Saúde da mulher: nutrientes essenciais

A menopausa é definida como o fim do ciclo menstrual mensal da mulher e costuma ser associada a sintomas como: oscilações dos níveis de estrogênio, que podem causar ondas de calor, sudorese noturna, insônia, secura vaginal, dificuldades de concentração, aumento de peso, dentre outros.

Confira os nutrientes que são essenciais nesse período da vida da mulher:

Vitamina E: Considerada útil para o alívio de ondas de calor, oferece alguma proteção cardíaca. Ingeridas duas vezes por dia teria uma eficácia levemente superior na redução das ondas de calor do que o placebo. Apesar de alguns alimentos, como nozes, amêndoas e sementes, gema de ovo e germe de trigo conterem vitamina E, seria necessária a ingestão de suplementos para alcançar doses terapêuticas.

Cálcio: Ajuda a prevenir o desenvolvimento da osteoporose. Boas fontes são leite e seus derivados, sardinha, amêndoa, brócolis e espinafre. Para absorver cálcio, o corpo necessita de vitamina D, que pode ser produzida pela pele através da exposição ao sol; fontes alimentares dessa vitamina são leite fortificado e margarina, ovos e óleos de peixe.

Magnésio: Combinado com cálcio, ajuda a manter a densidade óssea. Encontrado em grãos integrais, leite e derivados, tofu, nozes, sementes e legumes.

Fitoestrogênio: Ajuda a aliviar ondas de calor. Também previne doenças cardíacas e osteoporose. Alimentos ricos em fitoestrogênio são aqueles à base de soja, a linhaça, o grão-de-bico e vários legumes.

Pão tipo Sueco Light

Nutritivo e versátil, o Pão tipo Sueco cai bem em diferentes ocasiões e no preparo de diversos pratos- de canapés a sanduíches, tortas, torradas e outros pratos que a imaginação permitir.

A Pinheirense também fabrica, artesanalmente, o Pão tipo Sueco light, que assim como os demais pães, é isento de conservantes. Experimente!

Pão Sueco com queijo cotage

Pão Sueco e pasta de grão de bico

Receitas práticas e saborosas sempre são uma ótima pedida em diferentes ocasiões. Assim como os produtos da Pinheirense, a pasta de grão de bico é saudável e saborosa.

Ingredientes

Pão Sueco Pinheirense; 2 xícaras (chá) de grão-de-bico; 1/2 xícara (chá) de tahine (pasta de gergelim); 1/2 xícara (chá) de água gelada; suco de 1 limão; 2 dentes de alho amassados; sal, páprica doce e azeite a gosto.

Preparo

Na véspera, deixe o grão-de-bico de molho em água fria. No dia seguinte, coloque o grão de-bico em uma panela com a mesma água e deixe cozinhar até que fique bem macio. Escorra e reserve a água do cozimento.

Bata o grão-de-bico no liquidificador e vá adicionando a água do cozimento até formar uma pasta não muito grossa. Deixe esfriar completamente e reserve. Em uma tigela, misture o tahine, a água gelada, o suco de limão, o alho e o sal. Junte o grão-de-bico batido e polvilhe a páprica.

Regue com o azeite e sirva com o Pão Sueco Pinheirense.

Pinheirense: linha de pães suecos

Desde 1937, a Pinheirense produz, artesanalmente, pães integrais e isentos de conservantes, feitos com grãos rigorosamente selecionados e ingredientes ricos em fibras e efeitos medicinais.

O tempo passou, mas a marca permanece fiel às suas raízes e, sobretudo, à qualidade. E a clientela, também! Ao longo de seus 81 anos, a Pinheirense se tornou um desses raros exemplos em que a tradição do antigo se renova no frescor de cada fornada.

Além dos pães integrais de forma, temos a linha de pães tipo Sueco:

Pão Sueco tradicional

Pão Sueco com gergelim

Pão Sueco com linhaça

Pão Sueco com kummel

Pão Sueco light tradicional

Pão Sueco light de aveia

Saúde: benefícios do cogumelo shitake

O cogumelo shitake apresenta inúmeros benefícios à saúde. Por possuir grande quantidade de proteínas, substitui a carne vermelha, sendo um grande aliado do sistema imunológico, ajudando a prevenir doenças e infecções, além de auxiliar no fortalecimento dos ossos e dos músculos. Conheça os demais benefícios desse cogumelo:

- Rico em fibras que colaboram para a redução do açúcar do sangue, é um alimento bastante indicado para diabéticos;

- A sua abundância em ácido fólico e vitamina B9 é bastante notável. Uma porção do alimento ao dia supre a necessidade diária dessa vitamina tão importante para o bom funcionamento do sistema nervoso;

