Enxaqueca: os alimentos que desencadeiam e os que previnem a dor

Muitos alimentos, aditivos e outros componentes alimentares podem causar enxaquecas, mas os fatores desencadeantes variam muito de uma pessoa para outra. Confira as causas mais comuns:

- Queijos envelhecidos, creme de leite e alguns derivados do leite.

- Alimentos fermentados, como picles, molho e pastas.

- Chocolate.

- Miúdos e carnes salgadas, secas, curadas, defumadas ou que contenham nitritos.

- Sardinha, anchova e arenque em conserva.

- Álcool, especialmente vinho tinto;

- Temperos e aromatizantes, principalmente adoçantes artificiais.

- Sulfitos usados como conservantes de vinhos e frutas secas.

- Glutamato Monossódico (GMS).

O que comer:

-Cenoura, gengibre, maçã e kiwi: alimentos antioxidantes que ajudam no bloqueio da síntese de prostaglandinas (substâncias responsáveis pelos processos inflamatórios).

-Arroz, frutas, nozes, queijo branco, iogurte, verduras, pães integrais, grãos e cereais, leite desnatado e carnes e peixes magros: proporcionam bem-estar, porque são fontes de carboidratos e triptofano, que estimulam a liberação de serotonina.

-Peixes de água fria, como salmão e sardinha: são ricos em ômega-3, substância que ajuda a evitar inflamações que provocam dores.

-Castanha-do-pará e amêndoa: ricas em selênio, atuam no sistema nervoso central e ajudam a diminuir a intensidade das crises.

-Ovo, espinafre, escarola, agrião, couve: alimentos ricos em vitaminas do complexo B, que são antioxidantes e favorecem as funções cerebrais.

-Aveia, feijão, batata, ervilha, sementes e tomate: possuem magnésio, substância que costuma faltar no organismo de quem tem enxaqueca.

Ervas para alívio da enxaqueca:

Tome uma ou duas cápsulas de camomila (matricária) para reduzir episódios de dores de cabeça. Doses regulares de camomila reduzem a frequência e a intensidade de enxaquecas e da náusea que a acompanha. Comece devagar, porque a camomila pode provocar reações alérgicas. Se você não tiver efeitos colaterais, pode seguir a ingestão indefinidamente.

Motivos para consumir manteiga ghee

A preocupação cada vez maior com a saúde e com a procedência dos alimentos tem levado muitas pessoas a selecionar melhor tanto os produtos que consomem quanto a maneira como eles são preparados.

Tradicionalmente indiana, a manteiga ghee é produzida a partir do leite de vaca ou de búfala. Trata-se de uma manteiga pura, pois toda a água e os elementos sólidos e toxinas da gordura do leite e lactose são completamente removidos. Ghee é manteiga clarificada, o que significa que foi cozida para separar os sólidos de leite e a gordura do leite. A espuma no topo – que contém os alérgenos – é retirada.

O resultado é um óleo dourado, brilhante e transparente, que não fica rançoso. Esse é o ouro líquido que aparece nas antigas escrituras indianas, e que você poderá usar no preparo de todos os alimentos. Por não estragar facilmente, não precisa de refrigeração.

Motivos para consumir a manteiga ghee:

-  a ghee tem todo o sabor da manteiga, sem os alérgenos: ghee é feita de manteiga, mas os sólidos de leite e impurezas foram removidas.

- não contém lactose, sendo de fácil digestão, podendo ser consumida por intolerantes à lactose;

- não precisa ser armazenada na geladeira, pois tem uma grande durabilidade, embora fique líquida como óleo;

- é rica em vitaminas lipossolúveis: A, E, K e D;

- é uma gordura mais pura e ajuda a reduzir o colesterol e os triglicerídios;

- pode ser utilizada na preparação de refeições porque é estável em temperaturas elevadas;

- melhora o aparelho digestivo e estimula o sistema imunitário: rica em ácido butírico, um ácido gordo de cadeia curta. As bactérias intestinais benéficas convertem as fibras em ácido butírico e, em seguida, usam isso para dar energia e suporte à parede intestinal.

É importante lembrar que esses benefícios são obtidos a partir do consumo de pequenas quantidades de manteira ghee na dieta, que deve ser incluída em uma alimentação balanceada.

