Propriedades medicinais do gengibre

Há muito tempo (desde a antiguidade no Oriente), o gengibre é um ingrediente relevante na medicina popular, e sua notoriedade é justificada pelos seus benefícios para a saúde.

Vegetal nativo da Ásia, é uma raiz tuberosa usada tanto na culinária quanto na medicina. A planta assume diversos benefícios terapêuticos: tem ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório. O gengibre também é um reconhecido alimento termogênico, capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal.

Contra o enjoo: Gengibre cristalizado ou bebidas à base de gengibre com um sabor mais acentuado aliviam os enjoos da gravidez, a náusea decorrente da intoxicação alimentar, de gastroenterite ou da quimioterapia contra o câncer. O gengibre pode ser encontrado em cápsulas para quem acha o gosto muito forte ou sente irritação na mucosa bucal.

Contra a dor: Como bloqueia a ação da prostaglandina (uma substância química parecida com hormônio que causa infecção), o gengibre também pode ajudar as pessoas que sofrem de enxaquecas e com o problema da artrite.

Cure o resfriado com chá de gengibre: Uma boa maneira para aliviar os calafrios e a congestão decorrentes do resfriado é preparar um chá de gengibre da seguinte maneira: deixe ferver um ou dois pedaços de raiz de gengibre por dez minutos. Acrescente uma pitada de canela para aumentar o sabor.

Para espantar o frio: o gengibre possui um alto potencial calorífico, tanto se usado externamente quanto internamente. É recomendado principalmente para as pessoas que sentem muito frio e para as estações mais frias. Em épocas de calor, lembre-se que o consumo pode aumentar a transpiração.

Perdendo peso: esta propriedade calorífica também promove a aceleração do metabolismo, muito útil para quem quer emagrecer.

Previne as doenças cardiovasculares e favorece a circulação: no entanto, se você está tomando medicação pode interferir em sua ação, por isso, procure um médico antes de consumir

Fondue de café para aquecer o seu inverno

Segundo o escritor Luís Fernando Veríssimo, o fondue é o prato ideal para casais em crise que querem fazer as pazes. A palavra fondue-originada na expressão francesa “fondre”, que significa derreter-, é um ritual de inverno perfeito para abrandar corações. E que tal experimentar o fondue de café? Receita simples e super saborosa:

Tempo de preparo: 10 minutos

Rendimento: 2 porções

Ingredientes: 

150 gramas de chocolate amargo;

200 gramas de requeijão;

100 gramas de creme de leite;

100 gramas de leite condensado;

1 colher (sopa) de café solúvel;

50 ml de rum;

frutas de sua preferência

Preparo: Misture bem todos os ingredientes. Derreta o chocolate em banho Maria e acrescente o requeijão, o leite condensado e o creme de leite, mexendo sempre. Por fim, o rum misturado ao café. Sirva mergulhando frutas de sua preferência. Mantenha aquecido durante o consumo numa panela especial de fondue. 

Cuidados com queijos mofados

Alguns queijos, tais como o roquefort, o azul dinamarquês e o stilton, foram feitos para mofar. Mas aquele bloco de cheddar esquecido no fundo da geladeira está mofado porque foi invadido por esporos de fungos.

A boa notícia é que ele pode ser salvo. Basta retirar a região bolorenta mais uns 2 cm de queijo sem mofo e jogar fora. Caso encontre mofo em brie, queijo de cabra ou qualquer outro queijo cremoso, ele não pode ser aproveitado. Jogue-o fora ou você corre o risco de passar muito mal.

Talvez, você já tenha ouvido falar que é possível “tratar” o mofo de um queijo passando um pano embebido em vinagre sobre o bolor. Não é verdade. Assim como o conselho, errôneo de que colocar o queijo mofado dentro de um saco plástico com cubos de açúcar serve para absorver o mofo.

Quando você já é capaz de enxergar placas de mofo em um queijo, o bolor já começou a criar suas raízes invisíveis. Por isso, são necessários cortes bem profundos para remover o mofo de queijos duros.

