Dieta para sinusite

Embora a nutrição não aja diretamente sobre a sinusite, algumas medidas alimentares podem ajudar bastante. Alguns pacientes com sinusite crônica dizem obter melhora após banirem laticínios de sua alimentação. As pessoas que desejarem experimentar essa abordagem devem consultar o médico, para saber se serão necessários suplementos ou um aumento de ingestão de alimentos ricos em cálcio, mas que não sejam derivados do leite.

Líquidos podem ajudar a diluir a secreção e estimular a drenagem: beba oito a dez copos de água, suco, chá ou sopa por dia;

Consuma muitas frutas, verduras e legumes frescos para obter vitamina C: frutas cítricas (além de seus sucos), uva e amora preta são úteis, já que também possuem bioflavonóides, pigmentos vegetais com propriedades antiinflamatórias. A vitamina E traz benefícios antiinflamatórios. O zinco também é importante para estimular o funcionamento imunológico e pode ter propriedades antiinflamatórias. Alimentos ricos em zinco são frutos do mar, carne, aves, leite, iogurte, feijão, nozes, sementes e grãos integrais.

Alguns alimentos são descongestionantes nasais naturais: entre eles estão alho, cebola, pimenta e raiz-forte. Ervas e temperos descongestionantes incluem gengibre, tomilho, cominho, cravo e canela.

Para alívio rápido, inale vapor ou cubra o rosto com toalhas quentes e úmidas, a fim de promover a drenagem e aumentar o fluxo sanguíneo na área. Chá quente ajuda a reduzir a congestão, pois contém teofilina, um composto que facilita a respiração, já que relaxa os músculos lisos das paredes do trato respiratório.

Benefícios do kefir

O kefir ou quefir é uma colônia de microrganismos simbióticos imersa numa matriz composta de polissacarídeos e proteínas, ou seja, uma colônia de lactobacilos e fungos que podem ser encontrados na natureza.

Trata-se de um alimento muito nutritivo e com grandes propriedades e benefícios para a saúde. A sua dupla fermentação – láctica e alcoólica- confere-lhe as características organolépticas que o distinguem do iogurte. A sua textura é espessa e o seu sabor ligeiramente ácido.

Inúmeros benefícios: 

É um alimento facilmente digerível e uma rica fonte de proteínas e cálcio, que pode ser incluído na dieta diária de qualquer pessoa. Em linhas gerais promove uma purificação orgânica que auxilia a saúde e conseqüentemente a longevidade. Kefir também é rico em vitamina B12, B1 e vitamina K. É uma fonte excelente de biotina, a vitamina B que aumenta a assimilação das outras vitaminas do complexo B. Seus grãos têm propriedades antitumorais, antibacterianas e antifúngicas e seu consumo diário produz bons efeitos em convalescença após doenças graves.

A bebida é preparada com a colocação dos grãos de quefir no leite. Após a fermentação, os grãos são retirados podendo ser reaproveitados para a produção de mais fermentados. O leite fermentado tem sabor ácido suave, é espumoso e de baixo teor alcoólico. Para quem gosta do sabor um tanto ácido, embora levemente adocicado, o kefir pode ser bebido simples, ao natural. Quem não aprecia a acidez pode juntar um pouco de mel. É também muito saboroso misturado com sumos de fruta ou em batidos de frutas.

Como fazer o Kefir em casa:

Você pode comprar grãos de kefir em lojas de alimentos saudáveis e supermercados. Coloque 1-2 colheres de sopa de grãos de kefir em um pequeno frasco. Em seguida, adicione cerca de 2 xícaras de leite, de preferência orgânico. O leite de vaca é mais saudável. Deixar uma polegada de espaço na parte superior do frasco. Pode adicionar um pouco de creme gordo se quiser que o kefir seja mais espesso. Coloque a tampa e deixe por 12-36 horas, à temperatura ambiente. Então, suavemente, retire os grãos do líquido e coloque-os em um novo frasco com um pouco de leite, para que você possa usar novamente. Delicioso, nutritivo e altamente sustentável!