Como fazer a manteiga ghee em casa:

- Colocar a manteiga em uma panela, de preferência de vidro ou inox, e levar para o fogo médio até derreter e começar a ferver. Também pode-se usar o banho-maria;

- Com o auxílio de uma escumadeira ou colher, retire a espuma que irá se formar na superfície da manteiga, tentando não mexer na parte líquida. Todo o processo dura cerca de 30 a 40 minutos;

- Espere a manteiga esfriar um pouco e coe o líquido com uma peneira para retirar os sólidos que se formam no fundo da panela, pois eles são formados pela lactose.

- Coloque a manteiga em um frasco de vidro esterilizado e armazenar na geladeira no primeiro dia, para que ela fique com consistência dura. Em seguida, a manteiga pode ser armazenada em temperatura ambiente.

Para que a manteiga dure mais tempo, é importante armazená-la em um frasco de vidro que pode ser esterilizado colocando-o em água fervente por cerca de 10 minutos. Em seguida, deve-se deixa o frasco secar naturalmente sobre um pano limpo, com a boca virada para baixo para que não entre impurezas do ar no frasco. Após a secagem, deve-se tampar bem o frasco e utilizá-lo quando precisar.

Colágeno: tipos e benefícios

O colágeno é a proteína mais abundante no organismo, responsável pela firmeza e sustentação da pele, além de ter um papel fundamental na composição dos tendões e das cartilagens. Produzido naturalmente pelo organismo, tem uma grande tendência a diminuir com a idade, principalmente depois dos 30 anos. São vários os benefícios: melhora a firmeza e elasticidade da pele, previne o envelhecimento das células; protege as articulações; ajuda na prevenção do surgimento das celulites e estrias; melhora e potencializa a cicatrização; promove a renovação das células; previne contra a osteoporose, protegendo os ossos.

É sempre bom incluir alimentos na dieta que sejam ricos em colágeno. Mas a melhor forma de obtê-lo puro é por meio da suplementação, que pode ser encontrado em pó, líquido ou em cápsulas, podendo ser hidrolisado ou não. Confira os tipos existentes de colágeno:

Colágeno hidrolisado: 

O colágeno hidrolisado é mais fácil de ser absorvido pelo organismo. Não à toa, é um dos mais buscados e mais indicados por especialistas. O uso do colágeno hidrolisado melhora a firmeza e a elasticidade da parte mais profunda da pele, o que reduz a flacidez.

Colágeno em cápsulas: 

É a forma mais fácil e rápida de suplementar colágeno. Para consumi-lo corretamente, porém, é importante tomar diariamente a quantidade que o fabricante e o próprio produto sugerem, além de seguir rigorosamente a orientação médica.

Colágeno em pó: 

O colágeno em pó, por sua vez, pode ser encontrado com ou sem sabor. Ele é uma ótima opção para ajudar na saciedade e é fácil de ser preparado, uma vez que pode ser diluído na água.

Uma dica é prepará-lo com suco de laranja, que é muito rico em vitamina C e, por isso, ajuda o organismo a absorver melhor o colágeno e garantir seus benefícios.

As diferenças entre colágeno e colágeno hidrolisado

O colágeno hidrolisado passa por um processo de hidrólise, como você pode deduzir pelo próprio nome. Isso faz com que ele seja quebrado em partículas menores que as do colágeno normal, facilitando a absorção pelo corpo. Essa opção é muito usada na suplementação, por exemplo.

Além disso, o colágeno hidrolisado  é composto por aminoácidos, fornecendo a glicina e prolina para o corpo. Isso faz com que o corpo consiga trabalhar na regeneração e estabilidade das cartilagens.

Castanha-do-pará e seus diversos benefícios

São vários os benefícios provenientes do consumo da castanha do Pará, que pode ser consumida torrada, em doces e sorvetes, in natura, na forma de farinhas, em receitas salgadas e doces.

Muita rica em nutrientes, é composta por fibras, proteínas, cálcio, ferro, potássio, zinco, selênio, vitamina e ácido fólico. As gorduras mono e poliinsaturadas presentes na castanha do Pará ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim do sangue (LDL) e a aumentar o bom colesterol (HDL).

Já é comprovado que também auxilia no combate à propagação do câncer, diminuindo a sua incidência. Além de melhorar o sistema imunológico, ajuda a equilibrar a atuação dos hormônios da tireoide. Como se não bastasse, é um poderoso antioxidante.

Ao se mastigar apenas uma única castanha-do-pará, pode-se superproteger as unidades microscópicas do organismo, devido ao selênio, que é um mineral muito importante para se ter uma vida longa e saudável, combatendo o envelhecimento celular causado pela ação dos radicais livres.

