Páscoa 2016: como fazer ovos decorados

Durante a Páscoa, cristãos do mundo inteiro festejam a Ressurreição de Jesus. Em 2016, o domingo de Páscoa cai no dia 27 de Março. Em festas e celebrações religiosas, como o Ano Novo e a Páscoa, utiliza-se o ovo como símbolo de criação ou renascimento. No México, por exemplo, o primeiro dia do ano é comemorado com ovos pintados, recheados de confetes.

Os ovos, no entanto, não são populares apenas pelo que representam. Decorá-los é um passatempo muito divertido. Ovos coloridos servem como enfeites de mesas ou transformam-se em “gotas” originais se usados num móbile. Quando recheados com gesso em pó, formam pesa-papéis.

Ovos decorados são também uma excelente forma de manter viva a lembrança de uma ocasião especial, ou, então, de divertir as crianças, pintando os ovos com motivos engraçados ou o rosto de seu personagem favorito.

Preparação do ovo

Em geral, os ovos brancos têm superfície mais adequada, pois resultarão cores mais puras. Mas, para efeitos especiais e na pintura de rostos, os ovos caipiras proporcionam resultados mais satisfatórios. Os ovos escuros imitam bem o tom da pele.

Você pode decorá-los cozidos ou vazios. Os cozidos, mais fáceis de trabalhar, são os indicados para as crianças. O ovo cozido terá maior durabilidade se você o ferver em fogo brando por meia hora.

Como esvaziar o ovo

Coloque o ovo cru num cálice especial, com o lado menor para baixo. Pegue uma agulha de costura comprida e faça um furo no alto. Vire-o ao contrário e repita a operação, fazendo desta vez o furo ligeiramente maior. Mantenha o ovo sobre uma tigela e, usando um canudinho ou colocando a boca sobre o furo menor, sopre o conteúdo para dentro da tigela.

Caso não saia com facilidade, sacuda o ovo ou pegue uma agulha comprida e fure a gema. Quando tiver esvaziado, encha o ovo de água, sacudindo levemente para limpá-lo. Tampe os furos com vela derretida e lave-o bem por fora, antes de começar a decorá-lo.

Técnicas de decoração

Tingimento

Utilize corantes vegetais de alimentos ou corantes de tecidos. Os últimos têm a vantagem de apresentar uma grande variedade de cores. Use o corante de acordo com as instruções da embalagem, mergulhando e rolando o ovo na tintura com uma colher. Assim, você obterá um tingimento uniforme.

Há uma grande variedade de técnicas de tingimento que proporcionam efeitos diferentes na superfície do ovo. Você conseguirá efeitos surpreendentes também com pingos de tinta a óleo numa vasilha com água: encha de água 3/4 de uma tigela e dissolva nela 10 g de gelatina sem sabor; pingue na água um ou mais tons de tinta a óleo. Mexa para misturar um pouco as cores. Passe pelos furos do ovo um arame fino de florista; com a ajuda do arame, role o ovo lentamente na superfície de água de modo que recolha a tinta. Banhe cada ovo apenas uma vez, e cada um deles ganhará um colorido diferente.

Pintura

É sempre útil, na pintura com pincel, colocar o ovo no cálice próprio, pintando primeiro uma das extremidades, depois a outra. Use tinta de escrever, guache, caneta hidrográfica, ou qualquer tinta de artesanato. Você conseguirá o efeito de pérola pintando o ovo com várias camadas de esmalte de unha, cintilante. Deixe secar a primeira camada, antes de passar a seguinte.

Prancha de secar

Há muitas maneiras de secar um ovo pintado, como por exemplo, um cálice especial, ou uma prateleira. Mas o melhor método é colocar o ovo suspenso num prego batido numa prancha.

