Casa: como eliminar pelos de gatos e cachorros

Eliminar os pelos dos animais de estimação é uma verdadeira saga. Todos os cantos da casa, além de peças de roupa, ficam tomados por pelos. Separamos ótimas dicas para você resolver o problema:

Um método muito simples e barato é usar luvas de borracha. Basta colocá-las nas mãos, e passar nos locais onde possam ter pelos: na cama, na roupa, na cortina, no sofá, e no próprio bichano. O excesso de pelo sai completamente! É indicado, inclusive, passar a luva todos os dias no seu animal de estimação.

Outras dicas:

- Umedeça sua roupa coberta de pelos com água, coloque-a na secadora com uma toalha úmida e com um pouco de amaciante. Seque no ciclo de ar por alguns minutos.

- Esfregue móveis, estofados e roupas com esponja de cozinha úmida.

- Envolva as mãos com fita crepe ou fita isolante, com o lado do adesivo para fora. Passe as palmas e as costas das mãos sobre os móveis ou roupas para recolher os pelos.

- Coloque uma luva de borracha e friccione os dedos sobre os móveis até que se formem bolas de pelo e você consiga retirá-las.

Deixe peças de couro sem mofo

Basta esfriar um pouco, para que lembremos daquelas peças de couro até então esquecidas no armário. Além de nos proteger do frio, o couro nunca sai de moda e confere um look tanto elegante quanto despojado, dependendo do modelo.

Mas todo ano é a mesma coisa: nos deparamos com jaquetas, sobretudos e demais peças de couro mofados, com aquele aspecto e cheiro nada agradáveis que, ainda por cima, fazem mal à saúde, atacando, principalmente, pessoas alérgicas.

O mofo/bolor é provocado por fungos que se proliferam em locais úmidos e escuros. Em períodos do ano mais frios, principalmente no inverno, é ainda maior a proliferação do fungo causador do mofo.

O que fazer?

- Nunca guarde roupas de tecido ou couro em sacos ou capas plásticas, use as de algodão ou TNT. O plástico não deixa a peça respirar, ou seja: quando a temperatura sobe/esquenta o plástico sua – fica úmido. Depois, quando a temperatura cai/esfria, as gotículas caem nas roupas deixando-as úmidas. Com o tempo o mofo aparece – pela umidade e falta de luz.

- Outro erro comum é não arejar e limpar a roupa com freqüência. A cada 3 meses é aconselhável colocar os artigos de couro para arejar em local ventilado e iluminado.Mas atenção: não exponha ao sol.

- Outra dica é não guardar papeis e sacolas plásticas dentro dos armários, tão pouco encher as gavetas e prateleiras com caixas de papel. Isso evita a circulação de ar e ajuda na proliferação do mofo, traças e baratas.

- a cada 3 meses limpe as peças de couro com pano úmido bem torcido quase seco, coloque-as para arejar e evite os sacos plásticos.

- Umedeça um pano limpo e seco em vinagre de álcool puro.

- Passe no artigo/peça de couro que está com mofo ou com cheiro forte de guardado até limpá-la.

- Seque com pano seco e limpo

- Deixe arejar por duas horas em local ventilado e iluminado. Não exponha ao sol!

- Hidrate: Umedeça um pano limpo e seco em óleo de amêndoa.

- Passe no artigo/peça de couro.

- Deixe agir por 15 minutos

- Em seguida, passe um pano limpo e seco para retirar o excesso do óleo.

Peças danificadas devem ser tratadas por lavanderias especializadas. Muitas vezes elas precisam passar por um tratamento mais intenso, inclusive, a raspagem.

Para o jardim: recicle a água de cozimento

 

Já que os alimentos cozidos liberam nutrientes, por que jogar fora a água usada no seu cozimento? Deixe-a esfriar e depois use para dar às plantas do jardim. Mas atenção: quando cozinhar qualquer um dos alimentos a seguir, não adicione sal à água, pois é nocivo para muitas plantas.

Ovos cozidos deixam cálcio na água de cozimento; use-a para regar plantas solanáceas, que adoram cálcio: tomates, batatas, berinjelas e pimentões.

