Esofagite: dieta é fundamental para tratar inflamação

O esôfago é um órgão condutor muscular, localizado entre o extremo inferior da laringo-faringe e o superior do estômago. Faz parte do aparelho digestório, unindo a faringe ao estômago. Sua principal função é conduzir os alimentos até o estômago.

A esofagite é a inflamação da mucosa do esôfago, e que causa sintomas como: azia ou queimação que começa no estômago e pode ir até a garganta; regurgitação; gosto amargo na boca; mau hálito; tosse seca; rouquidão; dor de garganta, pigarro e enjoo.

Essa inflamação ocorre quando o ácido do estômago, fundamental para a digestão dos alimentos, invade o esôfago. As principais causas que predispõem ao refluxo do conteúdo gástrico para o esôfago são: hérnia de hiato; incontinência do esfíncter (anel) inferior do esôfago; defeito no clareamento do esôfago (movimentos peristálticos).

Quando uma pessoa é diagnosticada com esofagite, muitas vezes precisa tomar medicamentos, como antifúngicos e antiácidos. Somente o médico poderá dar o diagnóstico e o tratamento adequado. Contudo, muitos pacientes só investem nos medicamentos, que sempre trazem efeitos colaterais, e esquecem de fazer uma reeducação alimentar, que é fundamental para desintoxicar o organismo, tirar a acidez do mesmo, eliminando fungos, bactérias, e bloqueando os efeitos do refluxo gastroesofágico.

Para começar, doces, frituras, café, chá preto, mate, leite, farinha branca, pimenta, bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos deverão ser cortados. Aumente o consumo de frutas e legumes, prefira carnes magras e produtos integrais. É fundamental beber muita água. Existe um tratamento feito à base do limão (https://www.docelimao.com.br/site/limao/pratica/333-refluxo-esofagico-depoimento.html) que é incrível e surte resultados muito positivos.

Há vários relatos de pessoas que substituíram os medicamentos, como antiácidos, por essa fruta, que ajuda a alcalinizar o organismo. Abaixo, daremos dicas de como melhorar a alimentação e viver sem os sintomas da esofagite.

Mamão: Rico em enzimas proteolíticas, quimopapaína e papaína, um fitoquímico que também auxilia na digestão de proteínas e acaba diminuindo o refluxo.

Batata doce: Devido à ausência de gordura e açúcar, alimentos como legumes e verduras são eficazes na redução da quantidade de ácido gástrico produzido no estômago. Quase todas as cores e variedades são benéficas, mas batata-doce, folhas para saladas, cenoura, abóbora, feijão-verde e erva-doce são especialmente boas, por acalmarem o estômago e diminuírem seus níveis de acidez.

Aveia: Além de ser um alimento bastante nutritivo, acaba neutralizando o excesso de acidez no estômago, o que ajuda a reduzir os sintomas de refluxo. Também é uma excelente fonte de fibra, que deixa a digestão funcionando melhor e diminui as chances do problema aparecer.

Gengibre: Além de anti-inflamatório, também melhora o funcionamento intestinal e, por isso, é um grande fitoterápico digestivo. Acredita-se ainda que tem um efeito positivo sobre as enzimas que quebram gorduras e proteínas, facilitando o processo de digestão e diminuindo o refluxo.

Cominho: Amplamente utilizado para temperar alimentos, também possui propriedades antioxidantes e antimicrobianas. O timol, um fitoquímico presente no cominho, estimula a secreção de enzimas, ácidos e bílis para promover uma boa digestão. Além disso, óleos essenciais, sódio e magnésio presentes no tempero ajudam a deixar o refluxo bem longe.

Chá de boldo: As folhas contêm lactona, substância que possui gosto amargo, mas é muito eficaz na digestão de gorduras. Também têm diversos fitoquímicos, incluindo boldina, cânfora, limoneno, beta-pineno e cumarina, que são compostos antioxidantes. Só não exagere e tome uma xícara por dia, no máximo. Quando usado por longos períodos, pode causar irritação gástrica.

Coração de bananeira: conheça os benefícios à saúde

O coração de bananeira, também conhecido como umbigo ou flor de bananeira, é aquela parte onde nascem os cachos de banana. Tem esse nome devido ao formato e coloração iguais ao de um coração. Contudo, a parte consumida é a interna, que possui coloração branca e formato de pião.

