Como “domar” a Proteína C-reativa

Produzida no fígado quando parte do corpo está inflamada, a Proteína C-reativa (PCR), ao alcançar níveis altos, pode elevar o risco de doença cardíaca mesmo que os níveis de colesterol estejam saudáveis.

A PCR alta é sinal de alerta de acúmulo de placas nas paredes arteriais. Os altos índices dessa substância são provocados, em grande parte, por infecções leves no corpo, como doenças na gengiva e outras irritações que indiquem que seu sistema imunológico está em uma batalha permanente. Esse é o problema da “inflamação crônica”.

Como os níveis de proteína C-reativa no sangue podem ser aumentados por várias doenças inflamatórias, a medicação tem valor limitado para o prognóstico do risco de doença cardíaca. Contudo, estudos mostraram que a redução da PCR desacelera a evolução da arteriosclerose. Por isso, vale muito a pena manter os níveis baixos.

Confira as três principais maneiras de “domar” a sua PCR:

Escove os dentes, use fio dental e enxágue a boca: até pequenas áreas com gengivite provocam o aumento nos níveis de inflamação no corpo, aumentando as chances de infarto ou AVC. Estudos mostram que escovar os dentes com cuidado, usar bem o fio dental e bochechar com um enxaguante bucal ajudam a proteger também o sistema cardiovascular.

Prepare seus sanduíches com pão integral: a ingestão de 32 g de fibras por dia corta os níveis de PCR pela metade. Você também conseguirá isso se optar por cereais, feijões, lentilhas e macarrão integral, todos ricos em fibras.

Coma um punhado de nozes em vez de uma barra de chocolate: as nozes são ricas em fibras e “bons” ácidos graxos ômega-3, além de cortarem os níveis de PCR pela metade.

Chia: confira os diversos benefícios dessa semente

Muitas pessoas ainda não conhecem, ou experimentaram as sementes de chia, que oferecem diversos benefícios para a saúde – ajudam a combater a diabetes, melhoram a digestão, diminuem o nível de colesterol LDL, contêm propriedades anti-inflamatórias, etc.

Você pode estar pensando, que se trata de um alimento nada agradável ao paladar, contudo, seu sabor neutro não altera o gosto dos outros alimentos. Além disso, são várias as opções de consumo da chia: com o seu iogurte predileto, ao leite, no mingau de aveia, na salada, em pudins, geleias, gelatinas, na vitamina, nas sopas e caldos, na lasanha e no arroz de forno, nas almôndegas, e por aí vai.

Conheça os principais componentes da semente de Chia:

-Ômega 3: A semente da chia é uma das mais ricas fontes conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui teor muito maior do que o encontrado na linhaça e no salmão!

-Cálcio: apresenta cinco vezes a concentração do mineral encontrada no leite de vaca. Foi recentemente descoberto, que ele também ajuda a queimar gordura no organismo.

-Magnésio: possui duas vezes mais do que em castanhas e nozes .

-Manganês e fósforo: três vezes mais do que no espinafre.

-Proteínas:  É uma fonte de proteína completa, que fornece todos os aminoácidos essenciais que o homem precisa.

-Fibras: a alta concentração de fibras alimentares faz da chia um aliado do emagrecimento e na boa digestão. São também extremamente ricas em vitaminas e minerais, sendo uma das fontes vegetais mais ricas que se tem conhecimento até hoje.

-Antioxidantes: a presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos cafeico e clorogênico presentes conferem à chia três vezes mais antioxidantes que as famosas uvas-do-monte.

Contra-indicação: Qualquer pessoa pode ingerir a semente. Porém, devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao ganho de peso. Cada colher de sopa cheia possui aproximadamente 75 calorias. Há também pessoas com a chamada “síndrome do intestino irritável”, devendo ficar atentas com o consumo de sementes em geral.

Dica de consumo:

Misture as sementes de chia nos pães de forma Pinheirense, que além de integrais, são feitos artesanalmente e não apresentam conservantes em sua composição. 

Como incluir mais frutas no dia a dia

Saborosas, fáceis de digerir, fontes de energia e ricas em vitaminas e minerais, as frutas são essenciais para todas a pessoas que buscam qualidade de vida. As cítricas, que apresentam altas quantidades de vitamina C e conseguem neutralizar os radicais livres, auxiliam, ainda, na produção de colágeno, mantendo a pele firme. As frutas vermelhas também ajudam a retardar o envelhecimento da pele, pois contêm antocianina e ácido elágico, substâncias que evitam a formação de rugas.

