Eczema: amenize os sintomas

O eczema é uma erupção escamosa e pruriginosa habitualmente causada por sensibilidade a alimentos e a certas substâncias químicas, ou a condições ambientais como clima seco, por exemplo. Por isso, é bom evitar alimentos que desencadeiem ou agravem o eczema, além de causas externas como o atrito de roupas de algodão com a pele.

Nem sempre, a erupção é uma reação alérgica propriamente dita, mas uma reação do sistema imunológico a alguma substância geralmente inofensiva. Os sintomas variam e podem aparecer em qualquer parte do corpo em poucos minutos, ou mesmo horas, após a exposição ao alimento ou à substância desencadeante. O eczema pode ser genético, e pessoas com asma, febre do feno e urticária tendem a desenvolvê-lo.

Fique de olho na alimentação:

Certos alimentos como frutos do mar, nozes, ovos e derivados do leite desencadeiam o eczema. O ideal é submeter-se a exames que testem alergias a alimentos para evitar restrições alimentares desnecessárias.

Consuma mais antioxidantes: O clima seco também pode provocar eczemas ao desencadear a formação de radicais livres. Dessa forma, antioxidantes como o betacaroteno ajudam a combater o problema. Frutas e legumes que tenham cores fortes tais como o damasco, a abóbora, a manga, a cenoura e a batata-doce são boas alternativas.

Consuma alimentos ricos em ácidos graxos essenciais: alimentos como óleos vegetais, peixes com alto teor de gordura e linhaça podem diminuir os inchaços, ao ajudar a produzir hormônios chamados prostaglandinas, que reduzem as inflamações.

Vitamina B6: alguns pesquisadores acreditam que uma alimentação rica em vitamina B6 protege contra erupções sensíveis. Boas fontes dessa vitamina são o óleo vegetal, ovos, peixes gordos, legumes, arroz integral, germe de trigo e verduras de folhas verdes.

Reduza a gravidade de infecções pulmonares

Uma alimentação nutritiva e bem balanceada contribui para a prevenção e redução da gravidade de problemas respiratórios como a bronquite, pneumonia e outras infecções pulmonares. Isso porque indivíduos saudáveis conseguem superar as causas dessas doenças.

Líquidos: A ingestão adequada de líquidos é de suma importância, já que ajuda a afinar o catarro e facilita a respiração. Não somente os líquidos frios e não-alcoólicos, mas também, a canja de galinha e outros líquidos quentes são recomendados.

Antioxidantes: Ajudam a proteger o tecido pulmonar dos danos causados às células pelos radicais livres- moléculas instáveis que são liberadas quando o corpo utiliza o oxigênio. Os antioxidantes mais indicados são a vitamina A, C e o betacaroteno, que o corpo humano converte em vitamina A.

Zinco: Por aumentar a imunidade, especialmente contra infecções das vias aéreas respiratórias, o zinco é encontrado em muitos alimentos: carnes magras, ostras, iogurte e produtos integrais. Porém, não se deve consumir mais de 40 mg por dia, pois prejudica o sistema imunológico.

Menos gordura abdominal

O exercício é essencial para reduzir o tamanho das células de gordura em torno do abdome, a gordura visceral. Essa é a gordura que dá aos homens a barriga de cerveja e às mulheres, a forma de maçã. Ela se acumula nos órgãos abdominais e no fígado, contribuindo para a inflamação, a resistência à insulina e o diabetes.

Atualmente, já se sabe que o tamanho dessas células de gordura, assim como a quantidade delas, está associado ao risco de diabetes. Apenas cortar calorias pode não diminuir as células de gordura da barriga, a não ser que a pessoa se exercite.

Por isso, não adie mais os planos de começar a se exercitar!

Durante o inverno, os benefícios da atividade física não mudam. Contudo, como a ingestão calórica aumenta consideravelmente nesta época do ano, as pessoas tendem a engordar.

Para muitos indivíduos, é no inverno que aumenta a disposição para as práticas cotidianas; há uma clara sensação de bem-estar, devido ao aumento de endorfina, e a melhora das capacidades cardiorrespiratórias do praticante, além da manutenção da força muscular.

Cuidados que se deve ter para a prática de atividades físicas no inverno:

- o período de aquecimento deve ser de vinte minutos, em média, além do alongamento, para prevenir contrações musculares, mais comuns nessa época do ano; – o uso de roupas leves, mas que aquecem o praticante, também merece atenção;    -não se esquecer da hidratação do corpo, fundamental em qualquer época do ano, mas ainda mais importante no inverno, em que o tempo é bastante seco.

Como deixar as peças de couro sem mofo

Basta esfriar um pouco, para que lembremos daquelas peças de couro até então esquecidas no armário. Além de nos proteger do frio, o couro nunca sai de moda e confere um look tanto elegante quanto despojado, dependendo do modelo.

Mas todo ano é a mesma coisa: nos deparamos com jaquetas, sobretudos e demais peças de couro mofados, com aquele aspecto e cheiro nada agradáveis, que, ainda por cima, fazem mal à saúde, atacando, principalmente, pessoas alérgicas.