Espinafre: As plantas também precisam de ferro. A água do espinafre lhes fornece ferro e, ainda, uma boa dose de potássio.

Massas: A água com amido vai estimular a liberação de nutrientes de plantas no solo, o que significa que o amido pode ser melhor para as plantas do que para você.

Batata: Todos os mesmos benefícios da água de cozimento de massas acima.

Decoração: como envelhecer os móveis

Para quem curte o ar “desgastado chique” nos móveis e não quer gastar muito dinheiro com isso, a opção é usar uma vela para reproduzir tal aparência em qualquer móvel de madeira, novo ou velho, que você queira pintar. Veja como:

Em primeiro lugar, prepare a peça pintando-a com uma cor de fundo ( como se ela já tivesse sido pintada com essa cor antes), e deixe a demão secar completamente.

Esfregue uma vela branca nas bordas e nos cantos, em volta de maçanetas e puxadores, e sobre os braços das cadeiras – onde quer que o acabamento do móvel possa ter se desgastado. Utilize a cera da vela generosamente, mas remova qualquer aspereza.

Pinte a peça com uma camada da cor principal, que não vai grudar na cera. Se precisar de uma nova camada da cor principal – o que pode acontecer se estiver pintando uma cor clara sobre uma cor escura -, esfregue um pouco mais da vela nas partes expostas.

Quando a peça estiver completamente seca, basta retirar a cera com um pano macio embebido em água quente.

Como deixar as peças de couro sem mofo

Basta esfriar um pouco, para que lembremos daquelas peças de couro até então esquecidas no armário. Além de nos proteger do frio, o couro nunca sai de moda e confere um look tanto elegante quanto despojado, dependendo do modelo.

Mas todo ano é a mesma coisa: nos deparamos com jaquetas, sobretudos e demais peças de couro mofados, com aquele aspecto e cheiro nada agradáveis, que, ainda por cima, fazem mal à saúde, atacando, principalmente, pessoas alérgicas.

O mofo/bolor é provocado por fungos, que se proliferam em locais úmidos e escuros e, em períodos do ano mais frios, principalmente no inverno, é ainda maior a proliferação do fungo causador do mofo.

O que fazer?

- Nunca guarde roupas de tecido ou couro em sacos ou capas plásticas, use as de algodão ou TNT. O plástico não deixa a peça respirar, ou seja: quando a temperatura sobe/esquenta o plástico sua – fica úmido. Depois, quando a temperatura cai/esfria, as gotículas caem nas roupas deixando-as úmidas. Com o tempo o mofo aparece – pela umidade e falta de luz.

- Outro erro comum é não arejar e limpar a roupa com freqüência. A cada 3 meses, é aconselhável colocar os artigos de couro para arejar em local ventilado e iluminado.Mas atenção: não coloque no sol.

- Outra dica é não guardar papéis e sacolas plásticas dentro dos armários, tão pouco encher as gavetas e prateleiras com caixas de papel. Isso evita a circulação de ar e ajuda na proliferação do mofo, traças e baratas.

- a cada 3 meses limpe as peças de couro com pano úmido bem torcido quase seco, coloque-as para arejar e evite os sacos plásticos.

- Umedeça um pano limpo e seco em vinagre de álcool puro.

- Passe no artigo/peça de couro que está com mofo ou com cheiro forte de guardado até limpá-la.

- Seque com pano seco e limpo

- Deixe arejar por duas horas em local ventilado e iluminado. Não exponha ao sol!

- Hidrate: Umedeça um pano limpo e seco em óleo de amêndoa.

- Passe no artigo/peça de couro.

- Deixe agir por 15 minutos

- Em seguida, passe um pano limpo e seco para retirar o excesso do óleo.

Peças danificadas devem ser tratadas por lavanderias especializadas. Muitas vezes elas precisam passar por um tratamento mais intenso, inclusive, a raspagem.

Soluções fáceis para o lar: Refrigeração e Ventilação

O condicionamento de ar possibilita controlar as condições de temperatura de seu ambiente com apenas um botão. Contudo, há maneiras mais econômicas de se manter fresco: isolamento, janelas e portas eficazes em termos de energia, sombra e boa ventilação podem auxiliar a regulagem das condições de temperatura com pouco consumo de energia.