- A presença de uma substância chamada lentinana auxilia na manutenção do sistema imunológico do corpo, prevenindo e combatendo doenças e infecções;

- A lentinana também foi apontada como uma substância capaz de reduzir as chances de desenvolver câncer e, inclusive, combater células já cancerosas;

- A mesma substância, lentinana, é capaz de prevenir a trombose, pois impede a formação de coágulos que bloqueiam a circulação;

-Além de suas propriedades antitumorais e antiviral, o shiitake também estimula os glóbulos brancos e anticorpos do corpo;

- É comprovadamente um alimento que reduz o colesterol ruim do sangue;

- Possui grande quantidade de selênio, um mineral importantíssimo para a saúde dos vasos sanguíneos e da tireoide;

- Auxilia no controle da pressão arterial (para hipertensos) e reduz riscos de um acidente vascular cerebral (AVC);

- Uma porção do alimento fornece 70% das necessidades de cobre e 50% da ingestão diária de vitamina B5.

O ideal é ingerir, por dia, aproximadamente, de 75 a 100 g do alimento. 

Enxaqueca: os alimentos que desencadeiam e os que previnem a dor

Muitos alimentos, aditivos e outros componentes alimentares podem causar enxaquecas, mas os fatores desencadeantes variam muito de uma pessoa para outra. Confira as causas mais comuns:

- Queijos envelhecidos, creme de leite e alguns derivados do leite.

- Alimentos fermentados, como picles, molho e pastas.

- Chocolate.

- Miúdos e carnes salgadas, secas, curadas, defumadas ou que contenham nitritos.

- Sardinha, anchova e arenque em conserva.

- Álcool, especialmente vinho tinto;

- Temperos e aromatizantes, principalmente adoçantes artificiais.

- Sulfitos usados como conservantes de vinhos e frutas secas.

- Glutamato Monossódico (GMS).

O que comer:

-Cenoura, gengibre, maçã e kiwi: alimentos antioxidantes que ajudam no bloqueio da síntese de prostaglandinas (substâncias responsáveis pelos processos inflamatórios).

-Arroz, frutas, nozes, queijo branco, iogurte, verduras, pães integrais, grãos e cereais, leite desnatado e carnes e peixes magros: proporcionam bem-estar, porque são fontes de carboidratos e triptofano, que estimulam a liberação de serotonina.

-Peixes de água fria, como salmão e sardinha: são ricos em ômega-3, substância que ajuda a evitar inflamações que provocam dores.

-Castanha-do-pará e amêndoa: ricas em selênio, atuam no sistema nervoso central e ajudam a diminuir a intensidade das crises.

-Ovo, espinafre, escarola, agrião, couve: alimentos ricos em vitaminas do complexo B, que são antioxidantes e favorecem as funções cerebrais.

-Aveia, feijão, batata, ervilha, sementes e tomate: possuem magnésio, substância que costuma faltar no organismo de quem tem enxaqueca.

Ervas para alívio da enxaqueca:

Tome uma ou duas cápsulas de camomila (matricária) para reduzir episódios de dores de cabeça. Doses regulares de camomila reduzem a frequência e a intensidade de enxaquecas e da náusea que a acompanha. Comece devagar, porque a camomila pode provocar reações alérgicas. Se você não tiver efeitos colaterais, pode seguir a ingestão indefinidamente.

Motivos para consumir manteiga ghee

A preocupação cada vez maior com a saúde e com a procedência dos alimentos tem levado muitas pessoas a selecionar melhor tanto os produtos que consomem quanto a maneira como eles são preparados.

Tradicionalmente indiana, a manteiga ghee é produzida a partir do leite de vaca ou de búfala. Trata-se de uma manteiga pura, pois toda a água e os elementos sólidos e toxinas da gordura do leite e lactose são completamente removidos. Ghee é manteiga clarificada, o que significa que foi cozida para separar os sólidos de leite e a gordura do leite. A espuma no topo – que contém os alérgenos – é retirada.

O resultado é um óleo dourado, brilhante e transparente, que não fica rançoso. Esse é o ouro líquido que aparece nas antigas escrituras indianas, e que você poderá usar no preparo de todos os alimentos. Por não estragar facilmente, não precisa de refrigeração.

Motivos para consumir a manteiga ghee:

-  a ghee tem todo o sabor da manteiga, sem os alérgenos: ghee é feita de manteiga, mas os sólidos de leite e impurezas foram removidas.

