Receitas para celebrar início da Primavera

Muitas flores de jardim, além de comestíveis, são uma contribuição atraente e colorida para saladas, diferentes pratos e pudins. Colha-as frescas para uso imediato. Um alerta: nunca use flores que tenham sido borrifadas com qualquer espécie de pesticida. Evite plantas tóxicas como azaleias, narcisos, crisântemos, hortênsias, lírios-do-vale, oleandros, rododendros e ervilhas-de-cheiro. Selecionamos duas receitas que são a “cara” da Primavera.

Receita de folhas com flores comestíveis ao molho de mel.

Ingredientes: 1 unidade de endivia; 1 unidade de radicchio; 1 unidade de alface americana; 1 unidade de broto de alfafa; 1 unidade caixa de amor perfeito orgânico

Para o Molho:

1/2 xícara de vinagre branco; 3 colheres de sopa de mel; sal; semente de papoula para salpicar sobre a salada.

Modo de preparo ( molho): bater bem os ingredientes. Salpicar as sementes de papoula sobre a salada.

Dica: Sirva com o Pão tipo Sueco Pinheirense

Sanduíche Romano:

Ingredientes:

-1/2 colher(es) de sopa de café solúvel

-1 colher(es) de sopa de água

-4 colher(es) de sopa de cream cheese

-8 fatia(s) de pão integral Pinheirense ou Pão tipo Sueco

-200 grama(s) de queijo prato fatiado

-200 grama(s) de lombo condimentado fatiado

-8 folha(s) de alface-romana picadas

-1 beterraba média ralada

Preparo: Dissolva o café na água e misture o cream cheese. Espalhe a mistura de cream cheese e café em metade das fatias de pão. Depois, distribua o queijo, o lombo, a alface e a beterraba nas fatias. Feche os sanduíches com as outras quatro fatias e sirva a seguir.

Primavera 2017: o poder das flores

Durante milhões de anos, as plantas reagiram e se adaptaram a incontáveis habitats, resultando na impressionante diversidade atual de espécies. As plantas exibem uma variedade surpreendente de poderes, da capacidade de absorver energia da luz solar a uma aptidão para explorar outras formas de vida.

As flores têm um objetivo: a reprodução. Elas são os órgãos sexuais das plantas, produzindo pólen (que contém células sexuais masculinas) e óvulos (células sexuais femininas). As sementes são a “prole”.

Embora a reprodução vegetativa seja bem-sucedida para muitas plantas, ela tem uma grande desvantagem: todas as plantas têm a mesma constituição genética. A reprodução sexuada permite que uma planta troque genes com outra da mesma espécie, levando à variação genética.

Por estarem enraizadas no solo, juntar as células sexuais femininas e masculinas é um problema, e AS FLORES SÃO A SOLUÇÃO. Durante milhões de anos, uma enorme diversidade de formas e cores de flores se desenvolveu com o objetivo de se aproveitarem de polinizadores específicos, como vento, insetos, pássaros, pequenos mamíferos ou lagartos.

Óleo de rícino para a pele e os cabelos

O óleo de rícino é extraído das sementes de mamona, planta muito comum e abundante no Brasil, e é utilizado para fins industriais, medicinais e até mesmo para fins estéticos – no tratamento da pele e dos cabelos.

Além de tratar a acne e a oleosidade, o óleo de rícino é um hidratante natural, que também combate o envelhecimento precoce da pele.  O produto é interessante para a pele oleosa por ser pouco comedogênico, ou seja, não causa acnes ou lesões na pele. Ele também tem um efeito adstringente, reduzindo a proliferação bacteriana, uma das causas da acne. Ele faz tudo isso promovendo a hidratação necessária para que esta pele fique saudável.

O óleo de rícino também tem uma ação cicatrizante potente, devido principalmente à presença da vitamina E. Por isso, ele pode ser um aliado de pessoas com estrias recentes (aquelas com aspecto avermelhado).

Sua capacidade de cicatrização aliada à hidratação natural o tornam um bom cosmético pós-sol, principalmente após queimaduras solares, mas sempre misturado a algum creme e nunca diretamente na pele. Uma dica interessante para hidratar a pele: use uma colher de sopa de óleo de rícino com uma colher de óleo de coco. Misture todos os ingrediente e aplique pelo corpo. Deixe agir por meia hora antes de enxaguar.

Benefícios do óleo de rícino para os cabelos:

Massagear o óleo no couro cabeludo pode resultar em crescimento extra do cabelo. Este óleo quente apresenta a capacidade de melhorar a circulação. Ele deve ser aplicado da mesma forma que é aplicado na pele para infecções fúngicas, massageando o couro cabeludo. Confira os demais benefícios:

  • Fortalece os fios
  • Combate a queda dos cabelos
  • Combate a quebra do fios
  • Contém vitamina E, minerais e vitaminas que auxiliam no crescimento
  • Ativa a circulação no couro cabeludo
  • Contém propriedades anti-bacterianas e anti-fúngicas
  • Trata pele seca e coceira no couro cabeludo
  • Ajuda no tratamento de calvície e alopécia
  • Diminui caspas (usando na raiz)
  • Hidrata e recupera os fios profundamente
  • Encorpa os fios
  • Sela as cutículas da fibra capilar dando brilho
  • Ajuda manter a hidratação dentro dos fios (sela)