Rica em carboidratos e nutrientes que ajudam a saciar a fome, essa planta possui flavonóides, antioxidantes e ácidos que neutralizam os radicais livres e eliminam os danos oxidativos causadores do câncer.

Outros benefícios indicados pelos pesquisadores são as fibras, proteínas e minerais que esta planta possui, o que dá saciedade, ajuda a melhorar o humor e diminui a ansiedade ( graças ao magnésio presente na sua composição).

Esse alimento ainda é indicado no tratamento das seguintes patologias: úlceras, anemias, prisão de ventre, redução da pressão arterial e doenças respiratórias.

Existem diferentes receitas culinárias que usam o umbigo da banana, como saladas e pastas, por exemplo. Para prepará-lo, é preciso cortá-lo e conservá-lo em água e limão, para não escurecer, e depois ferver por duas a três vezes, para tirar o gosto cortante e amargo de banana verde- original do ingrediente. Em seguida, basta acrescentar o ingrediente de sua escolha ou simplesmente refogar com um pouco de cebola e alho.

Veja como preparar um delicioso antepasto de flor de bananeira:

Ingredientes:

4 corações de bananeira; ½ xicara de chá azeitonas pretas fatiadas; ½ xicara de chá de pimentão vermelho e amarelo em tirinhas finas; ½ xícara de chá de cebola cortada em tirinhas finas; ½ xicara de chá de azeite extra virgem; limão; orégano; sal a gosto.

Preparo: Em um pirex, coloque água, limão e uma pitada de bicarbonato. Pique o coração de bananeira em fatias e deixe-o de molho nessa água por 20 minutos. Após escorrer e jogar em água fervendo com bicarbonato e limão, escorrer e repetir novamente esse procedimento em água fervendo, por somente 5 minutos. Reserve. Numa frigideira com azeite, refogue rapidamente os pimentões, a cebola, o orégano e, quando desligar, acrescente a azeitona, o azeite e o limão. Misture tudo ao umbigo da bananeira. Sirva com os pães Pinheirense.

Pão Sueco com Gergelim: integral e sem conservantes

Assim como os demais produtos da Pinheirense, o Pão tipo Sueco com Gergelim é integral, artesanal e isento de conservantes.

Os muitos benefícios da semente de gergelim para a saúde derivam de seu teor nutricional, incluindo vitaminas, minerais, óleos naturais, e compostos orgânicos que consistem em cálcio, ferro, magnésio, fósforo, manganês, cobre, zinco, fibra, tiamina, vitamina B6, folato, proteína e triptofano.

O gergelim também auxilia no tratamento da hemorroida, do diabetes, na perda de peso, na prevenção do envelhecimento precoce, na manutenção de ossos saudáveis, além de melhorar a respiração, evitar a asma e ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares.

Conheça os benefícios do ipê roxo

Você já deve ter visto uma árvore de altura razoável e com flores de cor roxa ou rosa clara. Esse é o Ipê Roxo, uma planta típica da América Latina e que tem grande presença em nosso país.

Além de deixar a paisagem de qualquer lugar muito mais bonita, o Ipê Roxo possui incríveis propriedades medicinais e o seu chá é utilizado para tratar diversos problemas de saúde, como anemia, candidíase, úlceras, alergias, dor muscular, coceiras, etc. 

As propriedades do ipê roxo são: cicatrizante, adstringente, analgésico, antiblenorrágica, antimicrobiana, anti-inflamatória, anti-infecciosa, antitumoral, anti-sifilítica, antibactericida, antifungo, depurativa, diurético, além da sua potente ação antibiótica.

No extrato da entre casca é encontrada uma substância conhecida por lapachol. Essa substância tem o poder de inibir o crescimento de tumores malignos e, ao mesmo tempo, reduzir a dor. Desta forma, o ipê roxo pode ser indicado para dores musculares, artrites e artroses, tumores e alguns tipos de câncer e psoríase.

Para as mulheres, nos casos de cólicas menstruais, corrimentos, candidíases e vaginites, sendo empregado internamente e também na forma de banhos de assentos.