1- Problemas estomacais: O kefir ajuda a reduzir a acidez estomacal em excesso, sendo, portanto, um ótimo alimento para pessoas com problemas de gastrite, úlcera e refluxo, entre outros.

2- Problemas hepáticos: Tem uma importante função referente ao controle de produção da bílis pelo fígado, sendo indicado como coadjuvante nos casos de hepatite.

3- Problemas intestinais: Suas leveduras, bactérias amigas e lactobacilos ajudam a enfrentar e suavizar as crises de colite em suas diversas formas, como também outras patologias relacionadas ao cólon e ao ataque às bactérias nocivas presentes no intestino. Poderoso aliado no combate à diarreia, constipação intestinal e inflamações.

4- Problemas articulares: A presença do cálcio na composição do kefir ajuda no combate a osteopenia, osteoporose e reumatismo.

5- Problemas respiratórios: Mais uma propriedade importante do kefir está ligada à melhora nas crises de asma, bronquite e tuberculose.

6- Fortalecimento do sistema imunológico: As alergias, candidíase e outras doenças oportunistas relacionadas ao sistema imunológico em desequilíbrio serão tratados com o uso do kefir.

7- Problemas emocionais: A presença do triptofano estimula o cérebro na produção de endorfinas e serotonina, ajudando nos casos de depressão e ansiedade.

8- Problemas dermatológicos: O kefir ajuda a manter a pele, cabelo e unhas saudáveis.

9- Problemas circulatórios: Estimula a circulação, favorecendo o bom funcionamento do coração, regulando a pressão arterial e ajudando no combate ao colesterol ruim.

10- Benefícios musculares: Rico em proteínas, que são os agentes fundamentais na construção muscular, também ajuda a potencializar a absorção de glicose pelas células musculares, o que promove grande ajuda no rendimento físico.

11- Ajuda a emagrecer: É um aliado importante no combate aos quilos adicionais. 

Asma por Sulfitos

Para muitos asmáticos, a alergia a alimentos pode ser um fator desencadeador de uma crise. Os fatores mais comuns – e potencialmente mortais- que causam ataques de asma são os sulfitos, conservantes adicionados a muitos alimentos para evitar que estes estraguem ou percam sua cor e textura.

Eles são especialmente comuns em frutas secas, misturas de sopas instantâneas, vinho, cerveja e suco de uva, dentre outros. Qualquer pessoa sensível a sulfitos deve verificar cuidadosamente os rótulos dos alimentos à procura de qualquer ingrediente que o contenha – por exemplo, bissulfito de potássio- ou dióxido de enxofre. Além de desencadear um ataque de asma, os sulfitos, algumas vezes, causam anafilaxia em pessoas sensíveis a eles.

Uma xícara de café pode acabar com um ataque de asma moderado

O café e o chá são fontes de teofilina, um relaxante do músculo bronquial usado para tratar a asma de pessoas não sensíveis ao salicilato. Quem toma medicamento à base de teofilina, entretanto, não deve tomar uma grande quantidade de chá para evitar uma superdose.

Problemas respiratórios: reduza a gravidade de infecções pulmonares

Uma alimentação nutritiva e bem balanceada contribui para a prevenção e redução da gravidade de problemas respiratórios como a bronquite, pneumonia e outras infecções pulmonares. Isso porque indivíduos saudáveis conseguem superar as causas dessas doenças.

Líquidos: A ingestão adequada de líquidos é de suma importância, já que ajuda a afinar o catarro e facilita a respiração. Não somente os líquidos frios e não-alcoólicos, mas também, a canja de galinha e outros líquidos quentes são recomendados.

Antioxidantes: Ajudam a proteger o tecido pulmonar dos danos causados às células pelos radicais livres- moléculas instáveis que são liberadas quando o corpo utiliza o oxigênio. Os antioxidantes mais indicados são a vitamina A, C e o betacaroteno, que o corpo humano converte em vitamina A.

