Faça seu fondue de queijo

Criado na Suíça, o fondue é um prato feito originalmente à base de queijo, mas que ganhou diferentes receitas e releituras desde a sua criação, na década de 30, durante a Segunda Guerra Mundial.

Essa prato delicioso, que muito combina com o inverno, surgiu por necessidade, quando camponeses das regiões montanhosas da Suíça lutavam para não morrer de fome. O inverno rigoroso e as batalhas incessantes não permitiam que os civis fossem para a cidade em busca de mantimentos. Sendo assim, a solução era reaproveitar o resto de alimentos, e o que sobrava era justamente o queijo, já que a maioria dos camponeses vivia da produção de leite.

Com as misturas dos queijos o intuito era produzir uma  espécie de sopa, um prato nutritivo e quente, que ajudasse a aliviar as baixas temperaturas. Como os queijos ficavam no fogo até derreter, sua consistência ficou mais cremosa que uma sopa. Sendo assim, os camponeses tiveram a ideia de servir esse prato com pedaços de pão, que eram mergulhados no creme de queijo derretido, enquanto este ainda borbulhava sobre o fogo.

O tempo passou e o fondue tornou-se um prato refinado, que ganhou diversas adaptações ao redor do mundo. Em francês, fondue significa “derretido”, e na Europa é um substantivo feminino.

Hoje compartilhamos uma receita de fondue de queijo, que você mesmo pode preparar no aconchego da sua casa. Para acompanhar, opte pelos pães Pinheirense, que além de artesanais e integrais, são isentos de conservantes.

Ingredientes:

1 dente de alho;
1 copo e meio de vinho branco seco;
300 g de queijo tipo Emmenthal;
300 g de queijo tipo Gruyère;
1 colher (sopa) de maisena;
3 colheres (sopa) de kirsh-destilado de cereja;
Pimenta branca em pó;
Noz moscada ralada;
Opcional-1colher (chá) de casca de limão ralada;
Pão de forma Pinheirense
Preparo:
Corte o alho ao meio e só passe as partes cortadas no fundo e laterais da panela do réchaud.
Rale grosseiramente os queijos ou corte-os em lâminas.
Desmanche a maisena no kirsh e reserve.
Aqueça o vinho em fogo brando, vá juntando os queijos e mexendo sem parar, com colher de pau, formando um 8 no fundo da panela.
Quando estiver bem homogêneo e começar a borbulhar, junte a maisena dissolvida e deixe mais uns 2 minutos.
Junte noz moscada ralada e pimenta branca.
Coloque imediatamente no réchaud.
Atenção:

O alho , em geral, não é aproveitado depois de esfregado na panela. Variar os tipos de queijo não é nada incomum, temos preferencias pessoais e isso é livre, veja as opções abaixo, mas fique livre para criar.

Um queijo que dá um gosto especial ao fondue é o Tilsit. Só coloque o fondue no Réchaud depois da mesa estar posta, os pães cortados, e as pessoas sentadas, pois o fondue de queijo engrossa rapidamente. Para prorrogar um pouco o tempo, cada pedaço de pão quando for mergulhado deve alcançar o fundo da panela e mexer o fondue. Acompanhe com vinho branco. Se o fondue desandar, se talhar ao fogo, coloque algumas gotas de limão e bata fortemente.

Queijo brie com geleia de damasco

Receita prática e muito saborosa, cai super bem em diferentes ocasiões. Vai receber os amigos no sábado à noite, por exemplo, e ainda não sabe o que servir como aperitivo? O queijo brie com geleia de damasco faz muito sucesso. Experimente servi-lo com os pães suecos da Pinheirense. Delícia de combinação!

- 1 queijo brie (cerca de 200 g);

-3 colheres de sopa de geleia de damasco;

-1 pacote do Pão tipo Sueco Pinheirense.

Coloque o queijo brie no micro-ondas por 1 minuto. Ele irá derreter, mas sem desmontar. Se quiser ainda mais derretido, pode deixá-lo por mais tempo. Em seguida, cubra-o com a geleia de damasco.

Se for receber aproximadamente 10 pessoas, siga a receita abaixo:

- 6 caixinhas ou triângulos de queijo brie;

-1 pote grande de geleia de damasco;

-6 pacotes do pão tipo sueco Pinheirense, aproximadamente.

Descasque o queijo, tirando toda a capinha branca. Corte em camadas médias. Em uma travessa de vidro pequena, intercalar as camadas de queijo e a geleia de damasco, até acabar o queijo, começando pelo queijo e terminando pela geleia. Leve ao microondas por 1 minuto, depois mais 1 minuto, até que o queijo derreta, misturando-se com a geleia. Em seguida, sirva com os pães tipo sueco Pinheirense.

 

A verdade sobre os queijos mofados

Alguns queijos, tais como o roquefort, o azul dinamarquês e o stilton, foram feitos para mofar. Mas aquele bloco de cheddar esquecido no fundo da geladeira está mofado porque foi invadido por esporos de fungos.

A boa notícia é que ele pode ser salvo. Basta retirar a região bolorenta mais uns 2 cm de queijo sem mofo e jogar fora. Caso encontre mofo em brie, queijo de cabra ou qualquer outro queijo cremoso, ele não pode ser aproveitado. Jogue-o fora ou você corre o risco de passar muito mal.

Talvez, você já tenha ouvido falar que é possível “tratar” o mofo de um queijo passando um pano embebido em vinagre sobre o bolor. Não é verdade. Assim como o conselho, errôneo de que colocar o queijo mofado dentro de um saco plástico com cubos de açúcar serve para absorver o mofo.

Quando você já é capaz de enxergar placas de mofo em um queijo, o bolor já começou a criar suas raízes invisíveis. Por isso, são necessários cortes bem profundos para remover o mofo de queijos duros.

Outro conselho: não deixe queijo fora da geladeira por mais de 2 horas e fique de olhos bem abertos para qualquer pontinho de mofo.