Como combater alergias típicas de épocas frias

 

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e côe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada). Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limãe e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.

Problemas respiratórios: reduza a gravidade de infecções pulmonares

Uma alimentação nutritiva e bem balanceada contribui para a prevenção e redução da gravidade de problemas respiratórios como a bronquite, pneumonia e outras infecções pulmonares. Isso porque indivíduos saudáveis conseguem superar as causas dessas doenças.

Líquidos: A ingestão adequada de líquidos é de suma importância, já que ajuda a afinar o catarro e facilita a respiração. Não somente os líquidos frios e não-alcoólicos, mas também, a canja de galinha e outros líquidos quentes são recomendados.

Antioxidantes: Ajudam a proteger o tecido pulmonar dos danos causados às células pelos radicais livres- moléculas instáveis que são liberadas quando o corpo utiliza o oxigênio. Os antioxidantes mais indicados são a vitamina A, C e o betacaroteno, que o corpo humano converte em vitamina A.

Zinco: Por aumentar a imunidade, especialmente contra infecções das vias aéreas respiratórias, o zinco é encontrado em muitos alimentos: carnes magras, ostras, iogurte eprodutos integrais. Porém, não se deve consumir mais de 40 mg por dia, pois prejudica o sistema imunológico.

Combata as alergias típicas de inverno

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e côe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada). Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limãe e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.

Tangerina: fonte de vitamina C, betacaroteno e potássio

 

Além de ser fonte de vitamina C ( uma fruta de tamanho médio fornece cerca de 60% da Ingestão Diária Recomendada- IDR – para um adulto), as tangerinas são mais ricas em vitamina A ( na forma de betacaroteno) do que qualquer outra fruta cítrica.

Uma tangerina de tamanho médio apresenta 775 UI ( Unidade Internacional) ou 77 ER ( Equivalentes de Retinol) de vitamina A, e 130 mg de potássio, e somente 35 calorias. Além disso, ainda são ricas em pectina – uma fibra solúvel que ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue – e também possuem tangeretina, um flavonóide mais comumente encontrado nas frutas cítricas, que, segundo alguns estudos, seriam responsáveis por interferir em uma ou mais etapas do processo de formação de tumores.

Auxílio no tratamento de indisposições estomacais

Os chineses usavam a tangerina para tratar a indisposição estomacal, melhorar a náusea e como expectorante. Na França, esta fruta é dada para crianças, para curar a indigestão e o soluço.

Receita sustentável:

A casca da tangerina possui concentrações elevadas de vitaminas A, C, cálcio e fósforo, podendo ser usada para fazer doces e geleias.

Geleia de tangerina:

Ingredientes: Suco de 30 tangerinas; Casca de 5 tangerinas; 1 kg de açúcar orgânico.

Preparo:

Ferver as cascas das 5 tangerinas, trocando a água por três vezes;
Raspar a parte branca e descartar;
Cortar as cascas em tirinhas bem fininhas;
Levar ao fogo o suco das tangerinas, com o açúcar e as cascas em tirinhas;
Cozinhar em fogo baixo até atingir o ponto de geleia.

Dica: sirva com o Pão de trigo integral e com o tipo Sueco da Pinheirense. Uma delícia! Lembrando que nossos produtos são artesanais, integrais e livres de conservantes e outros produtos químicos.


Dor de garganta: como abrandar os sintomas

Coceira e ardência na garganta podem ser os primeiros sinais de uma infecção viral das vias aéreas superiores, como um resfriado ou gripe, ou menos comum, uma infecção bacteriana, como a estreptocócica.

Em crianças, amígdalas inchadas e inflamadas podem causar a dor de garganta; entre adultos, o tabagismo é uma causa comum de dores de garganta brandas e crônicas. Vírus das vias respiratórias e estreptococos são altamente contagiosos, mas cuidados com a higiene e alimentação ajudam a prevenir muitos episódios.

Abuse de frutas, verduras e legumes para obter vitamina C; frutas e legumes amarelos e laranjas, e verduras, para obter betacaroteno; frutos do mar, carne magra, iogurte e grãos fornecem zinco.

Bebidas sem álcool, quentes ou frias, aliviam a dor durante a deglutição. Alguns médicos aconselham os pacientes a seguir temporariamente uma alimentação à base de líquidos para que se mantenham bem alimentados sem agravar as dores.

Boas opções são milk-shake, sucos de frutas, canja, sopas e alimentos semilíquidos como purê, pudim e gelatina.