Outro conselho: não deixe queijo fora da geladeira por mais de 2 horas e fique de olhos bem abertos para qualquer pontinho de mofo.

Pão e queijo

Certos tipos de pães combinam melhor do que outros com determinados queijos. Os azuis, por exemplo, caem muito melhor com os pães que levam passas ou figos, visto que o sabor adocicado contrasta com o gosto picante do queijo azul. Já os queijos fortes combinam mais com os pães integrais ou com grãos. No entanto, com tortas e queijos suaves, as melhores opções serão os pães de trigo candial, mais suaves.

Chá de tangerina combate gripe e resfriado

Além de ser fonte de vitamina C (uma fruta de tamanho médio fornece cerca de 60% da Ingestão Diária Recomendada- IDR – para um adulto), as tangerinas são mais ricas em vitamina A (na forma de betacaroteno) do que qualquer outra fruta cítrica.

Uma tangerina de tamanho médio apresenta 775 UI (Unidade Internacional) ou 77 ER (Equivalentes de Retinol) de vitamina A, e 130 mg de potássio, e somente 35 calorias. Além disso, são ricas em pectina – uma fibra solúvel que ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue – e também possuem tangeretina, um flavonóide mais comumente encontrado nas frutas cítricas, que, segundo alguns estudos, seriam responsáveis por interferir em uma ou mais etapas do processo de formação de tumores.

Chá de tangerina

A casca da tangerina possui concentrações elevadas de vitaminas A, C, cálcio e fósforo, podendo ser usada no preparo de doces, geleias e chás. Na medicina tradicional chinesa, a casca de tangerina é utilizada para auxiliar no processo de digestão, acalmando o estômago, além de equilibrar a taxa de açúcar no sangue, desintoxicar o fígado e aliviar o estresse.

O chá de tangerina ajuda a manter a temperatura do corpo, e acompanhado por gengibre e alfazema, é um ótimo aliado para as épocas em que gripes e constipações são males comuns.

Primeiramente, é necessário desidratar as cascas. Para isso, basta colocá-las em uma forma e deixar ao sol por alguns dias. Em seguida, guarde as cascas lacradas dentro da geladeira, onde podem ser conservadas por até dois ou três meses. Para preparar o chá, adicione as cascas em água fervente e deixe em infusão durante 3 minutos. Após esse período, é só coar. Não use açúcar, mel, nem adoçante.

Para aliviar sintomas da gripe: sopa medicinal

Com a chegada do inverno, a incidência de gripe e resfriado aumenta consideravelmente, visto que, em temperaturas baixas, os vírus sobrevivem por mais tempo, além de ambientes fechados facilitarem a transmissão de doenças.

Certos alimentos, como o alho, o gengibre, a cebola, o limão, dentre outros, ajudam a prevenir e a combater essas afecções. Pensando nisso, selecionamos uma receita da sopa medicinal de alho, milho-miúdo e algas.

O alho, como muitos já devem saber, é um antibiótico natural, que potencializa as defesas do organismo. Já o milho-miúdo, por ser um cereal alcalinizante, ajuda a combater a acidificação, sendo um excelente digestivo. As algas, por sua vez, além de oferecerem muitos minerais, fornecem mais ânimo e disposição. Você pode comprar algas Nori, Wakame, ou o espaguete do mar.

O preparo é super simples: após refogar três, ou mais dentes de alho no azeite de oliva extravirgem, adicione dois copos de caldo, dua colheres de milho-miúdo e as algas de sua preferência. Cozinhe por 45 minutos. Sirva a sopa medicinal com o Pão de forma Integral da Pinheirense – integral, artesanal e livre de conservantes.

Inverno 2017: prevenção e tratamento de alergias

Quem sofre com alergias típicas do inverno está familiarizado com sintomas como coriza, olhos inchados, coceira nasal, dentre outros. Saiba como prevenir e tratar esses incômodos recorrentes, através de métodos naturais:

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e coe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada). Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limão e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.