Como limpar pisos de madeira

Limpar o piso de madeira com chá de ervas? Sim, desde que este seja combinado com mais alguns ingredientes. Os ácidos de tanino presentes em algumas ervas – nesse caso, a hortelã – acabam com a sujeira sem danificar o acabamento do piso. Torça o esfregão várias vezes ao limpar, pois se o piso ficar muito molhado, a tábua do assoalho pode deformar.

Para fazer um chá de hortelã forte e concentrado, use 6 saquinhos de chá para 1 litro de água e deixe em infusão por 2 a 3 horas, pelo menos.

- 1 litro de água

- 6 saquinhos de chá de hortelã

- 1 litro de vinagre branco

- 2 colheres de sopa de óleo mineral para bebês

- 1 colher de chá de detergente

- Em uma panela grande, ferva 1 litro de água, tire a panela do fogo e adicione 6 saquinhos de chá de hortelã. Deixe em infusão durante 2 horas.

- Despeje o chá em um balde e adicione o vinagre, o óleo mineral e o detergente. Misture com uma colher grande

- Mergulhe um esfregão limpo na solução, esprema ou torça-o e comece a esfregar.

Conheça a arte do bonsai

Há séculos, os japoneses levaram à perfeição a arte do bonsai. A ideia dos bonsai lhes foi inspirada pelas árvores expostas ao vento e subalimentadas, que sobreviviam, talvez um século, nas falésias e montanhas da China e do Japão.

A finalidade dos japoneses sempre foi obter árvores miniaturizadas que reproduzissem perfeitamente as árvores majestosas de seu meio ambiente. Por incrível que pareça, com frequência eram bem sucedidos podando a árvore e suas raízes à medida que cresciam.

Os verdadeiros bonsai utilizam árvores que devem viver ao ar livre durante a maior parte do ano e que só toleram curtas permanências em apartamento. No Ocidente, há uma tendência a estender a arte do bonsai a plantas tropicais suscetíveis de serem cultivadas dentro de casa.

Existem diferentes métodos de cultivo dos bonsai. Com sorte, você poderá descobrir uma verdadeira árvore em miniatura no alto de uma montanha – aliás os japoneses consideram os espécimes anões naturais os mais belos. Mas também é possível plantar uma estaca de uma árvore adulta de tamanho normal ou comprar uma arvorezinha numa floricultura.

Em ambos os casos, você só irá fazer a tutoragem bonsai quando a árvore tiver desenvolvido um caule forte. O meio mais seguro- e mais custoso- é comprar uma árvore já formada e podada. Se a cultivar a partir de sementes, ficará a seu cargo “moldá-la”. A tutoragem fundamental ocorre nos quatro primeiros anos.

Os estilos clássicos de bonsai são os seguintes:

Chokan: Estilo ereto formal. Árvore com tronco reto, que vai diminuindo de espessura gradualmente, da base ao ápice. Os ramos devem ser simétricos e bem balanceados.

Moyogi: Estilo ereto informal. Tronco sinuoso, inclinando-se em mais de uma direção à medida que progride para o ápice, embora mantendo uma posição geral mais ou menos ereta. A árvore deve dar a impressão de um movimento gracioso.

Shakan: Estilo inclinado. Tronco reto ou ligeiramente sinuoso, inclinando-se predominantemente em uma direção.

Kengai: Estilo cascata. A árvore se dirige para fora da lateral do vaso e então se movimenta para baixo, na direção da base do vaso, ultrapassando a borda do mesmo. Os vasos nesse estilo são estreitos e profundos.

Han-kengai: Estilo semi-cascata. Semelhante ao anterior, com a árvore caindo a um nível abaixo da borda do vaso, mas não chega a altura da base do vaso.Fukinagashi: Varrido pelo vento. Árvore com ramo e tronco inclinados como que moldados pela força do vento.

Cozinha: adesivos para cobrir os azulejos

Nosso lar merece toda atenção, carinho e cuidado necessário, para que possamos desfrutá-lo com prazer e satisfação. De acordo com as possibilidades financeiras de cada pessoa, é possível, sim, deixar cada cantinho da casa muito agradável e aconchegante tanto para os seus moradores quanto para as visitas.