Devido a grande quantidade de selênio presente na castanha do Pará, o consumo de uma única unidade diária supre as necessidades do corpo. Justamente por ser um mineral antioxidante, o selênio combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico e ainda ajuda a evitar tumores.

O zinco, presente na castanha-do-pará, tem papel fundamental na produção de glóbulos brancos. Ajuda a controlar a pressão e a amenizar sintomas da tensão pré-menstrual, sem falar no potássio, um grande aliado no desenvolvimento dos músculos.

Confira a receita de arroz integral com castanha do Pará

Ingredientes:

½ xícara de chá de arroz integral;

1 xícara de chá de leite de soja;

¼ de colher de chá de noz moscada moída;

1 pitada de sal

8 castanhas do Pará picadas

Preparo:

Coloque o arroz integral, o leite de soja, a noz moscada e o sal em uma panela média;

Levar ao fogo e mexer de vez em quando; tampar a panela e reduzir o fogo;

Deixe cozinhar por 45 minutos. Acrescentar as castanhas do Pará;

Rendimento: 8 porções.

Aproveite todos os benefícios da maçã

Seja na salada de frutas, in natura, ou assada, a maçã é um alimento que traz inúmeros benefícios à saúde. Confira:

1. Ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL)

Tudo isso graças à pectina, um tipo de fibra solúvel encontrada na casca da maçã. Mas fique atento, pois, ao retirar a casca, essa substância é totalmente eliminada do alimento e seus benefícios vão embora.

2. Evita o envelhecimento precoce

A maçã possui muitos antioxidantes que combatem os radicais livres e protegem todas as células do corpo contra inúmeros agentes que causam doenças e o envelhecimento precoce. Suas propriedades antioxidantes blindam nosso coração e previnem certos tipos de câncer, como o de cólon e mama.

3. Protege a voz e a garganta

Como a maçã é rica em taninos e flavonoides, fitonutrientes que, entre diversas ações, atuam como adstringente, a fruta auxilia na limpeza da boca e faringe. E acaba por contribuir com a saúde da voz.

4. Fortalece o sistema imunológico

O responsável por isso é a quercitina, antioxidante que apresenta uma importante ação anti-inflamatória, além de contribuir para eliminar os radicais livres do organismo.

5. Ajuda o sistema digestivo

Por conta das boas quantidades de pectina, taninos, ácido málico e flavonoides, presentes na maçã, essas substâncias contribuem no alívio dos problemas no sistema digestivo, como diarreia, constipação intestinal, entre outros. Nesse caso, o indicado é consumir a maçã assada ou cozida, e até mesmo o chá de maçã.

6. Previne o derrame cerebral

Foi o que apontou um estudo da Universidade de Wageningen, na Holanda. Ao longo de dez anos, os pesquisadores acompanharam grupos de pessoas entre 20 e 65 anos. A conclusão da pesquisa apontou que aqueles indivíduos que consumiam alimentos de polpa branca, como a maçã, tinham 52% menos chances de desenvolver um AVC. Tudo isso por conta da alta concentração de fibras e vitaminas B, C e E.

7. Combate à anemia

Por ser rica em ferro, a maçã pode ser uma aliada para quem estiver passando por problemas de anemia. Além disso, a fruta também apresenta boas quantidades de vitamina C, elemento essencial para a boa absorção do ferro no organismo.

8. Dentes fortes e cérebro saudável

A maçã também pode ajudar nesses dois quesitos. Isso porque a fruta é rica em fósforo, mineral essencial para a estrutura óssea do corpo, assim como para o sistema nervoso.

9. Aliada do emagrecimento

As fibras encontradas na casca da maçã podem ajudar também a aumentar a sensação de saciedade, o que reduz as chances de ingerir alimentos em maior quantidade e, como consequência, contribui para o processo de perda de peso – se estiver seguindo uma boa dieta.

10. Alivia gastrite e úlceras

A quercitina (presente na maçã), ao formar um gel que protege a mucosa intestinal, torna-se uma boa aliada no processo de gastrite e úlceras gástricas.

Mil e um motivos para consumir kefir

O kefir ou quefir é uma colônia de microrganismos simbióticos imersa numa matriz composta de polissacarídeos e proteínas, ou seja, uma colônia de lactobacilos e fungos que podem ser encontrados na natureza.