Decoração: como envelhecer móveis

Para quem curte o ar “desgastado chique” nos móveis, e não quer gastar muito dinheiro com isso, a opção é usar uma vela para reproduzir tal aparência em qualquer móvel de madeira, novo ou velho, que você queira pintar. Veja como:

Em primeiro lugar, prepare a peça pintando-a com uma cor de fundo ( como se ela já tivesse sido pintada com essa cor antes), e deixe a demão secar completamente.

Esfregue uma vela branca nas bordas e nos cantos, em volta de maçanetas e puxadores, e sobre os braços das cadeiras – onde quer que o acabamento do móvel possa ter se desgastado. Utilize a cera da vela generosamente, mas remova qualquer aspereza.

Pinte a peça com uma camada da cor principal, que não vai grudar na cera. Se precisar de uma nova camada da cor principal – o que pode acontecer se estiver pintando uma cor clara sobre uma cor escura -, esfregue um pouco mais da vela nas partes expostas.

Quando a peça estiver completamente seca, basta retirar a cera com um pano macio embebido em água quente.

Dicas de iluminação: use uma capa difusora de luz para fazer sombra

A beleza das luminárias se deve, muitas vezes, mais ao formato da cúpula do que à luz que projetam. Para suavizar o brilho da luz que atravessa uma cúpula de tecido ou de papel, experimente fazer uma capa franzida – é bem fácil se a cúpula for redonda.

Procure retalhos com tratamento antichama e vasculhe o armário de roupas de cama e mesa em busca de um tecido fino com uma cor ou estampa clara ou intermediária e de um pedaço de fita fina para franzi-lo.

1- Corte o material com cerca de duas vezes a largura da circunferência menor da cúpula ( mais para uma cúpula com um dos lados bem largo) e cerca de 5 cm maior do que a altura. Junte os tecidos se necessário, talvez alternando o pedaço liso com o estampado.

2- Costure os pedaços do tecido. Dobre e alinhave as bordas de cima e de baixo para fazer bainhas de 1 cm, deixando uma pequena abertura em cada lado. Agora pegue a fita e corte pedaços com o dobro do tamanho da circunferência das bordas de cima e de baixo e envolva firmemente cada uma das pontas com fita adesiva para ficarem iguais às pontas de um cadarço.

3- Enfie a fita na bainha, trabalhando o tecido para que o franzido fique distribuído de maneira uniforme. Amarre o que sobrar da fita em pequenos laços. Para fixar a capa, prenda-a com linha pelas bordas de cima e de baixo ou use fita adesiva de dupla face. A nova iluminação terá uma aparência tão suave e bonita quanto a luminária.

Cuidado: As lâmpadas halógenas esquentam muito. Portanto, use cúpulas resistentes ao calor para essas luminárias.

Decoração: tendências de cores para 2013

 

Efeito Óptico: Verde-amarelado ou amarelo-esverdeado? Batizado de Verde-limão, este tom fica, propositalmente, em cima do muro. O Verde-limão se encaixa na onda do entre cores. A característica desse grupo é oscilar de acordo com a luz do ambiente, proporcionando uma experiência óptica. Energético, ele incita a velocidade, a inquietação e o frescor, valores identificados não apenas no mercado de decoração como também na moda e no design.

Sempre o azul: Violeta Inspirado, um índigo profundo e arroxeado, é uma das tendências de cores para 2013. Este tom expressa o desejo contemporâneo de desconexão – pelo menos no momento em que voltamos para casa.

À frente  do setor GHomeBuildLife da WSN – centro internacional de pesquisa de tendências de moda e estilo –, a norte-americana Lisa White  apontou o azul, de maneira geral, como a cor predominante nos próximos anos. Na opinião da arquiteta Nara Grossi, deve-se tomar cuidado com os azuis fechados, pois eles podem dar ao ambiente um efeito melancólico. “Sugiro o amarelo para iluminar e alegrar o grupo”, diz Nara.