Apesar de todos os benefícios que as frutas proporcionam, muita pessoas ainda têm dificuldades de incluir esses alimentos em sua dieta diária. Confira dez formas de comer mais frutas:

1- No café da manhã, coma seu cereal com banana, kiwi e frutas silvestres fatiadas ou frutas secas como passas ou damascos, e beba um pequeno copo de suco.

2- Recheie um melão-cantalupo ou outro melão com queijo cottage desnatado.

3- Leve para o trabalho, como lanche, porções individuais de frutas sem açúcar.

4- Coloque na pasta, bolsa, mochila ou porta-luvas frutas fáceis de carregar, como maçãs, peras, bananas, tangerinas ou frutas secas.

5- Faça uma vitamina com iogurte, leite ou bebida à base de soja misturada com uma variedade de frutas silvestres frescas ou congeladas.

6- Misture um prato de iogurte desnatado com frutas.

7- Adicione uma xícara (250 ml) de frutas silvestres frescas ou congeladas à massa de panqueca. Recheie as panquecas com maçã cozida ou compota de ruibarbo.

8- Nos restaurantes, peça frutas como entrada ou sobremesa.

9- Não jogue fora bananas maduras demais. Descasque e congele e use para fazer pão de bana ou muffins.

10- Adicione fatias de frutas como maçãs, peras e tangerinas a saladas verdes.

 

É possível aproveitar as bananas bem maduras, para preparar pães, por exemplo.

 

O poder das fibras

Hábitos alimentares saudáveis, que incluem o consumo adequado de alimentos ricos em fibras, aliados a um estilo de vida saudável, passam a ser fator importante para a diminuição de riscos de doenças, melhorando a qualidade de vida.

Alguns benefícios das fibras: regulam o funcionamento do intestino, atuam na absorção dos carboidratos, aumentam a saciedade, ajudando no emagrecimento, agem na manutenção dos níveis de colesterol.

Exemplos de boas fontes de fibras: castanha-do-pará, nozes, uva-passa, farinha de aveia, farinha de centeio, farinha de trigo, farelo de trigo, farelo de aveia, pão de aveia, pão de centeio e outros pães integrais.

Todos os produtos fabricados pela Pinheirense contêm combinações variadas de sementes e são ideais para quem busca uma alimentação saudável.

Invista na saúde!

Como de costume, muitas pessoas elaboram planos e metas para o novo ano que se inicia – abandonar antigos hábitos e costumes maléficos, aproximar-se mais da família e dos amigos, superar obstáculos etc.

Para a grande maioria, um dos principais objetivos é dar mais atenção à saúde. Afinal, é a partir de um corpo saudável e forte que se consegue realizar todas as demais metas. E uma das maneiras mais eficazes de cuidar da saúde é adotar uma dieta alimentar balanceada, rica em fibras.

Desde 1937, a Pinheirense produz artesanalmente pães integrais de forma e tipo sueco livres de conservantes e produtos químicos. Além disto, os grãos que compõem os produtos – semente de abóbora, semente de girassol, linhaça, castanha do Pará, castanha de caju, centeio, sarraceno, kümmel, gergelim, soja etc – são rigorosamente selecionados e ricos em fibras e efeitos medicinais.

Alguns benefícios das fibras: regulam o funcionamento do intestino, atuam na absorção dos carboidratos, aumentam a saciedade, ajudando no emagrecimento, agem na manutenção dos níveis de colesterol.

Pão Pinheirense: a tradição do antigo se renova no frescor de cada fornada

Em 1937, surgia a Pinheirense, empresa paulistana fundada por talentosos imigrantes europeus, que encontraram no Brasil a oportunidade de lançar a seleta receita preservada até os dias de hoje. Há 75 anos, é mantida viva a tradição artesanal que garante a qualidade e sabor inconfundíveis de seus produtos.

O sucesso e longevidade comprovam o diferencial dessa empresa familiar, preocupada em conceber produtos saborosos e saudáveis, livres de conservantes e produtos químicos.

Aliados à produção artesanal, estão os grãos rigorosamente selecionados e ingredientes ricos em fibras e efeitos medicinais.