Trata-se de um alimento muito nutritivo e com grandes propriedades e benefícios para a saúde. A sua dupla fermentação – láctica e alcoólica- confere-lhe as características organolépticas que o distinguem do iogurte. A sua textura é espessa e o seu sabor ligeiramente ácido.

Inúmeros benefícios: 

É um alimento facilmente digerível e uma rica fonte de proteínas e cálcio, que pode ser incluído na dieta diária de qualquer pessoa. Em linhas gerais, promove uma purificação orgânica que auxilia a saúde e, consequentemente, a longevidade.

Kefir também é rico em vitamina B12, B1 e vitamina K. É uma fonte excelente de biotina, a vitamina B que aumenta a assimilação das outras vitaminas do complexo B. Seus grãos têm propriedades antitumorais, antibacterianas e antifúngicas e seu consumo diário produz bons efeitos em convalescença após doenças graves.

A bebida é preparada com a colocação dos grãos de quefir no leite. Após a fermentação, os grãos são retirados podendo ser reaproveitados para a produção de mais fermentados. O leite fermentado tem sabor ácido suave, é espumoso e de baixo teor alcoólico. Para quem gosta do sabor um tanto ácido, embora levemente adocicado, o kefir pode ser bebido simples, ao natural.

Quem não aprecia a acidez pode juntar um pouco de mel. É também muito saboroso misturado com sumos de fruta ou em batidos de frutas.

Como fazer o Kefir em casa:

Você pode comprar grãos de kefir em lojas de alimentos saudáveis e supermercados. Coloque 1-2 colheres de sopa de grãos de kefir em um pequeno frasco.

Em seguida, adicione cerca de 2 xícaras de leite, de preferência orgânico. O leite de vaca é mais saudável. Deixar uma polegada de espaço na parte superior do frasco. Pode adicionar um pouco de creme gordo se quiser que o kefir seja mais espesso. Coloque a tampa e deixe por 12-36 horas, à temperatura ambiente.

Então, suavemente, retire os grãos do líquido e coloque-os em um novo frasco com um pouco de leite, para que você possa usar novamente. Delicioso, nutritivo e altamente sustentável!

1- Problemas estomacais: O kefir ajuda a reduzir a acidez estomacal em excesso, sendo, portanto, um ótimo alimento para pessoas com problemas de gastrite, úlcera e refluxo, entre outros.

2- Problemas hepáticos: Tem uma importante função referente ao controle de produção da bílis pelo fígado, sendo indicado como coadjuvante nos casos de hepatite.

3- Problemas intestinais: Suas leveduras, bactérias amigas e lactobacilos ajudam a enfrentar e suavizar as crises de colite em suas diversas formas, como também outras patologias relacionadas ao cólon e ao ataque às bactérias nocivas presentes no intestino. Poderoso aliado no combate à diarreia, constipação intestinal e inflamações.

4- Problemas articulares: A presença do cálcio na composição do kefir ajuda no combate a osteopenia, osteoporose e reumatismo.

5- Problemas respiratórios: Mais uma propriedade importante do kefir está ligada à melhora nas crises de asma, bronquite e tuberculose.

6- Fortalecimento do sistema imunológico: As alergias, candidíase e outras doenças oportunistas relacionadas ao sistema imunológico em desequilíbrio serão tratados com o uso do kefir.

7- Problemas emocionais: A presença do triptofano estimula o cérebro na produção de endorfinas e serotonina, ajudando nos casos de depressão e ansiedade.

8- Problemas dermatológicos: O kefir ajuda a manter a pele, cabelo e unhas saudáveis.

9- Problemas circulatórios: Estimula a circulação, favorecendo o bom funcionamento do coração, regulando a pressão arterial e ajudando no combate ao colesterol ruim.

10- Benefícios musculares: Rico em proteínas, que são os agentes fundamentais na construção muscular, também ajuda a potencializar a absorção de glicose pelas células musculares, o que promove grande ajuda no rendimento físico.

11- Ajuda a emagrecer: É um aliado importante no combate aos quilos adicionais.

