mg, mas pode variar de pessoa para pessoa. Ao tomar o óleo de prímula, seria bom incluir também o consumo do ômega-3. Antes do uso, é aconselhável procurar orientação de um nutricionista, para indicar a dose diária.