Como a caminhada aperfeiçoa a memória

Não é segredo que a prática de atividades físicas traz inúmeros benefícios à saúde e à qualidade de vida, certo? O hábito de caminhar, por exemplo, reduz o inchaço das pernas e tornozelos, previne a obesidade e ajuda a emagrecer, melhora a circulação sanguínea, fortalece todos os músculos do corpo, melhora a ansiedade e o estresse, previne complicações cardiovasculares, etc. São muitos os motivos para aderir à essa prática.

Recentemente, uma nova pesquisa realizada em conjunto pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e a Universidade de Tsukuba, no Japão, provou que até exercícios de baixa intensidade e executados por um curto período de tempo podem contribuir para melhorar a capacidade cerebral. Isso mesmo!

Os neurocientistas pediram a 26 voluntários saudáveis, com pouco mais de 20 anos, que fizessem exercícios leves por 10 minutos, como ioga ou caminhada, antes de passarem por um teste de memória, que foi então repetido nos mesmos voluntários, sem o exercício.

Pelo monitoramento das atividades cerebrais dos participantes, descobriram que após a atividade física, o hipocampo — região importante no armazenamento da memória — e as regiões cerebrais envolvidas na lembrança vívida das memória, estavam com seu funcionamento aguçado.

Que tal começar o ano com o pé direito? Ou melhor, com os dois pés no chão? Bastam dez minutinhos de caminhada por dia para o seu corpo e sua memória sentirem os benefícios!

TOC: sintomas e tratamentos

Se a sua mente é invadida, frequentemente, por pensamentos, palavras, frases, músicas, imagens ou impulsos indesejados, que se tornam inevitáveis, você pode ser portador, de acordo com o DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), de um Transtorno de Ansiedade muito comum e pouco divulgado, conhecido por Transtorno Obsessivo Compulsivo – TOC.

A pessoa deve procurar um médico, para saber se tem ou não o TOC, nos seguintes casos: quando há preocupações excessivas com contaminação por germes, sujeira ou doenças; necessidade de fazer as coisas de forma absolutamente perfeita, repetindo, muitas vezes, as tarefas e ações; compulsão por vários banhos ao dia, por sentir-se sujo, ou lavar as mãos compulsivamente; necessidade de verificar portas, fogão, janelas, gás, porta do carro, de forma demasiada; hábito de fazer coisas repetidamente e sem sentido, como tocar, contar, repetir números, palavras ou frases; preocupação exagerada com as coisas, de maneira que devam estar sempre simétricas, perfeitas, organizadas, alinhadas; incapacidade de jogar fora objetos, entulhando o quarto, a casa, o quintal.

O pensamento repetitivo é denominado obsessivo, e muitas vezes produz incômodo por não ser afastado pela simples vontade da pessoa. Tais pensamentos são distanciados quando são realizadas certas ações ritualísticas (compulsões).

O problema é que não existe ligação entre as obsessões e as compulsões, mas o sujeito entende que há. Por exemplo: quando o indivíduo não consegue se desfazer de um objeto por algum medo, e o entulha em casa, este pensamento recorrente produz a ação de entulhar, e depois de várias ações desta natureza, que suprimem o pensamento obsessivo, o sujeito acredita ser esta a solução.

Outro exemplo: se a pessoa entende que está sendo contaminada por germes ao tocar em uma toalha, ou pano, ou camisa de outra pessoa, e lavando as mãos em seguida, esses pensamentos param, este comportamento tende a aumentar de frequência, como se fosse a solução para o problema. Na realidade, as compulsões apenas aliviam os pensamentos recorrentes, mas não são capazes de resolver o problema, pois os pensamentos sempre voltam. O que fazer, então?

O primeiro passo é procurar um médico competente para fornecer um diagnóstico preciso de TOC. No Brasil, o médico competente é o psiquiatra. Uma vez diagnosticado, o paciente deve seguir as orientações médicas, e procurar fazer um tratamento psicológico concomitantemente, para que aumente a probabilidade de um bom resultado.

O tratamento psicológico do TOC tende, entre outras coisas, a elucidar o paciente sobre os PNAs, isto é, Pensamentos Negativos Automáticos, ou falsas crenças, como por exemplo: se eu tocar a blusa de alguém, vou ser contaminado; mas se outras pessoas tocam e não são, por que apenas eu seria? Se outros se desfazem de coisas, e não lhes acontece nada de mau, por que me aconteceria?

É importante se informar sobre as descargas hormonais, como adrenalina, noradrenalina e glicocorticóides pela glândula suprarrenal, quando em contato com o objeto do medo, enquanto geradoras das sensações de tremores, taquicardia, medo de morrer, aceleração na respiração, entre outros…

Se você, após ler este e outros textos, desconfiar portar o TOC, não haja fugindo ou se esquivando do problema. Encare de frente, pois este mal pode prejudicar sua vida por anos e anos, sendo, com o passar do tempo, e com o condicionamento das compulsões, cada vez mais difícil o tratamento.

Mais saúde: maximize a regeneração

Existem quatro estratégias para nutrir o sistema de reparo do corpo, ou seja, para rejuvenescê-lo e protegê-lo contra doenças. A saúde está em primeiro lugar, e quanto mais cedo nos conscientizamos e tomamos as medidas necessárias para preservá-la, melhor.

1ª estratégia – Mexa-se: Uma caminhada diária mais três sessões de treinamentos de força toda semana: a nova fonte da juventude. A atividade física liga o interruptor da juventude, sinalizando para o seu corpo ficar mais jovem enquanto repara, mantém e regenera. Os principais sistemas corporais beneficiados são: músculos, cérebro, coração, ossos.

2ª estratégia – livre-se do estresse: o cérebro das pessoas está programado para viver em grupo. Então, quando estamos isolados, nossos níveis de estresse aumentam. Para o nosso subconsciente, longos períodos de isolamento não são seguros nem naturais. Por isso, livre-se do estresse, conecte-se.

3ª estratégia – “Você é o que você come”: O seu corpo não conseguirá se regenerar com os alimentos errados. Toda vez que você come fast-food, açúcares, grãos refinados (pão branco, gordura trans e alimentos processados), está fazendo muito mal ao seu organismo, acelerando o envelhecimento do corpo e ficando mais vulnerável a diversas doenças. Dê preferência às proteínas magras, nozes, peixes e, em especial, às frutas e hortaliças ricas em antioxidantes.

4ª estratégia – livre-se do que te atrapalha: fumo, fumo passivo e excesso de bebida frustram a regeneração do corpo. Mas estudos provam que o sistema de reparação volta a funcionar na hora em que se cortam esses hábitos. Em minutos após parar de fumar, os pulmões e o sistema cardiovascular começam a reparar-se. A pressão arterial fica mais próxima do saudável em 8 horas. Em 24 horas, o risco de infarto começa a diminuir. Em um mês, os pulmões funcionam melhor. Mude seus hábitos. Respeite a sua saúde! É o bem mais valioso que possui.

Segundo pesquisa, leite melhora funções cognitivas

A novidade é que o cérebro também sai ganhando quando ao menos um copo de leite é inserido diariamente na dieta. A Universidade de Maine, nos Estados Unidos, foi responsável pela pesquisa que submeteu 900 homens e mulheres de 23  a 98 anos a uma bateria de testes.

Ao analisar o hábito de consumo de leite entre os participantes, notaram que os melhores resultados foram alcançados por aqueles que consumiam pelo menos um copo diário do líquido.

Produtos lácteos, ricas fontes de nutrientes importantes para a função mental, como cálcio, magnésio, fósforo e vitamina D, ajudam a melhorar as funções cognitivas.