- não contém lactose, sendo de fácil digestão, podendo ser consumida por intolerantes à lactose;

- não precisa ser armazenada na geladeira, pois tem uma grande durabilidade, embora fique líquida como óleo;

- é rica em vitaminas lipossolúveis: A, E, K e D;

- é uma gordura mais pura e ajuda a reduzir o colesterol e os triglicerídios;

- pode ser utilizada na preparação de refeições porque é estável em temperaturas elevadas;

- melhora o aparelho digestivo e estimula o sistema imunitário: rica em ácido butírico, um ácido gordo de cadeia curta. As bactérias intestinais benéficas convertem as fibras em ácido butírico e, em seguida, usam isso para dar energia e suporte à parede intestinal.

É importante lembrar que esses benefícios são obtidos a partir do consumo de pequenas quantidades de manteira ghee na dieta, que deve ser incluída em uma alimentação balanceada.

Como fazer a manteiga ghee em casa:

- Colocar a manteiga em uma panela, de preferência de vidro ou inox, e levar para o fogo médio até derreter e começar a ferver. Também pode-se usar o banho-maria;

- Com o auxílio de uma escumadeira ou colher, retire a espuma que irá se formar na superfície da manteiga, tentando não mexer na parte líquida. Todo o processo dura cerca de 30 a 40 minutos;

- Espere a manteiga esfriar um pouco e coe o líquido com uma peneira para retirar os sólidos que se formam no fundo da panela, pois eles são formados pela lactose.

- Coloque a manteiga em um frasco de vidro esterilizado e armazenar na geladeira no primeiro dia, para que ela fique com consistência dura. Em seguida, a manteiga pode ser armazenada em temperatura ambiente.

Para que a manteiga dure mais tempo, é importante armazená-la em um frasco de vidro que pode ser esterilizado colocando-o em água fervente por cerca de 10 minutos. Em seguida, deve-se deixa o frasco secar naturalmente sobre um pano limpo, com a boca virada para baixo para que não entre impurezas do ar no frasco. Após a secagem, deve-se tampar bem o frasco e utilizá-lo quando precisar.

Colágeno: tipos e benefícios

O colágeno é a proteína mais abundante no organismo, responsável pela firmeza e sustentação da pele, além de ter um papel fundamental na composição dos tendões e das cartilagens. Produzido naturalmente pelo organismo, tem uma grande tendência a diminuir com a idade, principalmente depois dos 30 anos. São vários os benefícios: melhora a firmeza e elasticidade da pele, previne o envelhecimento das células; protege as articulações; ajuda na prevenção do surgimento das celulites e estrias; melhora e potencializa a cicatrização; promove a renovação das células; previne contra a osteoporose, protegendo os ossos.

É sempre bom incluir alimentos na dieta que sejam ricos em colágeno. Mas a melhor forma de obtê-lo puro é por meio da suplementação, que pode ser encontrado em pó, líquido ou em cápsulas, podendo ser hidrolisado ou não. Confira os tipos existentes de colágeno:

Colágeno hidrolisado: 

O colágeno hidrolisado é mais fácil de ser absorvido pelo organismo. Não à toa, é um dos mais buscados e mais indicados por especialistas. O uso do colágeno hidrolisado melhora a firmeza e a elasticidade da parte mais profunda da pele, o que reduz a flacidez.

Colágeno em cápsulas: 

É a forma mais fácil e rápida de suplementar colágeno. Para consumi-lo corretamente, porém, é importante tomar diariamente a quantidade que o fabricante e o próprio produto sugerem, além de seguir rigorosamente a orientação médica.

Colágeno em pó: 

O colágeno em pó, por sua vez, pode ser encontrado com ou sem sabor. Ele é uma ótima opção para ajudar na saciedade e é fácil de ser preparado, uma vez que pode ser diluído na água.

Uma dica é prepará-lo com suco de laranja, que é muito rico em vitamina C e, por isso, ajuda o organismo a absorver melhor o colágeno e garantir seus benefícios.

As diferenças entre colágeno e colágeno hidrolisado

O colágeno hidrolisado passa por um processo de hidrólise, como você pode deduzir pelo próprio nome. Isso faz com que ele seja quebrado em partículas menores que as do colágeno normal, facilitando a absorção pelo corpo. Essa opção é muito usada na suplementação, por exemplo.

Além disso, o colágeno hidrolisado  é composto por aminoácidos, fornecendo a glicina e prolina para o corpo. Isso faz com que o corpo consiga trabalhar na regeneração e estabilidade das cartilagens.

Castanha-do-pará e seus diversos benefícios

São vários os benefícios provenientes do consumo da castanha do Pará, que pode ser consumida torrada, em doces e sorvetes, in natura, na forma de farinhas, em receitas salgadas e doces.

Muita rica em nutrientes, é composta por fibras, proteínas, cálcio, ferro, potássio, zinco, selênio, vitamina e ácido fólico. As gorduras mono e poliinsaturadas presentes na castanha do Pará ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim do sangue (LDL) e a aumentar o bom colesterol (HDL).

