A “cartilha” do cogumelo

Com pouquíssimas calorias, os cogumelos praticamente não têm gordura e são boas fontes de fibra alimentar. Oferecem quantidades consideráveis de potássio, selênio, riboflavona, tiamina, ácido fólico, B6 e zinco. Os cogumelos também são uma das melhores fontes vegetais de niacina. Confira dicas importantes de conservação e preparo desse alimento:

-Ao comprar cogumelos, procure os mais durinhos sem nenhum amassado. Todos os cogumelos são colhidos naturalmente, mas amassam com facilidade. Manuseie-os com cuidado;

-O sabor se desenvolve com o crescimento. Logo, os cogumelos maiores são os mais saborosos;

-Não guarde os cogumelos embrulhados em papel filme ou em plásticos. Guarde-os em bolsas de papel, na gaveta de legumes da geladeira;

-Cinco dias é o tempo máximo de conservação dos cogumelos na geladeira;

-Lave os cogumelos pouco antes de usá-los, mas não descasque ou remova os talos. A parte nutritiva do cogumelo está bem abaixo da pele e será perdida se forem descascados. Apenas pique ou corte sem mexer na casca;

-Cozinhe os cogumelos rapidamente. Se for usá-los em um prato de preparo lento, como em um ensopado, acrescente-os apenas nos últimos vinte minutos.

Os cogumelos crescem como mágica!

Se não forem colhidos, os cogumelos-paris dobram de tamanho a cada 24 horas. Primeiro, é um cogumelo com a calota fechada. Depois a calota se abre, revelando suas lamelas marrons. Quando não é colhido, cresce e se transforma em um cogumelo grande e chato com lamelas abertas. Quanto maior o cogumelo, melhor o seu sabor.

Caviar de berinjela servido com Pão Sueco

Foto: Alessandra Pimentel

Rende 20 porções

Ingredientes:

2 berinjelas;

1 dente de alho picadinho;

limão siciliano (somente o suco);

2 colheres de azeite;

1 colher de sopa de iogurte Grego;

Sal e pimenta cayenne;

20 folhas de menta;

1 colher de chá de páprica;

Pão Sueco Pinheirense

Preparo: Com um garfo, fure várias vezes as berinjelas e coloque-as no forno, até que seu interior fique macio. Espere esfriar e, em seguida, retire sua polpa. Tente tirar o máximo de líquido, espremendo com as mãos; coloque a berinjela, o alho, limão, azeite e o iogurte no processador, até que se obtenha um patê. Adicione sal e pimenta a gosto. Decore com a menta e a páprica e sirva com o Pão tipo Sueco Pinheirense.

“Casa Santa Luzia: a história de uma marca da gastronomia paulistana”

O lançamento do livro “Casa Santa Luzia: a história de uma marca da gastronomia paulistana”, nesta terça, 29, no Jardim Paulista, merece a homenagem da família Pinheirense, que, há mais de meio século, é parceira desta conceituada empresa.

“Casa Santa Luzia: a história de uma marca da gastronomia paulistana” é uma publicação imperdível para os clientes do estabelecimento e fãs de história e gastronomia.

No século passado, mais precisamente no ano de 1913, com a chegada do Sr. Daniel Lopes na cidade de São Paulo, começa a trajetória da Casa Santa Luzia.

Para a Pinheirense, é uma grande satisfação fazer parte desta história.

Elisete Muto, gerente de vendas da Pinheirense, no evento de lançamento do livro.

Receita: bife grelhado com salsa verde

Foto: Alessandra Pimentel

Ingredientes: Pão tipo Sueco Pinheirense; 15 g de salsa; 10 folhas de manjericão; 10 folhas de menta; 1 dente de alho picado; 1 colher de chá de mostarda Dijon; 1 colher de sopa de alcaparras; 2 filés de anchovas ( sem óleo); 2 colheres de azeite; sal e pimenta-do-reino a gosto; 350 g de filet mignon, com 1,5 cm de grossura; usar simples cortadores de pastelaria.