Da entrecasca, faz-se um chá que é usado no tratamento de várias formas de diabetes, gripes e depurativo do sangue. Sendo indicado também para:

  • Úlceras varicosas
  • Feridas de qualquer origem
  • Varizes
  • Hemorroidas
  • Reumatismo
  • Doenças da pele
  • Eczema
  • Gastrites
  • Inflamação intestinal
  • Cistite
  • Bronquite
  • Anemia

Pão com sementes: integral e sem conservantes

O tempo passou, mas a Pinheirense se mantém fiel às suas raízes e, sobretudo, à qualidade. E a clientela, também! Ao longo de seus 80 anos, a Pinheirense se tornou um desses raros exemplos em que a tradição do antigo se renova no frescor de cada fornada.

Aliados à produção artesanal, estão os grãos rigorosamente selecionados e ingredientes ricos em fibras e efeitos medicinais, como quinoa, semente de abóbora, semente de girassol, linhaça, castanha do Pará, castanha de caju, kümmel, gergelim, aveia, etc. 

Entre os nossos produtos está o Pão de forma integral com sementes – saboroso e muito saudável! Todos os nossos pães são isentos de conservantes.

Saúde da mulher: nutrientes essenciais

A menopausa é definida como o fim do ciclo menstrual mensal da mulher e costuma ser associada a sintomas como: oscilações dos níveis de estrogênio, que podem causar ondas de calor, sudorese noturna, insônia, secura vaginal, dificuldades de concentração, aumento de peso, dentre outros.

Confira os nutrientes que são essenciais nesse período da vida da mulher:

Vitamina E: Considerada útil para o alívio de ondas de calor, oferece alguma proteção cardíaca. Ingeridas duas vezes por dia teria uma eficácia levemente superior na redução das ondas de calor do que o placebo. Apesar de alguns alimentos, como nozes, amêndoas e sementes, gema de ovo e germe de trigo conterem vitamina E, seria necessária a ingestão de suplementos para alcançar doses terapêuticas.

Cálcio: Ajuda a prevenir o desenvolvimento da osteoporose. Boas fontes são leite e seus derivados, sardinha, amêndoa, brócolis e espinafre. Para absorver cálcio, o corpo necessita de vitamina D, que pode ser produzida pela pele através da exposição ao sol; fontes alimentares dessa vitamina são leite fortificado e margarina, ovos e óleos de peixe.

Magnésio: Combinado com cálcio, ajuda a manter a densidade óssea. Encontrado em grãos integrais, leite e derivados, tofu, nozes, sementes e legumes.

Fitoestrogênio: Ajuda a aliviar ondas de calor. Também previne doenças cardíacas e osteoporose. Alimentos ricos em fitoestrogênio são aqueles à base de soja, a linhaça, o grão-de-bico e vários legumes.

Pão tipo Sueco Light

Nutritivo e versátil, o Pão tipo Sueco cai bem em diferentes ocasiões e no preparo de diversos pratos- de canapés a sanduíches, tortas, torradas e outros pratos que a imaginação permitir.

A Pinheirense também fabrica, artesanalmente, o Pão tipo Sueco light, que assim como os demais pães, é isento de conservantes. Experimente!

Pão Sueco com queijo cotage

Deficiência de vitamina C e infarto

A vitamina C é um antioxidante capaz de anular a ação dos radicais livres, protegendo o organismo da contaminação do meio ambiente, além de diminuir o envelhecimento precoce. Além disso, melhora a imunidade, traz benefícios à pele, fortalece os ossos, aumenta a absorção do Ferro, é um aliado no combate ao estresse, etc. 

Mas o que muita gente ainda desconhece é a relação da deficiência de vitamina C e infarto. Isso mesmo. A debilidade dos vasos sanguíneos e a deterioração das paredes arteriais são as principais causas das enfermidades cardiovasculares, e estudos recentes concluíram que a vitamina C fortalece, e muito, as paredes dos vasos sanguíneos!

As principais conclusões dos estudos a respeito deste tema são de que produzimos placas que provocam entupimentos nas artérias pelo fato de não conseguirmos produzir a vitamina C, ao contrário dos demais animais, além de, nos dias atuais, a carência dessa vitamina e de outros nutrientes na dieta diária aumentarem os riscos de infarto. 

E antes que você sai correndo rumo à farmácia mais próxima, para comprar algum suplemento de vitamina C, saiba que, provavelmente, estará jogando seu dinheiro no lixo e sobrecarregando os rins. 