A Pinheirense está presente nos seguintes estados brasileiros: São Paulo; Rio de Janeiro, Santa Catarina; Brasília; Acre; Paraná; Goiás; Manaus.

O tempo passou, mas a marca permanece fiel às suas raízes e, sobretudo, à qualidade. E a clientela, também! Ao longo de seus 75 anos, a Pinheirense se tornou um desses raros exemplos em que a tradição do antigo se renova no frescor de cada fornada.

Fibras: proteção também contra o câncer de mama e de pâncreas

Uma alimentação saudável e equilibrada faz toda a diferença para a saúde, e isso inclui o consumo de alimentos integrais, que por serem ricos em fibras, ajudam a diminuir os níveis de colesterol e glicose, promovem sensação de satisfação, ajudam a prevenir constipação intestinal e auxiliam no controle de peso.

Algumas das fibras solúveis – pectina, farelo de aveia e outras – podem reduzir os níveis de colesterol no sangue. Por sua vez, isso reduz o risco de doenças das artérias coronárias e infartos decorrentes de aterosclerose – a formação de placas de gordura nas artérias.

Por fornecerem a sensação de saciedade e possuírem poucas calorias, ajudam a perder ou controlar o peso. A sensação de saciedade tende a desaparecer rapidamente quando as fibras passam pelo sistema digestivo. Indivíduos adultos devem consumir diariamente cerca de 25 g de fibras. Os pães integrais, além de fornecerem energia como os demais tipos de pães, são ricos em fibras e fornecem nutrientes importantes para o organismo.

Através do consumo de alimentos integrais, é possível, desde a infância, prevenir-se de doenças como a diabetes tipo 2, obesidade, doenças cardiovasculares, constipação intestinal etc.

Mas agora, a novidade é que a ciência acaba de associar o consumo de fibras com a prevenção de tumores no pâncreas e na mama.

 

O Colégio Imperial de Londres e da Universidade de Leeds, na Inglaterra, foi o responsável por esse estudo, que associou o consumo de fibras a uma menor incidência de tumores mamários. Para realizá-lo, os pesquisadores esmiuçaram 16 trabalhos sobre o tema. “Notamos que a ingestão diária de 10 gramas de fibras solúveis derruba em 26% o risco de o mal se desenvolver. Ainda não sabemos por que as insolúveis não promoveram o mesmo benefício”, conta Dagfinn Aune, líder do projeto.

Uma das hipóteses levantadas para explicar tal façanha é que as fibras reduziriam o estrogênio que perambula pelo sangue. É que elas prejudicam a ação de uma enzima responsável por quebrar o hormônio para facilitar sua absorção. Assim, boa parte dele vai embora junto com as fezes. Mas há um mistério: “Em pesquisas com cobaias, tanto as fibras solúveis como as insolúveis causaram esse efeito”, pondera a nutricionista oncológica Thais Manfrinato Miola, do Hospital A.C. Camargo, na capital paulista.

Já no Centro de Referência Oncológico de Aviano, na Itália, os cientistas voltaram suas atenções para a relação entre uma dieta campeã em fibras e o aparecimento de câncer no pâncreas. Para explorá-la, eles avaliaram a dieta de 326 pacientes diagnosticados com a doença e 652 indivíduos saudáveis. Foi quando notaram que o consumo da versão solúvel fez despencar em 60% a probabilidade de tumores surgirem no órgão. A insolúvel, por sua vez, diminuiu o perigo em 50%.

Ao que tudo indica, a partir do momento em que tais substâncias passam a controlar a produção e a liberação desenfreada de insulina, evitam não só o boom de células malignas nas mamas como também no pâncreas. “Isso não está 100% comprovado, mas é uma teoria que ganha força”, avalia Paulo Hoff, diretor do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês. “E esse mecanismo provavelmente garante proteção contra vários outros tipos de tumores”, completa Fábio Gomes, do Inca.

Fibras já!

 

A musculação é um dos exercícios mais praticados nas academias, pode ser adaptada facilmente ao objetivo do aluno e às suas condições físicas. Essa é uma atividade eficaz, mas que exige muita dedicação e paciência até os resultados aparecerem.

É na ânsia de alcançar o corpo desejado que muitos praticantes dessa modalidade tomam anabolizantes e prejudicam a saúde em um grau elevado. Mas, então, o que podemos fazer para acelerar o resultado do exercício físico?