Se sua casa é muito quente durante o verão: 

Faça um bom isolamento térmico. Não só mantém a casa aquecida no inverno, mas ainda ajuda a refrescá-la no verão.

- Nos dias mais quentes, mantenha portas e janelas fechadas, para impedir que o calor e a umidade entrem, Use ar-condicionado, ventiladores de teto e persianas para deixar sua casa fresca durante as horas mais quentes do dia. Evite ligar máquinas geradoras de calor, como lava-louças, máquina de lavar roupa e secador, até a noite.

- Ventile sua casa naturalmente à noite, abrindo janelas do lado da casa onde corre o vento e do lado oposto também. Abra portas de comunicação para criar correntes de ar.

- Mantenha o ar-condicionado na sombra – ele vai funcionar com mais eficiência.

Quando o sol transforma a sua casa num forno:

O sombreamento passivo é eficaz para manter as temperaturas internas baixas em climas ensolarados ou durante ondas de calor.

- Feche as cortinas das janelas voltadas para o sul e para o oeste durante o dia; mantenha as janelas fechadas também.

- Considere instalar persianas brancas ( ou persinas de bambu densas) nas janelas voltadas para o sul, ou toldos que façam sombra nas janelas pelo lado de fora. Como alternativa, cubra os painéis da janela com películas específicas, chamadas películas de baixa emissividade (Low-E), que refletem a luz do sol.

- Plante arbustos e árvores para jogar sombra sobre os lados da casa voltados para o sul. O mesmo efeito é obtido com treliças e heras.

O ventilador de mesa está fazendo barulho:

Um ventilador de mesa que faz barulho ao girar provavelmente está com as pás desalinhadas.

Desligue o ventilador da tomada e solte a seção frontal da grade – pode ser preciso desapertar alguns parafusos pequenos na borda. Normalmente, basta puxar ou girar para retirar o eixo sobre o qual as pás estão montadas, ou ele pode estar fixado com uma presilha.

Remova o conjunto do eixo com as pás e o coloque sobre uma mesa: cada pá deve tocar a superfície no mesmo ponto ao longo de sua extensão. Use as mãos ou um alicate, se o metal for muito duro, para pôr na posição correta qualquer pá que esteja desalinhada, e torne a montar o ventilador.

Facilite seu dia a dia!

Ao seguir dicas simples, você poupa tempo e dinheiro, podendo cuidar mais de você e de sua vida.

Roupas

Mancha de batom: esfregue o tecido com um pano molhado em álcool, água quente ou sabão de coco. Enxague em seguida.

Mancha de café ou vinho: passe gelo envolvido em guardanapo. No dia seguinte, lave com sabão de coco.

Mancha de gordura ou molho de tomate: jogue água quente e detergente sobre a mancha, em seguida, esfregue e deixe de molho.

Meias de seda: para prolongar a vida de suas meias, antes do primeiro uso, molhe e coloque-as dentro de um saco plástico dentro do congelador por algumas horas. Para que os desfiados não aumentem, passe base de unha ou esmalte incolor.

Veludo: para limpar, basta passar uma escova limpa umedecida em álcool.

Tecidos pretos: para não sair a cor, após a lavagem, deixe-os de molho em água com sal. Antes de colocar para secar, enxague para retirar o sal.

Sapatos, bolsas e cintos

Verniz: devem ser limpos com um pano embebido em azeite ou leite e, em seguida, lustrados com uma flanela macia.

Camurça: conserve seus sapatos passando pó de café seco com uma escova pequena no sentido da camurça.

Bolsas e cintos: Recupere o brilho passando sobre eles um pano molhado em 1/2 litro de água quente e 2 colheres (sopa) de vinagre branco. Se preferir, esfregue cascas de laranja e depois lustre com flanela. Limpe os fechos com algodão embebido em acetona, e os dourados com um pano embebido em álcool ou vinagre.

