Como limpar pisos de madeira

Limpar o piso de madeira com chá de ervas? Sim, desde que este seja combinado com mais alguns ingredientes. Os ácidos de tanino presentes em algumas ervas – nesse caso, a hortelã – acabam com a sujeira sem danificar o acabamento do piso. Torça o esfregão várias vezes ao limpar, pois se o piso ficar muito molhado, a tábua do assoalho pode deformar.

Para fazer um chá de hortelã forte e concentrado, use 6 saquinhos de chá para 1 litro de água e deixe em infusão por 2 a 3 horas, pelo menos.

- 1 litro de água

- 6 saquinhos de chá de hortelã

- 1 litro de vinagre branco

- 2 colheres de sopa de óleo mineral para bebês

- 1 colher de chá de detergente

- Em uma panela grande, ferva 1 litro de água, tire a panela do fogo e adicione 6 saquinhos de chá de hortelã. Deixe em infusão durante 2 horas.

- Despeje o chá em um balde e adicione o vinagre, o óleo mineral e o detergente. Misture com uma colher grande

- Mergulhe um esfregão limpo na solução, esprema ou torça-o e comece a esfregar.

Enxaqueca e Alimentação

Muitos alimentos, aditivos e outros componentes alimentares podem causar enxaquecas, mas os fatores desencadeantes variam muito de uma pessoa para outra. Confira as causas mais comuns:

- Queijos envelhecidos, creme de leite e alguns derivados do leite.

- Alimentos fermentados, como picles, molho e pastas.

- Chocolate.

- Miúdos e carnes salgadas, secas, curadas, defumadas ou que contenham nitritos.

- Sardinha, anchova e arenque em conserva.

- Álcool, especialmente vinho tinto;

- Temperos e aromatizantes, principalmente adoçantes artificiais.

- Sulfitos usados como conservantes de vinhos e frutas secas.

- Glutamato Monossódico (GMS).

O que comer:

-Cenoura, gengibre, maçã e kiwi: alimentos antioxidantes que ajudam no bloqueio da síntese de prostaglandinas (substâncias responsáveis pelos processos inflamatórios). 

-Arroz, frutas, nozes, queijo branco, iogurte, verduras, pães integrais, grãos e cereais, leite desnatado e carnes e peixes magros: proporcionam bem-estar, porque são fontes de carboidratos e triptofano, que estimulam a liberação de serotonina. 

-Peixes de água fria, como salmão e sardinha: são ricos em ômega-3, substância que ajuda a evitar inflamações que provocam dores. 

-Castanha-do-pará e amêndoa: ricas em selênio, atuam no sistema nervoso central e ajudam a diminuir a intensidade das crises. 

-Ovo, espinafre, escarola, agrião, couve: alimentos ricos em vitaminas do complexo B, que são antioxidantes e favorecem as funções cerebrais. 

-Aveia, feijão, batata, ervilha, sementes e tomate: possuem magnésio, substância que costuma faltar no organismo de quem tem enxaqueca.

Ervas para alívio da enxaqueca:

Tome uma ou duas cápsulas de camomila (matricária) para reduzir episódios de dores de cabeça. Doses regulares de camomila reduzem a frequência e a intensidade de enxaquecas e da náusea que a acompanha. Comece devagar, porque a camomila pode provocar reações alérgicas. Se você não tiver efeitos colaterais, pode seguir a ingestão indefinidamente.

 

Cultive seu próprio jardim medicinal

Que tal cultivar seu próprio jardim medicinal? Basta investir um pouco de tempo, adquirir as sementes, para, em seguida, poder preparar infusões, chás e bálsamos.

É importante escolher um local ensolarado e um solo fértil para preparar o jardim. As plantas perenes vão passar de estação a estação, enquanto as anuais devem ser replantadas ou transplantadas.

Manjericão: Anual. Colha as folhas novas do “rei das ervas” quando precisar. Usos: flatulência, falta de apetite, cortes e arranhões.

Camomila: Anual. Utilize as flores para infusões e pomadas. Usos: indigestão, ansiedade, inflamações cutâneas.