Existem infinitos remédios caseiros para a dor de garganta, e muitos realmente aliviam os sintomas. O mais popular e renomado é o gargarejo com água morna e sal. Você pode também fazer um gargarejo com meio copo de água e adicionar duas colheres de chá de vinagre de maçã.

Descongestionante nasal

Este é um descongestionante caseiro que ajuda a expelir os alérgenos de suas vias nasais. A solução isosmótica equipara-se à concentração de sal encontrada no corpo humano, tornando-se suave, mas eficaz.

Água salgada para parar de fungar:

Este remédio funciona melhor à temperatura ambiente. Jogue fora a solução restante depois de dois dias.

1 litro de água; 1 colher (sopa) de chá de camomila; 2 colheres (chá) de sal.

- Encha uma panela média com água, acrescente o chá e o sal e ferva em fogo baixo.

- Mexa até dissolver o sal e deixe esfriar à temperatura ambiente.

- Coloque a solução em um recipiente vazio para borrifar as narinas. Faça isso duas vezes no interior de uma narina, sempre que necessário, enquanto mantém a outra fechada.

O papel da alimentação na prevenção de gripes e resfriados

Uma boa alimentação é fundamental para prevenir-se de gripes e resfriados, além de ajudar a encurtar e abrandar a duração dos sintomas. Embora megadoses de vitamina C não funcionem na prevenção e cura de resfriados, já é comprovado que as pessoas deveriam consumir mais sucos de frutas cítricas ou ingerir suplementos, devido ao efeito anti-histamínico da vitamina C, que auxilia na redução dos sintomas nasais.

A desidratação é um dos piores efeitos da febre alta e, por isso, deve-se beber muito líquido com o intuito de repor as necessidades corporais, conservar as membranas mucosas úmidas e soltar o catarro. Abuse de água, chás e caldos. Os seguintes alimentos podem ser úteis e reconfortantes:

Canja de galinha: possui cistina, um composto que ajuda a afinar o muco, aliviando a congestão;

Comidas temperadas: a pimenta-malagueta e o chili contêm capsaicina, uma substância que pode ajudar a reduzir a congestão nasal. O alho, o açafrão e outros condimentos fortes produzem efeito semelhante.

Abuse de: frutas, verduras e legumes.

Combata gripes e resfriados com remédios caseiros naturais

Viva a canja!

A sopa de galinha funciona não apenas porque seu vapor ajuda a aliviar a congestão nasal, mas, também, porque os ingredientes anti-inflamatórios presentes no caldo reduzem o movimento dos neutrófilos – as células brancas do sangue que estimulam a formação do muco nos pulmões e no nariz.

Para aumentar ainda mais o poder da canja no combate ao resfriado, acrescente dois dentes de alho descascados e triturados quando a água estiver quase fervendo. O alho contém componentes sulfurosos antivirais e é sabido que estimula o sistema imunológico.

Combata a tosse:

O tomilho é um expectorante natural. Por isso, prepare uma panela de chá de tomilho para combater a tosse persistente.

Faça uma infusão com 2 colheres de sopa de folhas secas de tomilho em 6 xícaras de água quente durante 10 minutos. Coe o líquido em 1 xícara de chá, adoce com mel, se desejar, e beba 1 xícara cheia duas a três vezes por dia.

Abaixe a febre: 

Nos primeiros estágios da gripe, é possível ajudar o corpo a baixar a febre recorrendo a um banho de esponja a cada uma hora.

Mergulhe uma esponja em água morna, esprema-a para retirar o excesso do líquido e banhe o rosto, ombros, peito e extremidades. Se a febre persistir, beba 1 a 2 xícaras de chá de gengibre em intervalos curtos e regulares.

A erva vai provocar o suor – forma pela qual o corpo vai reagir para baixar a temperatura.

Receitas simples para gargarejos

Mel: O mel protege a garganta e possui leves propriedades antibacterianas. Misture 1 a 3 colheres de chá em 240 ml de água morna e gargareje duas a três vezes ao dia;

Sal: A água salgada extrai a umidade das membranas mucosas e ajuda a limpar a fleuma da garganta. Dissolva 1/2 colher de chá de sal em 240 ml de água morna e gargareje três a quatro vezes por dia;

Hortelã: O mentol contido na hortelã ajuda a abrir as vias nasais, principalmente quando se gargareja com o chá bem forte. Derrame 240 ml de água fervente sobre três saquinhos de chá de hortelã e deixe descansar de 4 a 5 minutos. Gargareje com a solução duas a três vezes ao dia.