Decoração: Envelheça os móveis com velas

Para quem curte o ar “desgastado chique” nos móveis, e não quer gastar muito dinheiro com isso, a opção é usar uma vela para reproduzir tal aparência em qualquer móvel de madeira, novo ou velho, que você queira pintar. Veja como:

Em primeiro lugar, prepare a peça pintando-a com uma cor de fundo ( como se ela já tivesse sido pintada com essa cor antes), e deixe a demão secar completamente.

Esfregue uma vela branca nas bordas e nos cantos, em volta de maçanetas e puxadores, e sobre os braços das cadeiras – onde quer que o acabamento do móvel possa ter se desgastado. Utilize a cera da vela generosamente, mas remova qualquer aspereza.

Pinte a peça com uma camada da cor principal, que não vai grudar na cera. Se precisar de uma nova camada da cor principal – o que pode acontecer se estiver pintando uma cor clara sobre uma cor escura -, esfregue um pouco mais da vela nas partes expostas.

Quando a peça estiver completamente seca, basta retirar a cera com um pano macio embebido em água quente.

Dicas de decoração

A decoração, assim como a moda, deixou de ter conceitos e tendências muito fechados. Hoje em dia, o que reina é a liberdade e a criatividade na hora de se expressar. As tendências são lançadas como guias, elas indicam por onde passar quando for escolher os itens decorativos.

O ano de 2012 trouxe à tona elementos que já vinham sendo cotados nas decorações. Ao decorar um ambiente, pense no conforto; os estilos podem ser misturados, sendo possível, por exemplo, mesclar objetos rústicos com contemporâneos, para quebrar a seriedade do local. Peças divertidas também fazem sucesso nesse caso.

Se a opção for pintar um cômodo, escolha cores que dão um ar acolhedor com pinceladas de cores alegres e quentes, como por exemplo, vermelho escuro, azul turquesa e tons cítricos. Quem gosta de ousar, pode se aproveitar de uma forte tendência de moda – o color block – que também é válido para quem deseja um ambiente colorido e alto astral.

Já os móveis perderam a necessidade de parecerem novos, elementos que fazem parte da sua história de vida e te ajudam a contá-la vão dar o ar da graça por toda a casa. Aquela mesinha da sua avó pode trazer para sua sala charme especial, além de carregar uma afetividade sem tamanho. Se a peça estiver desgastada pelo tempo, dê uma repaginada. Assim, ela não vai perder as características originais e nem vai parecer tão antiga.

Uma tendência que está em alta são os itens naturais, e essa moda varia dos tecidos às plantas. Tudo pode ter um toque natural e ecologicamente correto, revestimentos sustentáveis, tecidos ecológicos, vidraças e janelas para a entrada de luz solar e jardins de inverno constroem um ambiente leve e acolhedor.

Imprima sua identidade em cada cantinho da casa, escolha objetos e cores que têm a ver com você. O ambiente ficará muito mais charmoso e ganhará toques personalizados. Use sua criatividade!

Faça em casa: cesta de massa de pão

Provavelmente, você não sabia que é possível criar objetos decorativos e úteis empregando somente massa de farinha. Confira o passo a passo para fazer uma cesta de massa de pão:

Equipamento: Uma fôrma refratária redonda com 30 cm de diâmetro e 6,5 cm de profundidade; um pincel; um espeto de madeira; papel alumínio; papel manteiga; verniz claro de poliuretano.

Ingredientes: 1 ½ xícara (chá) de sal; 2 ¼ xícaras (chá) de água quente; 6 xícaras (chá) de farinha de trigo; 1 ovo.

Execução:

1 – Cubra a parte externa da fôrma com o papel alumínio, dobrando o excesso para dentro dela;

2 – Dissolva bem o sal na água quente e deixe esfriar.