Existe uma fórmula simples e saudável que somada à musculação traz efeitos significativos: a alimentação equilibrada. Uma dieta rica em fibras e a ingestão de líquido ajudam o praticante de musculação a chegar ao ponto esperado.

As fibras auxiliam na regularização do intestino, ajudam a controlar o açúcar no sangue, a baixar o colesterol ruim e até na prevenção de câncer do cólon. Com o açúcar e o colesterol controlados, o organismo elimina mais rapidamente a gordura e absorve melhor os valores nutricionais de outros alimentos, o que influencia diretamente no resultado da atividade física.

Podemos encontrar fibras em vários alimentos, anote alguns deles para incluir em sua dieta diária.

- Arroz integral;

- Pão integral;

- Lentilha;

- Ameixa seca;

- Banana;

- Maçã;

- Soja.

É importante lembrar que a ingestão de água torna-se ainda mais indispensável quando a alimentação está baseada nas fibras. O líquido vai melhorar o funcionamento do intestino. Sem ele, o efeito pode ser contrário e a pessoa acaba ficando com o intestino preso.

Alimentos Integrais: por que consumi-los?

Uma alimentação saudável e equilibrada faz toda a diferença para a saúde, e isso inclui o consumo de alimentos integrais, que por serem ricos em fibras, trazem diversos benefícios: ajudam a diminuir os níveis de colesterol e glicose, promovem sensação de satisfação, ajudam a prevenir constipação intestinal, auxiliam no controle de peso, dentre outros.

Algumas das fibras solúveis – pectina, farelo de aveia e outras – podem reduzir os níveis de colesterol no sangue. Por sua vez, isso reduz o risco de doenças das artérias coronárias e infartos decorrentes de aterosclerose – a formação de placas de gordura nas artérias.

As fibras são divididas em duas grandes categorias: solúveis e insolúveis. A maioria das plantas contém as duas fibras, embora alguns alimentos sejam mais ricos em uma do que na outra. As fibras solúveis se dissolvem na água e se tornam viscosas. São encontradas na lentilha, leguminosas, farelo de aveia, aveia, linhaça, psílio, cevada e em frutas ricas em pectina como maçãs, morangos e frutas cítricas. As fibras insolúveis não se dissolvem nem com a mastigação, passando através do trato digestivo praticamente inalteradas. São encontradas no farelo de trigo, nos produtos à base de trigo integral, no arroz integral, nas cascas de frutas e nos legumes/verduras como cenoura, brócolis e ervilhas.

Por fornecerem a sensação de saciedade e possuírem poucas calorias, ajudam a perder ou controlar o peso. A sensação de saciedade tende a desaparecer rapidamente quando as fibras passam pelo sistema digestivo. A melhor maneira de usar a fibra para perder peso é consumir uma alimentação balanceada que também inclua pequenas quantidades de proteína e de gordura em cada refeição. Como o corpo metaboliza a proteína e a gordura mais lentamente do que as fibras, a pessoa não sentirá fome tão cedo.

Indivíduos adultos devem consumir diariamente cerca de 25 g de fibras. Os pães integrais, além de fornecerem energia como os demais, são ricos em fibras e fornecem nutrientes importantes para o organismo.

Através do consumo de alimentos integrais, é possível, desde a infância, prevenir-se de doenças como a diabetes tipo 2, obesidade, doenças cardiovasculares, constipação intestinal etc.

Todos os produtos fabricados pela Pinheirense contêm combinações variadas de sementes e são ideais para quem busca uma alimentação saudável:

  • Pão de Trigo Integral
  • Pão de Trigo Integral com Aveia
  • Pão de Trigo Integral com Linhaça
  • Pão com Sementes
  • Pão de Trigo Integral com Kümmel
  • Pão tipo Sueco
  • Pão tipo Sueco com Kümmel
  • Pão tipo Sueco com Alho
  • Pão tipo Sueco com Gergelim
  • Pão tipo Sueco com linhaça
  • Pão Sueco com Gergelim e Girassol
  • Pão tipo Sueco Tradicional Light
  • Pão tipo Sueco com Soja Light
  • Pão tipo Sueco com Aveia Light
  • Pão Sueco com Linhaça e Quinua
  • Pão Sueco com Centeio, Sarraceno e Castanhas
  • Pão de Nozes com Passas
  • Pão de Centeio com Sarraceno