Zinco: Por aumentar a imunidade, especialmente contra infecções das vias aéreas respiratórias, o zinco é encontrado em muitos alimentos: carnes magras, ostras, iogurte eprodutos integrais. Porém, não se deve consumir mais de 40 mg por dia, pois prejudica o sistema imunológico.

Descongestionante nasal

Este é um descongestionante caseiro que ajuda a expelir os alérgenos de suas vias nasais. A solução isosmótica equipara-se à concentração de sal encontrada no corpo humano, tornando-se suave, mas eficaz.

Água salgada para parar de fungar:

Este remédio funciona melhor à temperatura ambiente. Jogue fora a solução restante depois de dois dias.

1 litro de água; 1 colher (sopa) de chá de camomila; 2 colheres (chá) de sal.

- Encha uma panela média com água, acrescente o chá e o sal e ferva em fogo baixo.

- Mexa até dissolver o sal e deixe esfriar à temperatura ambiente.

- Coloque a solução em um recipiente vazio para borrifar as narinas. Faça isso duas vezes no interior de uma narina, sempre que necessário, enquanto mantém a outra fechada.

Problemas respiratórios: reduza a gravidade de infecções pulmonares

Uma alimentação nutritiva e bem balanceada contribui para a prevenção e redução da gravidade de problemas respiratórios como a bronquite, pneumonia e outras infecções pulmonares. Isso porque indivíduos saudáveis conseguem superar as causas dessas doenças.

Líquidos: A ingestão adequada de líquidos é de suma importância, já que ajuda a afinar o catarro e facilita a respiração. Não somente os líquidos frios e não-alcoólicos, mas também, a canja de galinha e outros líquidos quentes são recomendados.

Antioxidantes: Ajudam a proteger o tecido pulmonar dos danos causados às células pelos radicais livres- moléculas instáveis que são liberadas quando o corpo utiliza o oxigênio. Os antioxidantes mais indicados são a vitamina A, C e o betacaroteno, que o corpo humano converte em vitamina A.

Zinco: Por aumentar a imunidade, especialmente contra infecções das vias aéreas respiratórias, o zinco é encontrado em muitos alimentos: carnes magras, ostras, iogurte e produtos integrais. Porém, não se deve consumir mais de 40 mg por dia, pois prejudica o sistema imunológico.

Nutrição: medidas alimentares de combate à sinusite

Embora a nutrição não aja diretamente sobre a sinusite, algumas medidas alimentares podem ajudar. Alguns pacientes com sinusite crônica dizem obter melhora após banirem laticínios de sua alimentação. As pessoas que desejarem experimentar essa abordagem devem consultar o médico, para saber se serão necessários suplementos ou um aumento de ingestão de alimentos ricos em cálcio, mas que não sejam derivados do leite.

Líquidos podem ajudar a diluir a secreção e estimular a drenagem: beba oito a dez copos de água, suco, chá ou sopa por dia;

Consuma muitas frutas, verduras e legumes frescos para obter vitamina C: frutas cítricas (além de seus sucos), uva e amora preta são úteis, já que também possuem bioflavonóides, pigmentos vegetais com propriedades antiinflamatórias. A vitamina E traz benefícios antiinflamatórios. O zinco também é importante para estimular o funcionamento imunológico e pode ter propriedades antiinflamatórias. Alimentos ricos em zinco são frutos do mar, carne, aves, leite, iogurte, feijão, nozes e sementes, e grãos integrais.

Alguns alimentos são descongestionantes nasais naturais: entre eles estão alho, cebola, pimenta e raiz-forte. Ervas e temperos descongestionantes incluem gengibre, tomilho, cominho, cravo e canela.

Para alívio rápido, inale vapor ou cubra o rosto com toalhas quentes e úmidas, a fim de promover a drenagem e aumentar o fluxo sanguíneo na área. Chá quente ajuda a reduzir a congestão, pois contém teofilina, um composto que facilita a respiração, já que relaxa os músculos lisos das paredes do trato respiratório.