E a cozinha, claro, sendo um local especial da casa, onde preparamos nossos alimentos e, em muitos lares, considerada, ainda, como o local ideal para desfrutar de todas as refeições e estabelecer conversas e momentos de confraternização ao lado de parentes e amigos, merece investimentos que a deixem sempre convidativa.

Tendências atuais de decoração são os desenhos e materiais próprios para cobrir os azulejos da cozinha. Há desde estampas com apelo retrô até aquelas com imitações de ladrilho hidráulico.

As alternativas mais usadas para proteger e finalizar as paredes da cozinha continuam sendo o azulejo (ou porcelanato) e a tinta acrílica, que podem ser aplicados numa base de massa feita de cimento e areia (emboço) ou, no caso de reforma, na cerâmica existente.

Além dos fatores estéticos, a decisão sobre qual caminho seguir depende do orçamento e do tempo disponível para a obra. Se você optar por não remover o revestimento antigo, economizará a mão de obra de demolição e a retirada de entulho. Com o objetivo de evitar surpresas durante e após a reformulação, observe alguns cuidados.

Ao trocar os azulejos, verifique se a espessura do novo modelo é parecida com a do anterior para não haver necessidade de adaptar a guarnição das portas e janelas ou de substituir o acabamento dos registros hidráulicos. Já no caso de pintura ou sobreposição das peças cerâmicas, confira se a base está totalmente limpa e desengordurada.

Atenção: não pode existir infiltração ou vazamento de água, e convém retirar as unidades soltas e sem resistência mecânica (quebradiças ou com a superfície fraca).

 

Aula de jardinagem para crianças

Ensinar jardinagem aos filhos pode ser uma aula sobre as alegrias da economia e do raciocínio criativo. A criança que decide usar uma antiga vara de pescar como estaca para os tomates, um sapato velho como jardineira para ervas culinárias e uma esferográfica para deixar reto um caule de flor dobrado, certamente, vai aprender a amar o desafio de resolver problemas empregando a imaginação – um florescente integrante da fraternidade do “faça você mesmo”.

Para começar, equipe seu filho com uma pequena pá e um balde, e deixe-o colocar a mão na terra. Ajude-o a plantar uma mistura de sementes de flores, verduras e legumes que produzirão plantas compactas, fáceis de cuidar, e deixe-o aprender por tentativa e erro. Seja o modelo, utilizando o maior número possível de objetos domésticos comuns, e logo ele seguirá seu exemplo.

No fim da estação de crescimento, mantenha as plantas no lugar, para que a criança possa observar o que acontece no jardim dela no outono e no inverno. Ao longo dos anos, esse canteiro pode aumentar; ela trabalhará sozinha – com sorte, como aprendiz na arte da autossuficiência :-)

Jardim de Inverno: decoração simples e elegante

Ter uma casa confortável e acolhedora exige empenho e bom gosto. Arrumar os móveis de forma harmoniosa, escolher as cores das paredes, objetos decorativos… E, às vezes, ainda falta algo mais. Não é raro que moradores de apartamentos ou casas pequenas reclamem da falta do verde no quintal. É nesse cenário que os delicados e encantadores jardins de inverno atuam, proporcionando luz e verde para cantinhos que antes não tinham vida.

Tal forma de jardinagem foi muito usada na Europa, no século XVII. O teto e as paredes do jardim eram de vidro, permitindo a entrada de luz, características que ainda são apresentadas nos projetos contemporâneos.

O objetivo do jardim de inverno é muito mais que mera decoração, ele torna o local agradável e aconchegante, ideal para bate-papo e descanso. Para que o jardim fique equilibrado, é interessante escolher plantas que floresçam mais de uma vez ao ano, e usar objetos que interajam com o aspecto natural como pedras brancas, bancos e vidros.