A ingestão adicional do nutriente só é recomendada em casos especiais- fumantes, atletas, pessoas expostas a frio intenso e aquelas com saúde debilitada ou em pós-cirúrgico. Se você não se encaixa nesses casos, nem tem prescrição médica para isso, deixe comprimidos e efervescentes de lado e corra para o mercado ou para a feira.

Veja aqui alguns cuidados que você deve ter ao preparar frutas, legumes e verduras para o consumo:

Descasque com cuidado: Perde-se nutrientes ao se retirar uma casca muito grossa, já que debaixo da pele há mais vitaminas do que no centro. O mesmo acontece quando se eliminam as folhas exteriores de algumas hortaliças verdes.

Não deixe de molho por muito tempo: Prepare verduras e frutas com a menor antecedência possível. Ao mantê-las de molho por mais de meia hora, pode ocorrer perda de vitaminas.

Evite cortar ou partir: Não faça isso com muita antecedência, para não deixá-los expostos.

Cozinhando em água: Parte dos nutrientes fica na água do cozimento. Reduza as perdas colocando os alimentos em água fervendo. E aproveite o caldo para fazer sopa ou arroz.

Panela de pressão é melhor: Como o tempo de cozimento é menor, há maior aproveitamento nutritivo dos alimentos.

No vapor é melhor ainda: Aqui não há perda de sais minerais e se perde muito pouco de vitaminas.

Grelhar é boa opção: Nesse tipo de preparo, as proteínas superficiais coagulam rapidamente, evitando a saída de água do alimento e, consequentemente, dos nutrientes;

Óleo abaixo de 175ºC: Sempre que possível, evite frituras. Mas se optar por fritar, use óleo quente até 175ºC. Não reutilize o óleo escurecido, o que indica degradação (coloque-o em uma garrafa PET e destine-o à reciclagem).

Ao triturar, consumir rápido: Quando trituramos, há aumento na perda de vitaminas, porque uma grande quantidade de oxigênio entra no alimento. Por isso, consuma purês ou sucos de fruta logo após serem preparados. Já o suco de laranja pode ser mais bem armazenado.

Praticidade do micro-ondas: A rapidez com que os alimentos são cozidos no forno de micro-ondas permite que os valores nutricionais não sejam prejudicados. E a radiação não produz efeitos nocivos sobre os alimentos.

Pães de forma integrais e sem conservantes

Desde a década de 30, a Pinheirense fabrica artesanalmente pães integrais e sem conservantes. Na nossa linha de pães de forma, você encontra o pão integral com sementes, pão integral com linhaça, pão integral com kümmel, pão integral com aveia, pão integral com nozes e passas.

Aliados à produção artesanal, estão os grãos rigorosamente selecionados e ingredientes ricos em fibras e efeitos medicinais.

A linhaça, por exemplo, é fonte de ômegas 3 e 6, ajuda a emagrecer, previne doenças do coração, ajuda no sistema imunológico, etc.

Melancia: a fruta do verão

Saborosa, barata e refrescante, a melancia é a fruta da estação! Além de manter o corpo hidratado, ela ainda ajuda a deixar você em forma e saudável durante os dias mais quentes do ano.

Isso porque a melancia tem a capacidade de diminuir a pressão sanguínea e a temperatura corporal, reduzindo o risco de ter um derrame. O licopeno auxilia o coração a funcionar melhor, enquanto o betacaroteno mantém seu coração jovem, prevenindo as doenças cardíacas habituais que surgem com o passar dos anos.

Cerca de 90% da polpa dessa fruta tem água. Isso diminui os níveis de ácido úrico e melhora o funcionamento dos rins, o que nos dá mais vontade de fazer xixi. A composição da melancia ajuda também a hidratar o corpo, principalmente em dias muito quentes e após atividades físicas.

Antioxidante e diurética, ajuda a reduzir a retenção de líquidos e, graças ao combate que faz à presença excessiva de radicais livres no corpo, também previne alguns tipos de câncer — principalmente do pâncreas, pulmão, cólon e próstata.

Diversos alimentos são verdadeiros calmantes naturais, e a melancia é um deles. Neste caso, especificamente, é recomendado ingeri-la separadamente das sementes, que são bastante oleosas.

Uma boa dica é juntá-la a cerejas sem caroço. Essa combinação é um excelente método natural para combater o estresse, ajudando, ainda, nos cuidados com a pele.