Salada no inverno: receitas nutritivas

Nos dias frios, muita gente dispensa a salada, alegando que esse prato só combina com os dias mais quentes. Mas além de saudáveis, há vários tipos de saladas que podem ser muito bem apreciadas durante o inverno. Selecionamos duas receitas deliciosas:

Salada de atum com feijão branco:

Ingredientes (serve 4 pessoas)

  • 1 cabeça de alho
  • 1/4 de xícara de azeite de oliva extravirgem
  • 2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
  • 1 e 1/2 colher de sopa de suco de limão
  • 4 filés de anchova em conserva (sem o óleo)
  • Pimenta-do-reino moída na hora a gosto
  • 1 lata de feijão branco cozido escorrido
  • 5 xícaras de alface romana picada
  • 5 fatias de tomate seco picadas
  • 2 colheres de sopa de cheiro verde picado
  • 1 lata de atum (sem o óleo)

Preparo

1. Preaqueça o forno a 200 graus, deixando uma grelha no meio. Enquanto isso, corte a cabeça do alho ao meio, na horizontal, e embrulhe cada metade em um pedaço de papel-manteiga. Leve ao forno e asse por 30 minutos, ou até ficar bem macio. Retire do forno com cuidado, descasque os dentes e bata em um processador até formar uma pasta (ou amasse com um garfo). Disponha para uma tigela e e acrescente o azeite, o parmesão, o suco de limão, as anchovas e 1/2 colher de chá de pimenta. Mexa bem até formar um molho cremoso.
2. Misture os feijões com a alface, 3 colheres de sopa do molho de alho, o cheiro verde e 1/2 colher de chá de pimenta. Divida em quatro pratos diferentes, cobrindo a salada com o atum. Coloque o restante do molho por cima e sirva em seguida.

Salada de Huevos Rancheros:

Ingredientes (serve 4 pessoas)

  • 1 lata de feijão preto cozido escorrido
  • 3 colheres de sopa de coentro picado grosseiramente
  • 2 e 1/2 colheres de sopa de suco de limão
  • 1 colher de sopa de pimenta chipotle (ou molho de pimenta vermelha)
  • 1/2 colher de chá de cominho
  • 1 dente de alho picado
  • 1 pitada de sal
  • 1 abacate maduro
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva extravirgem
  • 4 ovos grandes
  • 1 xícara de rúcula
  • 1/2 xícara de salsa verde mexicana

Preparo

1. Com um garfo, amasse em uma tigela os feijões com um pouco de coentro, 1 e 1/2 colher de sopa de suco de limão, o chipotle, o cominho, o alho e 1/4 de colher de chá de sal. Corte o abacate ao meio, remova a semente e remova a polpa cuidadosamente com o auxílio de uma colher. Depois corte em fatias e coloque 1 colher de sopa de suco de limão e a pitada de sal.
2. Em uma panela antiaderente, aqueça um pouco de azeite em temperatura média. Quebre os ovos e frite-os até cozinhar a clara. O ideal é que a gema fique mole (se não gostar, pode fritar mais). Divida a mistura de feijão em quatro pratos, cubra com a rúcola, o abacate, a salsa verde e os ovos. Sirva com o Pão tipo Sueco.

Conheça benefícios da cúrcuma ( açafrão-da-terra)

A cúrcuma, também conhecida como açafrão-da-terra, açafroa, cúrcuma longa, gengibre amarelo, raiz de sol e turmerico, é uma planta herbácea da família do gengibre, originária da Ásia. Por possuir compostos com propriedades medicinais, oferece diversos benefícios à saúde. A curcumina é o ingrediente ativo principal da cúrcuma, que tem efeitos anti-inflamatórios, além de ser um antioxidante muito forte.

Por ser um poderoso anti-inflamatório, é muito efetiva para o tratamento de doenças inflamatórias como artrites, tendinites e machucados em geral. A planta também é um excelente purificador do sangue, ajudando a controlar o colesterol. Os chineses a usam nos seus tratamentos medicinais há mais de quatro mil anos e seu consumo é bastante seguro.

A maioria dos estudos sobre o açafrão mostra que seus benefícios à saúde ocorrem quando se consome uma dosagem superior a um grama por dia intercalado com as refeições. No entanto, é muito difícil chegar a este nível de consumo usando-o apenas como tempero dos alimentos.

Para obter seus efeitos completos, é preciso tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina. Já a absorção da mesma nos intestinos é potencializada ao ser consumida com pimenta do reino, gengibre ou azeite.

Pesquisas mostraram que o consumo diário de duas a três gramas de cúrcuma por um período de dois meses curou úlceras estomacais em até 75 por cento dos pacientes tratados.