A maior qualidade do jardim de inverno é que ele pode ser implantado em áreas pequenas. Se a casa não tiver nenhum espaço livre, ele caberá até mesmo embaixo da escada, é só adequar as plantas ao local.

Essa é uma solução inspiradora e simples para quem quer uma casa menos impessoal e cheia de vida. O jardim pode ser de várias formas, não existem regras nem orçamentos fechados. Qualquer pessoa com um pouco de criatividade e dedicação pode deixar a casa mais charmosa e elegante.

Anote algumas dicas para fazer o seu próprio jardim.

- Plantas que florescem mais de uma vez por ano: Boca-de-Leão, Papoula, Amor Perfeito, Calêndula, Angélica e Petúnia;

- Tenha cuidado especial com a rega. Em dias chuvosos, as plantas do jardim de inverno não são regadas de forma natural, então é importante lembrar sempre dessa necessidade básica.

- Ilumine seu jardim. A luz dá um toque especial ao ambiente e pode torná-lo mais íntimo ou alegre.

Dicas de iluminação: use uma capa difusora de luz para fazer sombra

A beleza das luminárias se deve, muitas vezes, mais ao formato da cúpula do que à luz que projetam. Para suavizar o brilho da luz que atravessa uma cúpula de tecido ou de papel, experimente fazer uma capa franzida – é bem fácil se a cúpula for redonda.

Procure retalhos com tratamento antichama e vasculhe o armário de roupas de cama e mesa em busca de um tecido fino com uma cor ou estampa clara ou intermediária e de um pedaço de fita fina para franzi-lo.

1- Corte o material com cerca de duas vezes a largura da circunferência menor da cúpula ( mais para uma cúpula com um dos lados bem largo) e cerca de 5 cm maior do que a altura. Junte os tecidos se necessário, talvez alternando o pedaço liso com o estampado.

2- Costure os pedaços do tecido. Dobre e alinhave as bordas de cima e de baixo para fazer bainhas de 1 cm, deixando uma pequena abertura em cada lado. Agora pegue a fita e corte pedaços com o dobro do tamanho da circunferência das bordas de cima e de baixo e envolva firmemente cada uma das pontas com fita adesiva para ficarem iguais às pontas de um cadarço.

3- Enfie a fita na bainha, trabalhando o tecido para que o franzido fique distribuído de maneira uniforme. Amarre o que sobrar da fita em pequenos laços. Para fixar a capa, prenda-a com linha pelas bordas de cima e de baixo ou use fita adesiva de dupla face. A nova iluminação terá uma aparência tão suave e bonita quanto a luminária.

Cuidado: As lâmpadas halógenas esquentam muito. Portanto, use cúpulas resistentes ao calor para essas luminárias.

Jardim de inverno: invista na decoração natural dentro de casa

Ter uma casa confortável e acolhedora exige empenho e bom gosto. Arrumar os móveis de forma harmoniosa, escolher as cores das paredes, objetos decorativos… E, às vezes, ainda falta algo mais. Não é raro que moradores de apartamentos ou casas pequenas reclamem da falta do verde no quintal. É nesse cenário que os delicados e encantadores jardins de inverno atuam, proporcionando luz e verde para cantinhos que antes não tinham vida.

Tal forma de jardinagem foi muito usada na Europa, no século XVII. O teto e as paredes do jardim eram de vidro, permitindo a entrada de luz, características que ainda são apresentadas nos projetos contemporâneos.

O objetivo do jardim de inverno é muito mais que mera decoração, ele torna o local agradável e aconchegante, ideal para bate-papo e descanso. Para que o jardim fique equilibrado, é interessante escolher plantas que floresçam mais de uma vez ao ano, e usar objetos que interajam com o aspecto natural como pedras brancas, bancos e vidros.

A maior qualidade do jardim de inverno é que ele pode ser implantado em áreas pequenas. Se a casa não tiver nenhum espaço livre, ele caberá até mesmo embaixo da escada, é só adequar as plantas ao local.

Essa é uma solução inspiradora e simples para quem quer uma casa menos impessoal e cheia de vida. O jardim pode ser de várias formas, não existem regras nem orçamentos fechados. Qualquer pessoa com um pouco de criatividade e dedicação pode deixar a casa mais charmosa e elegante.