3 – Despeje a farinha numa tigela e junte a solução fria, aos poucos, misturando com as mãos;

4 – Sove a massa até deixá-la macia e flexível (se ficar muito molhada, acrescente um pouco de farinha; se ficar muito seca, adicione água);

5 – Com um rolo, abra ¾ da massa na forma de um retângulo de 45 cm x 35 cm, com 3 mm de espessura;

6 – Corte a massa em tiras de 2 cm de largura. Para as dimensões da fôrma recomendada, você precisará de seis tiras de 43 cm, quatro de 40 cm e quatro de 29 cm de comprimento. Se usar fôrma de outro tamanho, vire-a de cabeça para baixo e meça as extremidades, passando pelo centro, para obter as tiras mais compridas. Corte então as outras, proporcionalmente menores;

7 – Disponha metade das tiras sobre um quadrado de papel alumínio de 45 cm de lado, deixando 2 cm de espaço entre elas;

8 – “Teça” a cesta, cruzando as tiras restantes com as que estão sobre o papel alumínio. Comece com a de 43 cm e trabalhe sempre do centro para fora;

9 – Cole todos os cruzamentos das tiras de 43 cm, passando um pouco de água entre as camadas e apertando com o espeto;

10 – Coloque o papel com a massa trançada sobre a fôrma virada para baixo e corte as pontas das tiras para nivelá-las com a beirada da fôrma;

11 – Pressione ligeiramente a massa sobre a fôrma, para moldá-la;

12 – Forme uma trança com a massa que restou e cole-a na borda da cesta;

13- Leve a fôrma ao forno moderado e asse durante 30 minutos. Depois desenforme a cesta sobre o papel manteiga. Pincele-a com o ovo misturado com 1 colher (chá) de água e leve-a ao forno por 15 minutos;

14- Tire-a do forno e pincele novamente com o ovo batido. Asse-a por mais 15 minutos;

15 – Repita o processo de vitrificação até que toda a cesta fique dourada e completamente seca. Deixe esfriar.

16 – Aplique várias camadas de verniz deixando secar bem entre uma e outra aplicação.

Jardim de inverno: decoração simples e elegante

Ter uma casa confortável e acolhedora exige empenho e bom gosto. Arrumar os móveis de forma harmoniosa, escolher as cores das paredes, objetos decorativos… E, às vezes, ainda falta algo mais. Não é raro que moradores de apartamentos ou casas pequenas reclamem da falta do verde no quintal. É nesse cenário que os delicados e encantadores jardins de inverno atuam, proporcionando luz e verde para cantinhos que antes não tinham vida.

Tal forma de jardinagem foi muito usada na Europa, no século XVII. O teto e as paredes do jardim eram de vidro, permitindo a entrada de luz, características que ainda são apresentadas nos projetos contemporâneos.

O objetivo do jardim de inverno é muito mais que mera decoração, ele torna o local agradável e aconchegante, ideal para bate-papo e descanso. Para que o jardim fique equilibrado, é interessante escolher plantas que floresçam mais de uma vez ao ano, e usar objetos que interajam com o aspecto natural como pedras brancas, bancos e vidros.

A maior qualidade do jardim de inverno é que ele pode ser implantado em áreas pequenas. Se a casa não tiver nenhum espaço livre, ele caberá até mesmo embaixo da escada, é só adequar as plantas ao local.

Essa é uma solução inspiradora e simples para quem quer uma casa menos impessoal e cheia de vida. O jardim pode ser de várias formas, não existem regras nem orçamentos fechados. Qualquer pessoa com um pouco de criatividade e dedicação pode deixar a casa mais charmosa e elegante.

Anote algumas dicas para fazer o seu próprio jardim.

- Plantas que florescem mais de uma vez por ano: Boca-de-Leão, Papoula, Amor Perfeito, Calêndula, Angélica e Petúnia;

- Tenha cuidado especial com a rega. Em dias chuvosos, as plantas do jardim de inverno não são regadas de forma natural, então é importante lembrar sempre dessa necessidade básica.

- Ilumine seu jardim. A luz dá um toque especial ao ambiente e pode torná-lo mais íntimo ou alegre.