Preparo: 

Salsa verde: colocar todos os ingredientes em um processador e pulsar até obter uma consistência de purê.

Cortar o bife na espessura de 1,5 cm, adicionar sal e pimenta a gosto; grelhar cada lado da carne durante 3 minutos.

Coloque o bife no topo do pão tipo Sueco da Pinheirense, adicione a salsa e sirva imediatamente.

O vocabulário do Sushi

Califórnia: caranguejo, eperlano ou ova de peixe e abacate enrolado em arroz;

Daikon: rabanete longo e branco;

Ebi: camarão fervido;

Gari: gengibre em salmoura;

Gohan: arroz fervido;

Hashi: os palitinhos usados para comer;

Make/norimake: enrolado de sushi feito com algas nori na parte externa, uma camada de arroz e vegetais ou outros recheios no meio;

Makisu: utensílio de bambu para enrolar o sushi;

Nigiri: peixe, mariscos ou eperlanos sobre o arroz;

Nori: algas prensadas em lâminas finas, usadas para fazer sushi norimake;

Sashimi: peixe cru fatiado e apimentado;

Shoyo: molho de soja;

Wasabi: raiz-forte japonesa.

Para espantar o frio: receita de caldo verde

Clássico da culinária brasileira, herança da gastronomia portuguesa, o caldo verde não apenas esquenta o corpo todo, como alimenta. Seus ingredientes são bastante encorpados. A couve combina perfeitamente com a linguiça. Já a batata dá a liga necessária para engrossar.

Veja como é fácil de fazer:

Ingredientes
6 batatas
1 tablete de caldo de galinha ou de carne
1 1/2 l de água
2 colheres (sopa) de azeite
1 paio
1 gomo de linguiça portuguesa
1/2 maço de couve

Modo de preparo
Em uma panela, coloque a água, o caldo de galinha ou de carne e as batatas. Após cozinhar, passar as batatas pelo espremedor ou amasse-as com o auxílio de um garfo. Coloque novamente na panela e adicione o paio e a linguiça portuguesa (fatiados). Cozinhe mais um pouco e acrescente azeite, sal e a couve. Desligue e sirva.

Flores comestíveis

Muitas flores de jardim, além de comestíveis, são uma contribuição atraente e colorida para saladas, diferentes pratos e pudins. Colha-as frescas para uso imediato. Um alerta: nunca use flores que tenham sido borrifadas com qualquer espécie de pesticida. Evite plantas tóxicas como azaleias, narcisos, crisântemos, hortênsias, lírios-do-vale, oleandros, rododendros e ervilhas-de-cheiro.

Monarda: Essa flor vermelha, que tem gosto de orégano com um toque de hortelã, é mais usada em pratos com frutas e saladas verdes.

Calêndula: O sabor da calêndula, prima dourado-alaranjada do cravo-de-defunto, lembra o do açafrão. Espalhe suas pétalas em massas e pratos à base de arroz.

Dente-de-leão: As flores do dente-de-leão devem ser comidas quando jovens e recém-colhidas; experimente as pétalas, com gosto de mel, como decoração para pratos à base de arroz. As folhas são deliciosas em saladas, mas saiba que os dentes-de-leão cultivados em canteiros são mais saborosos que aqueles que brotam em gramados.

Amor-perfeito-do-campo: O suave sabor de gaultéria dessas flores do gênero Viola é um complemento refrescante de saladas e queijos suaves.

Nastúrcio: As flores do nastúrcio têm um sabor doce e picante que lembra o do agrião, enquanto suas folhas dão um toque apimentado às saladas.

Rosa: Use as pétalas maiores para salpicar em sobremesas ou saladas, e as menores para decorar. As pétalas podem ser usadas em xaropes e geleias.

Flor de sálvia: As flores de sálvia têm um sabor mais sutil que a folha da erva usada na culinária, dando um toque diferente a pratos à base de feijão, milho e cogumelos.