O mofo/bolor é provocado por fungos, que se proliferam em locais úmidos e escuros e, em períodos do ano mais frios, principalmente no inverno, é ainda maior a proliferação do fungo causador do mofo.

O que fazer?

- Nunca guarde roupas de tecido ou couro em sacos ou capas plásticas, use as de algodão ou TNT. O plástico não deixa a peça respirar, ou seja: quando a temperatura sobe/esquenta o plástico sua – fica úmido. Depois, quando a temperatura cai/esfria, as gotículas caem nas roupas deixando-as úmidas. Com o tempo o mofo aparece – pela umidade e falta de luz.

- Outro erro comum é não arejar e limpar a roupa com freqüência. A cada 3 meses, é aconselhável colocar os artigos de couro para arejar em local ventilado e iluminado.Mas atenção: não coloque no sol.

- Outra dica é não guardar papéis e sacolas plásticas dentro dos armários, tão pouco encher as gavetas e prateleiras com caixas de papel. Isso evita a circulação de ar e ajuda na proliferação do mofo, traças e baratas.

- a cada 3 meses limpe as peças de couro com pano úmido bem torcido quase seco, coloque-as para arejar e evite os sacos plásticos.

- Umedeça um pano limpo e seco em vinagre de álcool puro.

- Passe no artigo/peça de couro que está com mofo ou com cheiro forte de guardado até limpá-la.

- Seque com pano seco e limpo

- Deixe arejar por duas horas em local ventilado e iluminado. Não exponha ao sol!

- Hidrate: Umedeça um pano limpo e seco em óleo de amêndoa.

- Passe no artigo/peça de couro.

- Deixe agir por 15 minutos

- Em seguida, passe um pano limpo e seco para retirar o excesso do óleo.

Peças danificadas devem ser tratadas por lavanderias especializadas. Muitas vezes elas precisam passar por um tratamento mais intenso, inclusive, a raspagem.

Receitas com Pão Integral Pinheirense

Há mais de 70 anos é mantida viva a tradição artesanal que garante a qualidade e sabor inconfundíveis dos pães Pinheirense. Livres de conservantes, são ideais para aqueles que se preocupam com a saúde e a qualidade de vida, sem abrir mão de alimentos saborosos.

Além de todas essas qualidades, o Pão Integral Pinheirense, enriquecido com grãos e fibras, combina com tudo, possibilitando o preparo de diferentes receitas. Confira algumas delas:

Cachorro-quente diferente:

Ingredientes: 1 pacote de pão integral Pinheirense; 2 colheres de sopa de manteiga derretida; 3 colheres de sopa de mostarda; 3 colheres de sopa de ketchup; 6 salsichas aferventadas; 100 gramas de queijo fresco cortado em 6 tiras.

Preparo: Preaqueça o forno. Misture metade da manteiga com a mostarda e o ketchup e reserve. Afine um pouco as fatias (previamente cortadas) do pão Pinheirense com o rolo e besunte-as com a mistura reservada. Coloque uma salsicha e uma tira de queijo sobre cada uma. Arrume as fatias do pão numa forma e pincele com a manteiga restante. Leve ao forno por cerca de 10 minutos e sirva em seguida.

Sanduíche de frango com mistura verde 

Ingredientes: 500 gramas de peito de frango cozido e desfiado; 1 pacote de pão de forma integral Pinheirense; 1 xícara de salsinha picada; 1 xícara de salsão picado; 1 xícara de aipo cortado; 2 xícaras de casca de melancia;1 limão para temperar; 1 xícara de maionese light;

Todos os produtos da Pinheirense são integrais, livres de conservantes e feitos artesanalmente.

Modo de Preparo:

Cozinhe o peito de frango, desfie e armazene em um refratário; Lave a melancia, descasque-a e rale a casca com o auxilio de um ralador; Leve as cascas ao fogo até a fervura e verifique se possuem maciez, nesse caso, retire do fogo; Pique e corte todos os ingredientes e misture-os; Acrescente a maionese e tempero com sal e limão a gosto; Disponha o recheio sobre uma fatia do pão de forma integral Pinheirense e ponha a segunda fatia sobre o recheio; Sirva o sanduíche em seguida.

Sanduíche de atum: 

Ingredientes: Pão Integral Pinheirense; 1/2 lata de atum light; 1 colher de sobremesa de azeite de oliva extravirgem; 1/2 cebola pequena cortada em cubos; Folhas de rúcula à vontade; 5 tomates cereja cortados ao meio; 3 unidades pequenas de mussarela de búfala cortada em rodelas.

Como fazer:

Tempere o atum com o azeite, a cebola e o sal a gosto; Coloque a pasta de atum sobre uma fatia de Pão Integral Pinheirense, disponha as folhas de rúcula, a mussarela de búfala e, por último, os tomates cereja; Junte a outra fatia de Pão Integral Pinheirense.