Já é comprovado que também auxilia no combate à propagação do câncer, diminuindo a sua incidência. Além de melhorar o sistema imunológico, ajuda a equilibrar a atuação dos hormônios da tireoide. Como se não bastasse, é um poderoso antioxidante.

Ao se mastigar apenas uma única castanha-do-pará, pode-se superproteger as unidades microscópicas do organismo, devido ao selênio, que é um mineral muito importante para se ter uma vida longa e saudável, combatendo o envelhecimento celular causado pela ação dos radicais livres.

Devido a grande quantidade de selênio presente na castanha do Pará, o consumo de uma única unidade diária supre as necessidades do corpo. Justamente por ser um mineral antioxidante, o selênio combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico e ainda ajuda a evitar tumores.

O zinco, presente na castanha-do-pará, tem papel fundamental na produção de glóbulos brancos. Ajuda a controlar a pressão e a amenizar sintomas da tensão pré-menstrual, sem falar no potássio, um grande aliado no desenvolvimento dos músculos.

Confira a receita de arroz integral com castanha do Pará

Ingredientes:

½ xícara de chá de arroz integral;

1 xícara de chá de leite de soja;

¼ de colher de chá de noz moscada moída;

1 pitada de sal

8 castanhas do Pará picadas

Preparo:

Coloque o arroz integral, o leite de soja, a noz moscada e o sal em uma panela média;

Levar ao fogo e mexer de vez em quando; tampar a panela e reduzir o fogo;

Deixe cozinhar por 45 minutos. Acrescentar as castanhas do Pará;

Rendimento: 8 porções.

Aproveite todos os benefícios da maçã

Seja na salada de frutas, in natura, ou assada, a maçã é um alimento que traz inúmeros benefícios à saúde. Confira:

1. Ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL)

Tudo isso graças à pectina, um tipo de fibra solúvel encontrada na casca da maçã. Mas fique atento, pois, ao retirar a casca, essa substância é totalmente eliminada do alimento e seus benefícios vão embora.

2. Evita o envelhecimento precoce

A maçã possui muitos antioxidantes que combatem os radicais livres e protegem todas as células do corpo contra inúmeros agentes que causam doenças e o envelhecimento precoce. Suas propriedades antioxidantes blindam nosso coração e previnem certos tipos de câncer, como o de cólon e mama.

3. Protege a voz e a garganta

Como a maçã é rica em taninos e flavonoides, fitonutrientes que, entre diversas ações, atuam como adstringente, a fruta auxilia na limpeza da boca e faringe. E acaba por contribuir com a saúde da voz.

4. Fortalece o sistema imunológico

O responsável por isso é a quercitina, antioxidante que apresenta uma importante ação anti-inflamatória, além de contribuir para eliminar os radicais livres do organismo.

5. Ajuda o sistema digestivo

Por conta das boas quantidades de pectina, taninos, ácido málico e flavonoides, presentes na maçã, essas substâncias contribuem no alívio dos problemas no sistema digestivo, como diarreia, constipação intestinal, entre outros. Nesse caso, o indicado é consumir a maçã assada ou cozida, e até mesmo o chá de maçã.

6. Previne o derrame cerebral

Foi o que apontou um estudo da Universidade de Wageningen, na Holanda. Ao longo de dez anos, os pesquisadores acompanharam grupos de pessoas entre 20 e 65 anos. A conclusão da pesquisa apontou que aqueles indivíduos que consumiam alimentos de polpa branca, como a maçã, tinham 52% menos chances de desenvolver um AVC. Tudo isso por conta da alta concentração de fibras e vitaminas B, C e E.

7. Combate à anemia

Por ser rica em ferro, a maçã pode ser uma aliada para quem estiver passando por problemas de anemia. Além disso, a fruta também apresenta boas quantidades de vitamina C, elemento essencial para a boa absorção do ferro no organismo.

8. Dentes fortes e cérebro saudável

A maçã também pode ajudar nesses dois quesitos. Isso porque a fruta é rica em fósforo, mineral essencial para a estrutura óssea do corpo, assim como para o sistema nervoso.

9. Aliada do emagrecimento

As fibras encontradas na casca da maçã podem ajudar também a aumentar a sensação de saciedade, o que reduz as chances de ingerir alimentos em maior quantidade e, como consequência, contribui para o processo de perda de peso – se estiver seguindo uma boa dieta.

10. Alivia gastrite e úlceras

A quercitina (presente na maçã), ao formar um gel que protege a mucosa intestinal, torna-se uma boa aliada no processo de gastrite e úlceras gástricas.