Tanaceto: Perene. Utilize flores e folhas para chás. Mastigue as folhas para aliviar a dor de cabeça. Usos: dores de cabeça, artrites, problemas da pele.

Erva-cidreira ou melissa: Perene. Da família da menta, a erva-cidreira é uma versátil erva medicinal. Usos: ansiedade, insônia, feridas, herpes, picadas de insetos, flatulência.

Salsa: Bianual. Semelhante à sua prima crespa P. crispum, essa erva é carregada de nutrientes. Usos: flatulência, dificuldade de respirar.

Sálvia: Perene. Seu nome significa “curar”, refletindo sua utilização primitiva como erva medicinal e não culinária. Usos: inflamações da boca e da garganta.

Hipérico: Perene. Suas folhas brilhantes e flores amarelas são as partes principais dessa erva. Usos: depressão leve a moderada.

Tomilho: Perene. O ativo principal do tomilho, o timol, é um forte antisséptico. Usos: tosses, congestão, indigestão, gases.

Combata gripes, resfriados e alergias com remédios caseiros naturais

Mudanças bruscas de temperatura costumam comprometer a saúde de muita gente, que se vê à procura de soluções milagrosas para gripes, resfriados e alergias respiratórias, como a asma, a rinite e a sinusite. Existem formas simples e econômicas de prevenir e combater tais sintomas. No post de hoje, selecionamos alguns deles.

Alimento saboroso e saudável

A sopa de galinha funciona não apenas porque seu vapor ajuda a aliviar a congestão nasal, mas, também, porque os ingredientes anti-inflamatórios presentes no caldo reduzem o movimento dos neutrófilos – as células brancas do sangue que estimulam a formação do muco nos pulmões e no nariz.

Para aumentar ainda mais o poder da canja no combate ao resfriado, acrescente dois dentes de alho descascados e triturados quando a água estiver quase fervendo. O alho contém componentes sulfurosos antivirais, e é sabido que estimula o sistema imunológico.

Combata a tosse:

O tomilho é um expectorante natural. Por isso, prepare uma panela de chá de tomilho para combater a tosse persistente.

Faça uma infusão com 2 colheres de sopa de folhas secas de tomilho em 6 xícaras de água quente durante 10 minutos. Coe o líquido em 1 xícara de chá, adoce com mel, se desejar, e beba 1 xícara cheia duas a três vezes por dia.

Combata a febre: 

Nos primeiros estágios da gripe é possível ajudar o corpo a combater a febre, recorrendo a um banho de esponja a cada uma hora.

Mergulhe uma esponja em água morna, esprema-a para retirar o excesso do líquido e banhe o rosto, ombros, peito e extremidades. Se a febre persistir, beba 1 a 2 xícaras de chá de gengibre em intervalos curtos e regulares.

A erva vai provocar o suor – forma pela qual o corpo vai reagir para diminuir a temperatura.

Existem infinitos remédios caseiros para a dor de garganta, e muitos realmente aliviam os sintomas. O mais popular e renomado é o gargarejo com água morna e sal. Você pode também fazer um gargarejo com meio copo de água e adicionar duas colheres de chá de vinagre de maçã.

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e coe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada).

Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limão e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.

Chá: bebida elegante e saborosa

O chá é uma bebida milenar conhecida no mundo inteiro. Sua história teve início na China, quando o imperador Shen Nung viu uma folha cair em um recipiente com água fervida e logo depois notou que a cor da água tornou-se acastanhada. Cientista e muito curioso, Shen resolveu experimentar e achou a bebida refrescante. Desde então, tem-se registros do uso do chá no território Chinês.

Quando chegou à Inglaterra – país onde a bebida tem grande popularidade -, o chá só fazia parte do cardápio da corte. Com o passar do tempo, a bebida se popularizou e caiu no gosto de todas as classes inglesas.

Além de uma bela história, o chá possui propriedades curativas, calmantes e refrescantes. Com uma grande variedade de cores e sabores fica fácil adaptá-lo aos costumes diários. Abaixo você pode conferir alguns tipos de chás e suas características.