Flores de abóbora: Flores de abóboras fritas são uma especialidade italiana apreciadas no mundo inteiro. Em uma receita típica, as flores são mergulhadas em clara de ovo batida e, em seguida, passadas na farinha de rosca e no queijo parmesão ralado antes de fritar.

Receita: Salmão defumado com Raiz Forte

Ingredientes: 125ml de coalhada; 1 colher de sopa de raiz forte; 150g de salmão defumado; pimenta do reino a gosto; azeitona e endro para decoração.

Como fazer: Misture a coalhada e a raiz forte, e coloque a misture no topo de cada Pão Sueco da Pinheirense. A seguir, ponha os pedaços de salmão no topo, e decore com as azeitonas cortadas ao meio e com endro.

Foto: Alessandra Pimentel

Truques na cozinha: soluções rápidas

Equilibre o sal com açúcar: Caso você tenha exagerado no sal de um ensopado ou de uma sopa, pode salvá-los com uma colher de chá de açúcar granulado. Ele absorverá o sal e equilibrará o sabor. Você também pode acrescentar uma colher de chá de mel.

Reduza a gordura com bicarbonato: Às vezes, os caldos naturais de carne, usados na preparação de molhos, são muito gordurosos. Corrija o problema com uma ou duas pitadas de bicarbonato de sódio no caldo e mexa apenas o suficiente para que ele absorva a gordura. Observação: tenha cuidado. Se exagerar, o sabor será afetado, tornando-se metálico.

Curry extrapicante: Suavize-o com purê de maçã. Adicione 30 ml de purê de maçã para cada 90 ml de molho curry, e prove. Se necessário, continue a acrescentar o purê até o curry ficar aceitável.

Salve um ovo rachado: Se estiver cozinhando um ovo e a casca rachar, acrescente uma colher de chá de vinagre à água do cozimento. Isso ajudará a coagular a clara e evitará que ela vaze.

O molho ficou apimentado demais? Acrescente duas gotas de extrato de baunilha ao molho e ele deverá ficar mais suave. O extrato de baunilha é o melhor condimento para essa função porque a vanilina, os açúcares e os aminoácidos presentes na baunilha diminuem a potência da pimenta em um ou dois graus.

Alho demais na sopa: Faça um saquinho de pano ou encha um infusor de chá do tipo bola com flocos de salsa seca, ou galhinhos de salsa fresca, e jogue-o na panela. Após mais ou menos 5 minutos, os flocos absorverão um pouco do sabor do alho em excesso. Uma vez que o sabor tiver sido suavizado, remova a salsa e jogue-a fora.

Dê mais sabor a tomates insossos: Mesmo os tomates mais sem graça têm algum sabor escondido lá no fundo. Basta regar as fatias do tomate com um pouco de vinagre de arroz.

Adoce as hortaliças

Alguns dos legumes e verduras mais saudáveis têm um gosto amargo ruim. Isso ocorre devido às substâncias naturais que dão a eles seu poder de cura. E como esses alimentos fazem muito bem à saúde, vale a pena recorrer a alguns “truques” culinários, para não deixar de usufruir de todos os seus benefícios.

Beterraba: Misture a beterraba crua ralada com suco de limão, passas brancas e aipo, ou asse-a com vinagre balsâmico.

Brócolis: Faça um purê de brócolis cozidos com batatas ou corte caules descascados e refogue-os com alho e uma pitada de azeite.

Berinjela: Pincele-a com azeite de oliva, salpique orégano e grelhe.

Couve: Refogue em suco de maçã para diminuir o amargor.

Espinafre: Coma fresco e cru. Faça uma salada temperada com vinagre balsâmico ou de framboesa e uma pitada de azeite de oliva.

Repolho: Cozinhe repolho roxo, maçãs picadas ( com a casca, para obter mais antioxidantes) e passas em suco de maçã. Tempere com cravo-da-índia em pó.