Propriedades medicinais da cúrcuma

A cúrcuma, também conhecida como açafrão-da-Índia, açafroa, cúrcuma longa, gengibre amarelo, raiz de sol e turmerico, é uma planta herbácea da família do gengibre, originária da Ásia. Por possuir compostos com propriedades medicinais, oferece diversos benefícios à saúde. A curcumina é o ingrediente ativo principal da cúrcuma, e tem efeitos anti-inflamatórios, além de ser um antioxidante muito forte. 

Por ser um poderoso anti-inflamatório, é muito efetiva para o tratamento de doenças inflamatórias como artrites, tendinites e machucados em geral. A planta também é um excelente purificador do sangue, ajudando a controlar o colesterol. Os chineses a usam nos seus tratamentos medicinais há mais de quatro mil anos e seu consumo é bastante seguro.

A maioria dos estudos sobre o açafrão mostra que seus benefícios à saúde ocorrem quando se consome uma dosagem superior a um grama por dia intercalado com as refeições. No entanto, é muito difícil chegar a este nível de consumo usando-o apenas como tempero dos alimentos.

Para obter seus efeitos completos, é preciso tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina. Já a absorção da mesma nos intestinos é potencializada ao ser consumida com pimenta do reino, gengibre ou azeite.

Pesquisas mostraram que o consumo diário de duas a três gramas de cúrcuma por um período de dois meses curou úlceras estomacais em até 75 por cento dos pacientes tratados.

Entre os principais benefícios da cúrcuma à saúde destacam-se:

- É um composto anti-inflamatório natural;

- aumenta drasticamente a capacidade antioxidante do organismo;

- reduz o risco de doença cardíaca;

- diminui os níveis de colesterol no organismo;

- melhora a função cerebral e diminui o risco de mal de Alzheimer;

- ajuda a prevenir e até mesmo a tratar alguns tipos de câncer;

- pacientes com artrite respondem muito bem à suplementação com curcumina;

- age na prevenção ao diabetes.

Sugestões de consumo: 

– Adicione cúrcuma ao ovo cozido da salada para dar-lhe uma cor amarela mais apetitosa;

– Misture o arroz integral com passas e castanha de caju e tempere com açafrão, cominho e coentro;

– Adicione a especiaria diretamente à couve-flor cozida no vapor, ou ainda faça um molho cremoso para acompanha-la adicionando açafrão e cebola seca a um pouco maionese, sal e pimenta.

– Cúrcuma é um ótimo tempero para incrementar as receitas que levam lentilhas.

– Dê aos molhos para salada um tom amarelo-alaranjado, adicionando um pouco de pó de açafrão a eles.

Benefícios das ervas culinárias

Ervas culinárias não são tão potentes quanto as medicinais, mas podem conferir algum benefício à saúde. Fornecem uma ampla variedade de substâncias fitoquímicas ativas que promovem a saúde e protegem contra doenças crônicas.

Alecrim: As folhas contêm um óleo usado em analgésicos tópicos para aliviar dores musculares. O chá alivia dores de cabeça.

Cebolinha: Estas pequenas parentes da cebola possuem compostos de enxofre que podem baixar a pressão sanguínea caso ingeridas em grande quantidade.

Coentro: Folhas muito frescas podem ser mastigadas para facilitar a digestão.

Endro: Muito usado em picles, molhos de saladas e pratos de peixe, o endro também é usado para aliviar gases intestinais e o seu chá pode aliviar cólicas em bebês.

Manjericão: Ingrediente básico de muitos pratos, ele também é usado como tônico e contra resfriado.

Menta: Mastigar as folhas pode refrescar o hálito. O chá de menta é um auxiliar digestivo.

Orégano: Cozido como chá, parece ajudar na digestão e aliviar a congestão.

Salsa: Quando consumida em porções de no mínimo 30 g, esta erva contém quantidades úteis de vitamina C (salsa fresca apenas), cálcio, ferro e potássio. Também é rica em bioflavonóides, monoterpenos e outros compostos anticancerígenos.

Sálvia: Seu chá pode ser usado como digestivo, desinfetante oral ou em gargarejos, a fim de aliviar aftas, dores na gengiva ou dores de garganta.

Tomilho: Cozido como chá, pode ser usado para restabelecer o intestino irritável, fazer gargarejos para dores de garganta ou como xarope para tosse ou congestão.

Horta em casa

Ao preparar o cardápio do dia, muitas pessoas sentem dificuldade em encontrar hortaliças e temperos frescos, livres de agrotóxicos.

Essas plantas possuem propriedades nutricionais e medicinais, além de dar um tempero especial aos alimentos. Cultivar ervas e hortaliças em casa é uma excelente saída para quem não abre mão de temperos saudáveis na hora de cozinhar.

Para ter a sua própria horta, não é necessário muito espaço, o sistema de plantio é simples e as plantas crescem até em garrafas pets cortadas. Pense em um lugar da casa onde bata bastante sol, as plantas precisam receber a luz solar para fazer a fotossíntese. No caso de apartamentos, pode-se optar por janelas ou a área de serviço, esses locais costumam receber sol pelo menos em uma parte do dia e são arejados.

Escolha plantas de raiz curta e um vaso com capacidade mínima para um litro. A garrafa pet é um ótimo recipiente para cultivar hortaliças.

Alface, cebolinha, salsa e manjericão estão entre as hortaliças que se desenvolvem bem nesse tipo de ambiente.Há ainda algumas ervas como erva-doce, camomila e hortelã que possuem propriedades medicinais.

O ideal é regar a planta todos os dias, mas sem encharcar o solo, tendo o cuidado de observar a umidade da terra. Se ela estiver úmida, faça um intervalo de um dia entre as regas.

Observe o crescimento da planta, e se aparecerem folhas doentes, retire-as. Os insetos também podem atrapalhar o desenvolvimento da horta.

Além de ajudar na saúde, as plantas dão um ar leve e natural ao ambiente. Cultive suas ervas e hortaliças e usufrua sua colheita da melhor forma possível.