Chá de hortelã: auxilia na digestão, em cólicas e dores estomacais. Pode ser usado em gargarejos para melhorar o hálito e dores de garganta. Combina com: bolo de chocolate.

Chá de camomila: a camomila tem propriedades calmantes e relaxantes, assim ajuda na qualidade do sono. Também é muito usada para diminuir o rocheado e o inchaço das temíveis olheiras. Combina com: pão integral e torradas.

Chá de erva-doce: ameniza as tosses e bronquite por apresentar características expectorantes e previne a retenção de líquido comum nas épocas quentes. Combina com: rosquinhas e bolos.

Chá mate: esse talvez seja o mais famoso de todos. A erva-mate tem poder estimulante, deixa o cérebro em alerta e o corpo pronto para a prática de atividades físicas. No calor, pode ser servido gelado, pois é bem refrescante. Combina com: sanduíche e pão de queijo.

A bebida pode ser servida em qualquer hora do dia, é só escolher o sabor e se deliciar com os aromas e os sabores das ervas.

Dor de garganta: dicas para abrandar sintomas

Coceira e ardência na garganta geralmente são os primeiros indicativos de uma infecção viral das vias aéreas superiores, como um resfriado ou gripe, ou, ainda, uma infecção bacteriana, como a estreptocócica. Vírus das vias respiratórias e estreptococos são altamente contagiosos, contudo, cuidados com a higiene e alimentação auxiliam na prevenção de muitos episódios.

Confira algumas dicas para abrandar os sintomas:

Bebidas sem álcool, quentes ou frias, aliviam a dor durante a deglutição. Alguns médicos aconselham que os pacienetes sigam, temporariamente, uma dieta à base de líquidos. Boas opções são milk-shake, sucos de fruta, canja, sopas e alimentos semilíquidos como purê, pudim e gelatina.

Há vários remédios caseiros para a dor de garganta, e muitos realmente aliviam os sintomas. O mais popular e renomado é o gargarejo com água morna e sal. Você também pode fazer um gargarejo com meio copo de água e adicionar duas colheres de chá de vinagre de maçã. Outra dica é o chá de limão, que é rico em vitamina C. Aproveite para adicionar ao chá uma colher de mel.

Jardim medicinal: aprenda a cultivar o seu

No post de hoje, mostramos algumas ervas que podem compôr seu jardim medicinal. Basta investir um pouco de tempo e o valor das sementes, para poder, em seguida, preparar infusões, chás e bálsamos.

É importante escolher um local ensolarado e um solo fértil para preparar o jardim. As plantas perenes vão passar de estação a estação, enquanto as anuais devem ser replantadas ou transplantadas.

Manjericão: Anual. Colha as folhas novas do “rei das ervas” quando precisar. Usos: flatulência, falta de apetite, cortes e arranhões.

Camomila: Anual. Utilize as flores para infusões e pomadas. Usos: indigestão, ansiedade, inflamações cutâneas.

Tanaceto: Perene. Utilize flores e folhas para chás. Mastigue as folhas para aliviar a dor de cabeça. Usos: dores de cabeça, artrites, problemas da pele.

Erva-cidreira ou melissa: Perene. Da família da menta, a erva-cidreira é uma versátil erva medicinal. Usos: ansiedade, insônia, feridas, herpes, picadas de insetos, flatulência.

Salsa: Bianual. Semelhante à sua prima crespa P. crispum, essa erva é carregada de nutrientes. Usos: flatulência, dificuldade de respirar.

Sálvia: Perene. Seu nome significa “curar”, refletindo sua utilização primitiva como erva medicinal e não culinária. Usos: inflamações da boca e da garganta.

Hipérico: Perene. Suas folhas brilhantes e flores amarelas são as partes principais dessa erva. Usos: depressão leve a moderada.

Tomilho: Perene. O ativo principal do tomilho, o timol, é um forte antisséptico. Usos: tosses, congestão, indigestão, gases.