Anote algumas dicas para fazer o seu próprio jardim.

- Plantas que florescem mais de uma vez por ano: Boca-de-Leão, Papoula, Amor Perfeito, Calêndula, Angélica e Petúnia;

- Tenha cuidado especial com a rega. Em dias chuvosos, as plantas do jardim de inverno não são regadas de forma natural, então é importante lembrar sempre dessa necessidade básica.

- Ilumine seu jardim. A luz dá um toque especial ao ambiente e pode torná-lo mais íntimo ou alegre.

Como deixar a casa livre dos pelos de gatos e cachorros

Não é nada agradável quando as visitas não querem se sentar em seu sofá por causa dos pelos. Veja algumas maneiras de remover os pelos dos cães e gatos dos móveis e das roupas – evitando, antes de tudo, que eles se acumulem nesses locais:

- Umedeça sua roupa coberta de pelos com água, coloque-a na secadora com uma toalha úmida e com um pouco de amaciante. Seque no ciclo de ar por alguns minutos.

- Esfregue móveis, estofados e roupas com esponja de cozinha úmida.

- Envolva as mãos com fita crepe ou fita isolante, com o lado do adesivo para fora. Passe as palmas e as costas das mãos sobre os móveis ou roupas para recolher os pelos.

- Coloque uma luva de borracha e friccione os dedos sobre os móveis até que se formem bolas de pelo e você consiga retirá-las.

Acabe com o mau cheiro na cozinha

- Latas de lixo são verdadeiras incubadoras para mofo e bactérias que causam mau cheiro. Para espantar o acúmulo desses “saqueadores microscópicos”, pulverize 90 g de bórax no fundo da lata de lixo e repita esta operação cada vez que a esvaziar.

- Repolho cozido é um dos alimentos mais saudáveis que existem, mas o cheiro que cria enquanto cozinha é desagradável. Para adoçar o ar (e aguçar o sabor do repolho ao mesmo tempo), acrescente meio limão-siciliano à água do cozimento.

- Não existe desodorizador natural melhor para a cozinha que uma fornada de brownies. O aroma de chocolate valoriza qualquer cozinha, e a família ficará agradecida.

- Não compre desodorizador de ambientes quando é possível se livrar do mau cheiro na cozinha por uma fração do custo. É só cortar 2 limões-sicilianos, colocá-los em um tabuleiro forrado com papel-alumínio, e assá-los em forno baixo a 100° C de 60 a 90 minutos. Para prolongar o efeito de limpeza quando o forno tiver sido desligado, abra a porta e deixe os limões lá dentro por algumas horas.

- Usar sal e bicarbonato de sódio para desentupir um ralo dá fim ao mau cheiro simultaneamente. Despeje 180 g de sal no ralo seguidos de 80 g de bicarbonato de sódio. Derrame uma chaleira de água fervente e o bicarbonato vai deixar o ralo como novo.

- Como os restos de comida se juntam, as bactérias seguem multiplicando-se dentro das fissuras e fendas do interior do triturador. Para impedir que o mau cheiro escape do aparelho, experimente moer um dos “superdesodorizadores”: cascas de cítricos ( limão, lima ou laranja); dois ou três molhos de hortelã fresca.

Como afastar os insetos da cozinha

Não é necessário fazer uso do inseticida ou de armadilhas para deixar a cozinha livre das formigas. O segredo: limão.

Primeiro, esprema um pouco de suco de limão na soleira das portas e nos peitoris das janelas. Em seguida, coloque o suco em todos os buracos e rachaduras para onde se dirigem as formigas.

Por último, espalhe algumas pequenas fatias de casca de limão em volta da porta de entrada. As formigas entenderão a mensagem de que não são bem-vindas.

Os limões também funcionam contra baratas e pulgas: junte o suco de 4 limões (com a casca) e 2 litros de água, e lave o chão com essa mistura; pulgas e baratas odeiam o cheiro de limão.