Chá de tangerina: previne de resfriados a tumores

Além de ser fonte de vitamina C (uma fruta de tamanho médio fornece cerca de 60% da Ingestão Diária Recomendada- IDR – para um adulto), as tangerinas são mais ricas em vitamina A (na forma de betacaroteno) do que qualquer outra fruta cítrica.

A casca da tangerina, que costumamos jogar no lixo, também traz diversos benefícios para nosso organismo. Ela é capaz de baixar o colesterol, tem antioxidantes e é usada para o combate ao câncer, para auxiliar na digestão, acalmar o estômago, equilibrar o nível do açúcar no sangue, desintoxicar o fígado e aliviar o estresse. Como se não bastasse, é diurética e, por isso, ajuda no emagrecimento.

Chá de tangerina

A casca da tangerina possui concentrações elevadas de vitaminas A, C, cálcio e fósforo, podendo ser usada no preparo de doces, geleias e chás. Na medicina tradicional chinesa, a casca de tangerina é utilizada para auxiliar no processo de digestão, acalmando o estômago, além de equilibrar a taxa de açúcar no sangue, desintoxicar o fígado e aliviar o estresse.

O chá de tangerina ajuda a manter a temperatura do corpo, e acompanhado por gengibre e alfazema, é um ótimo aliado para as épocas em que gripes e constipações são males comuns.

Primeiramente, é necessário desidratar as cascas. Para isso, basta colocá-las em uma forma e deixar ao sol por alguns dias. Em seguida, guarde as cascas lacradas dentro da geladeira, onde podem ser conservadas por até dois ou três meses. Para preparar o chá, adicione as cascas em água fervente e deixe em infusão durante 3 minutos. Após esse período, é só coar. Não use açúcar, mel, nem adoçante.

Por uma vida equilibrada

Qualidade de vida e felicidade podem ser subjetivas, contudo, não se pode negar que a saúde é um bem incomparável. Afinal, o que conseguimos realizar sem ela? Para garantir uma vida equilibrada (em um mundo cada vez mais desequilibrado), o indivíduo precisa estar atento a sua saúde física e mental.

Diversos estudos, de diferentes centros de pesquisa do mundo, relacionam a alimentação saudável e balanceada, aliada à prática de atividade física, com a manutenção da saúde. A atividade física traz benefícios à saúde cardiovascular, estética, densidade mineral óssea, redução da ansiedade, depressão, socializando o indivíduo e liberando substâncias que estimulam a sensação de bem-estar; reduz o risco de lesão nas atividades cotidianas, entre outros inúmeros benefícios.

Mas para ter uma vida saudável, exercício apenas não basta. Uma alimentação equilibrada garante o bom funcionamento do organismo, prevenindo-o de doenças. Já é comprovado que a dieta alimentar tem estreita relação não apenas com o desempenho físico, mas, também, mental, além de reforçar o sistema imunológico, auxiliar na perda de peso e retardar o processo de envelhecimento.

Alimentos Funcionais

Alimentos funcionais ou nutracêuticos são aqueles que contribuem para o bom funcionamento do metabolismo e na prevenção de doenças, além de fornecerem energia para o corpo e uma nutrição adequada. Confira alguns desses alimentos funcionais e seus respectivos benefícios:

Aveia: Ajuda a diminuir o colesterol “ruim” – o LDL, ajuda a melhorar a prisão de ventre – fator de risco para o câncer de intestino. Quantidade recomendada: três colheres de sopa por dia de farelo de aveia; quatro colheres de sopa de aveia.

Frutas e Verduras: Ajudam a prevenir diversos tipos de câncer. O consumo regular de frutas e verduras variadas auxilia na redução de doenças cardíacas e da pressão sanguínea, além de evitar doenças como catarata. Quantidade recomendada: três a cinco frutas, e pelo menos três tipos de verduras diferentes por dia.

Peixes: aqueles ricos em Ômega 3, como o salmão, o atum, a sardinha e o bacalhau, previnem infartos e derrames, protegem o coração, reduzem o colesterol “ruim” (LDL) e aumentam o “bom” (HDL); podem reduzir dores de artrite, melhorar a depressão e proteger o cérebro contra doenças como o Mal de Alzheimer. Quantidade recomendada: 180 gramas por semana (para reduzir risco de doenças do coração);

Chá Verde: Auxilia na prevenção de tumores malignos, além de retardar o envelhecimento; pode diminuir as doenças do coração, prevenir pedras nos rins e auxiliar no tratamento da obesidade. Quantidade recomendada: de quatro a seis xícaras por dia (para reduzir os riscos de gastrite e câncer de esôfago).