Para o jardim: recicle a água de cozimento

Já que os alimentos cozidos liberam nutrientes, por que jogar fora a água usada no seu cozimento? Deixe-a esfriar e depois use para dar às plantas do jardim. Mas, atenção: quando cozinhar qualquer um dos alimentos a seguir, não adicione sal à água – é nocivo para muitas plantas.

Ovos cozidos deixam cálcio na água de cozimento; use-a para regar plantas solanáceas, que adoram cálcio: tomates, batatas, berinjelas e pimentões.

Espinafre: As plantas também precisam de ferro. A água do espinafre lhes fornece ferro e, ainda, uma boa dose de potássio.

Massas: A água com amido vai estimular a liberação de nutrientes de plantas no solo, o que significa que o amido pode ser melhor para as plantas do que para você.

Batata: Todos os mesmos benefícios da água de cozimento de massas acima.

Jardim de Inverno: decoração simples e elegante

Ter uma casa confortável e acolhedora exige empenho e bom gosto. Arrumar os móveis de forma harmoniosa, escolher as cores das paredes, objetos decorativos… E, às vezes, ainda falta algo mais. Não é raro que moradores de apartamentos ou casas pequenas reclamem da falta do verde no quintal. É nesse cenário que os delicados e encantadores jardins de inverno atuam, proporcionando luz e verde para cantinhos que antes não tinham vida.

Tal forma de jardinagem foi muito usada na Europa, no século XVII. O teto e as paredes do jardim eram de vidro, permitindo a entrada de luz, características que ainda são apresentadas nos projetos contemporâneos.

O objetivo do jardim de inverno é muito mais que mera decoração, ele torna o local agradável e aconchegante, ideal para bate-papo e descanso. Para que o jardim fique equilibrado, é interessante escolher plantas que floresçam mais de uma vez ao ano, e usar objetos que interajam com o aspecto natural como pedras brancas, bancos e vidros.

A maior qualidade do jardim de inverno é que ele pode ser implantado em áreas pequenas. Se a casa não tiver nenhum espaço livre, ele caberá até mesmo embaixo da escada, é só adequar as plantas ao local.

Essa é uma solução inspiradora e simples para quem quer uma casa menos impessoal e cheia de vida. O jardim pode ser de várias formas, não existem regras nem orçamentos fechados. Qualquer pessoa com um pouco de criatividade e dedicação pode deixar a casa mais charmosa e elegante.

Anote algumas dicas para fazer o seu próprio jardim.

- Plantas que florescem mais de uma vez por ano: Boca-de-Leão, Papoula, Amor Perfeito, Calêndula, Angélica e Petúnia;

- Tenha cuidado especial com a rega. Em dias chuvosos, as plantas do jardim de inverno não são regadas de forma natural, então é importante lembrar sempre dessa necessidade básica.

- Ilumine seu jardim. A luz dá um toque especial ao ambiente e pode torná-lo mais íntimo ou alegre.

Para o lar: crie um ponto focal poderoso em qualquer cômodo

 

O ponto focal de um cômodo é o primeiro elemento visual que atrai o olhar. Os cômodos que não têm esse ponto óbvio podem parecer sem graça, desorganizados e incompletos, apesar do estilo e da qualidade da decoração. Para dar graça a um ambiente sem foco, uma solução rápida e barata é usar o que você já tem.

Escolha o foco lógico de atenção, e vasculhe seus armários em busca de algo que você possa ter guardado e esquecido.

- Almofadas de cores vivas ou uma colcha colorida vão dar impacto a uma cama “apagada”;

 

- Emoldure um bonito lenço de seda ou um xale de renda que você não usa há anos e pendure a moldura na parede atrás da cama;

- Caso a sua lareira não atraia os olhares, use sobras de tinta para resolver isso. Crie um fundo de uma cor diferente do chão ao teto. Pendure um espelho grande ou disponha pratos que atraiam a atenção sobre o mantel;

- Livre-se da bagunça para atrair o olhar para um ponto focal: lembre-se de que menos é mais. Portanto, alterne a exposição de suas coleções em vez de exibir todos os seus “tesouros” ao mesmo tempo.