Afaste os insetos da sua cozinha

Não é necessário fazer uso do inseticida ou de armadilhas para deixar a cozinha livre das formigas. O segredo: limão.

Primeiro, esprema um pouco de suco de limão na soleira das portas e nos peitoris das janelas. Em seguida, coloque o suco em todos os buracos e rachaduras para onde se dirigem as formigas.

Por último, espalhe algumas pequenas fatias de casca de limão em volta da porta de entrada. As formigas entenderão a mensagem de que não são bem-vindas.

Os limões também funcionam contra baratas e pulgas: junte o suco de 4 limões (com a casca) e 2 litros de água, e lave o chão com essa mistura; pulgas e baratas odeiam o cheiro de limão.

Poder de cura das ervas

Ao preparar uma refeição, acrescentar uma pitada de ervas pode significar mais do que dar um toque diferente e especial aos pratos. Diversas ervas usadas para fins culinários e medicinais têm um alto teor de antioxidantes-chave que podem prevenir infartos, alguns tipos de câncer e retardar o envelhecimento.

Dentre as ervas que se mostram boas fontes desses antioxidantes estão: a sálvia, o endro, a segurelha, o coentro, o tomilho, o alecrim e o orégano, sendo que este último é o que possui a maior atividade antioxidante.

Não só as propriedades antioxidantes em algumas dessas ervas foi maior do que os valores registrados de vitamina E, elas superaram em muito os teores de alimentos ricos em antioxidantes como as frutas silvestres e alguns legumes e verduras.

Acrescentar essas ervas em suas refeições diárias traz enormes benefícios para a sua saúde. Aproveite!

Óleo de rícino: a panaceia de nossos ancestrais

 

Nas primeiras décadas do século XX, ainda era possível encontrar um frasco de óleo de rícino em quase todos os consultórios médicos, hospitais e moradias. Era usado, sobretudo, como laxante e para curar dor de estômago, mas também era indicado no tratamento de resfriados e doenças da pele.

As crianças, principalmente, eram submetidas ao gosto desagradável do óleo, que era misturado ao primeiro sinal de fungação, tosse ou cólica. Muitos adultos tomavam-no uma vez por semana como purgativo, por acreditarem que “limpava o sistema”. O óleo também era empregado para induzir o trabalho de parto e para ajudar a mãe a se recobrar depois do nascimento de seus filhos.

O óleo de rícino é extraído das sementes da mamona ( Ricinus communis) – fonte de ricina, um veneno mortal. Mas o óleo passa por uma desnaturação e torna-se próprio para o consumo quando é extraído por meio da prensagem a frio e submetido a tratamento com vapor.

O venerável produto ainda está à venda. Portanto, por que não tapar o nariz e lhe dar uma chance? ;-)