Entre os principais benefícios da cúrcuma à saúde destacam-se:

- É um composto anti-inflamatório natural;

- aumenta drasticamente a capacidade antioxidante do organismo;

- reduz o risco de doença cardíaca;

- diminui os níveis de colesterol no organismo;

- melhora a função cerebral e diminui o risco de mal de Alzheimer;

- ajuda a prevenir e até mesmo a tratar alguns tipos de câncer;

- pacientes com artrite respondem muito bem à suplementação com curcumina;

- age na prevenção ao diabetes.

Sugestões de consumo: 

– Adicione cúrcuma ao ovo cozido da salada para dar-lhe uma cor amarela mais apetitosa;

– Misture o arroz integral com passas e castanha de caju e tempere com açafrão, cominho e coentro;

– Adicione a especiaria diretamente à couve-flor cozida no vapor, ou ainda faça um molho cremoso para acompanha-la adicionando açafrão e cebola seca a um pouco maionese, sal e pimenta.

– Cúrcuma é um ótimo tempero para incrementar as receitas que levam lentilhas.

– Dê aos molhos para salada um tom amarelo-alaranjado, adicionando um pouco de pó de açafrão a eles.

Amendoim: aliado da saúde

Ao contrário do que muitos imaginam, o amendoim não é da família da amêndoa, mas uma leguminosa de origem vegetal que traz diversos benefícios para a saúde. É uma fonte de proteína e rico em gorduras monoinsaturadas, que ajudam a reduzir o “mau colesterol” (LDL).

Uma porção de 30 g de amendoim contém 40 mcg (microgramas) de ácido fólico, ou 16% da Ingestão Diária Recomendada, além de boas quantidades de potássio, tiamina, niacina, vitamina E, fósforo, magnésio, cobre, selênio e zinco. O amendoim também possui resveratrol (a substância encontrada no vinho tinto), além de outros flavonoides e antioxidantes.

Status de Superalimento 

Quando consumido regularmente, o amendoim pode reduzir tanto o risco de doenças do coração quanto o de diabetes tipo 2 nas mulheres. Para as pessoas que desejam emagrecer, esse alimento também é um bom aliado, pois ajuda a saciar a fome, proporcionando uma sensação de saciedade por mais tempo do que alimentos à base de carboidratos.

Pão Pinheirense e pasta de amendoim integral

A pasta de amendoim é uma opção prática, saudável e saborosa que combina com diferentes alimentos. É muito consumida por atletas, pois apresenta uma boa concentração de proteína, gorduras boas, fibras, vitaminas, minerais e zero de açúcar! Ela pode ser usada tanto como um hipercalórico natural para auxiliar na hipertrofia, ou como supressor natural de apetite (em quantidades menores) para quem está em fase de definição.

Experimente o Pão Integral Pinheirense com pasta de amendoim! Você vai ter energia de sobra para o seu treino! Todos os produtos da Pinheirense são integrais, artesanais e isentos de conservantes.

Dieta para tratar sinusite

Embora a nutrição não aja diretamente sobre a sinusite, algumas medidas alimentares podem ajudar bastante. Alguns pacientes com sinusite crônica dizem obter melhora após banirem laticínios de sua alimentação. As pessoas que desejarem experimentar essa abordagem devem consultar o médico, para saber se serão necessários suplementos ou um aumento de ingestão de alimentos ricos em cálcio, mas que não sejam derivados do leite.

Líquidos podem ajudar a diluir a secreção e estimular a drenagem: beba oito a dez copos de água; sucos, chás e sopas são ótimas pedidas.

Consuma muitas frutas, verduras e legumes frescos para obter vitamina C: frutas cítricas (além de seus sucos), uva e amora preta são úteis, já que também possuem bioflavonoides, pigmentos vegetais com propriedades anti-inflamatórias. Alimentos ricos em zinco estimulam o funcionamento imunológico e podem ter propriedades anti-inflamatórias: frutos do mar, carne, aves, leite, iogurte, feijão, nozes, sementes e grãos integrais.

Alguns alimentos são descongestionantes nasais naturais: entre eles estão o alho, a cebola, a pimenta e a raiz-forte. Ervas e temperos descongestionantes incluem gengibre, tomilho, cominho, cravo e canela.

Para alívio rápido, inale vapor ou cubra o rosto com toalhas quentes e úmidas, a fim de promover a drenagem e aumentar o fluxo sanguíneo na área. Chá quente ajuda a reduzir a congestão, pois contém teofilina, um composto que facilita a respiração, já que relaxa os músculos lisos das paredes do trato respiratório.