Geleias e pão integral sem conservantes

Já faz um bom tempo que as geleias foram criadas como uma solução para conservar frutas que, de outro modo, poderiam estragar rapidamente. Quando conservadas, as frutas não se decompõem, pois perdem a água necessária à proliferação dos microrganismos. É possível evitar a formação de bolor na superfície, vedando as geleias caseiras com uma camada de parafina impermeável.

Uma das vantagens das geleias é que estas contêm açúcares simples, que são uma rápida fonte de energia. E para obter mais benefícios, além do prazer imediato de saborear um alimento atraente ao paladar, experimente consumir suas geleias prediletas com os pães Pinheirense – integrais, sem conservantes e feitos artesanalmente.

Pasta de amendoim

A pasta de amendoim pode ser uma excelente fonte de nutrientes para as crianças, que precisam de um pouco mais de gordura alimentar para ter um crescimento e um desenvolvimento sadios.

Uma colher de sopa tem aproximadamente 95 calorias, 5 g de proteína, 8 g de gordura poliinsaturada e quantidades significativas de vitaminas B, de cálcio, de potássio, e de magnésio, bem como 100 mg de sódio e traços de ferro e zinco.

Pastinaca: rica em fibras e vitamina C

A pastinaca (também conhecida por cherivia ou cherovia) é uma raiz, parente da cenoura, rica em vitamina C, ácido fólico e potássio. Seu sabor doce, semelhante ao de nozes, combina com outros vegetais em sopas e caldos.

Também pode ser servida como prato de acompanhamento, ou no lugar da batata e de outros alimentos com amido. Pobre em calorias, porém nutritiva, a pastinaca contém amido. Uma porção de 1/2 xícara possui apenas 60 calorias e é rica em fibras.

Ao comprar pastinacas, selecione aquelas com o tamanho de uma cenoura média; descarte as cobertas de raízes, moles ou murchas. Se os talos ainda estiverem grudados, corte-os antes de guardá-las, para não absorverem a umidade das raízes. Podem ser armazenadas durante algumas semanas na geladeira.

Sopa de pastinaca:

Coloque tudo ao mesmo tempo na panela de pressão: uma pastinaca grande, 1 batata, uma cebola, a parte branca do alho francês e uma mão cheia de arroz. Depois de cozido, triturar, temperar com sal e pimenta e, no prato, polvilhar com o queijo ralado, salsa picado e um fio de azeite. Bom apetite!

Pão sueco com gergelim

Assim como os demais produtos da Pinheirense,  o Pão tipo Sueco com Gergelim é integral, artesanal e isento de conservantes. Os muitos benefícios da semente de gergelim para a saúde derivam de seu teor nutricional, incluindo vitaminas, minerais, óleos naturais, e compostos orgânicos que consistem em cálcio, ferro, magnésio, fósforo, manganês, cobre, zinco, fibra, tiamina, vitamina B6, folato, proteína e triptofano.

O gergelim também auxilia no tratamento da hemorroida, do diabetes, na perda de peso, na prevenção do envelhecimento precoce, na manutenção de ossos saudáveis, além de melhorar a respiração, evitar a asma e ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares.

Mais saúde: pães com linhaça

Além de não utilizar conservantes e produtos químicos em seus produtos, a Pinheirense faz uso de combinações variadas de sementes, aumentando o poder nutritivo dos pães e seus benefícios à saúde. O pão de forma integral com linhaça e o pão tipo sueco com linhaça fazem parte da nossa linha de produtos integrais, artesanais e sem conservantes.

Por ser uma rica fonte de fibras solúveis, a linhaça auxilia na redução dos níveis de colesterol, combatendo doenças cardíacas. Também é comprovado que as fibras insolúveis dessa semente contribuem para evitar a prisão de ventre.

Fonte de ácido alfa-linoléico (ALA) – um ácido graxo essencial considerado como uma gordura “boa para o coração”-, ajuda a afinar o sangue. Os ácidos graxos ômega-3 não são produzidos pelo organismo, precisam ser adquiridos por meio de alimentos, como a linhaça.  Eles reduzem a tendência das plaquetas de se agruparem, formando coágulos.

As lignanas, que compõem a semente de linhaça, convertem-se em compostos similares ao estrogênio do próprio organismo, mas com menor atividade. Possuem a capacidade de ocupar os receptores de estrogênio nas células e bloquear os efeitos de estrógenos mais fortes. Devido a esse fator, diversas pesquisas estudam o papel da linhaça na prevenção de alguns tipos de câncer vinculados a hormônios, como o câncer de mama e de cólon.

Algas marinhas contra o câncer

Excelente fonte de diversos nutrientes essenciais, inclusive proteínas, a maioria das algas é rica em iodo, importante substância para o organismo, pois atua na produção dos hormônios que regulam o metabolismo do corpo através da glândula tireoide.

Estamos falando de um vegetal muito versátil, que pode, inclusive, ser utilizado para realçar o sabor de diversos pratos, como saladas, carnes, sopas e frutos do mar. A alga é classificada de acordo com sua cor – vermelha, azul-esverdeada, marrom e verde.

No Japão, a alga marinha representa 25% da alimentação. Além de possuírem poucas calorias, a grande maioria fornece cálcio, cobre, ferro, potássio e magnésio. Benefícios para a saúde: aprimora o funcionamento do cérebro, previne o estômago contra a gastrite e a úlcera gástrica, melhora a saúde cardíaca, desintoxica o organismo, regula o metabolismo.

Mulheres japonesas, cujas dietas são ricas em algas marinhas, têm menores taxas de câncer no ovário, mama e câncer do endométrio. Segundo um estudo da Universidade de Berkeley, uma dieta contendo algas marinhas reduz as chances de ocorrência de câncer. Além disso, por conterem fucoidan, um carboidrato complexo, funcionam como um poderoso anti-inflamatório.

Temperos com algas

Folhas ou tiras de algas secas, conhecidas como nori, dão um sabor salgado diferente por causa do seu elevado teor de sódio. Vendida, geralmente, em lojas orientais e de comidas naturais, a alga nori é usada como tempero para saladas, sopas e macarrão. Também é utilizada como invólucro para fazer porções de arroz e sushi.

Salada multicolorida de frango com Pão Sueco

Esta receita proteica e nutritiva é ideal para um almoço fit!

Ingredientes:

-400 gramas de frango defumado em lascas.
- 1 cebola média ralada.
- 200 gramas de salsão (aipo) picados.
- 150 gramas de passas brancas.
- 150 gramas de nozes picadas.
- 300 gramas de maçã verde em cubinhos.
- 150 gramas de maionese light.
- 150 ml de creme de leite light.
- Pão tipo Sueco Pinheirense
- Sal a gosto.

Preparo:

Basta misturar a maionese, o creme de leite e a cebola. Em seguida, adicione os demais ingredientes. Sirva com o Pão Sueco Pinheirense – artesanal, integral e isento de conservantes.

Antepasto de Shitake e Pão Pinheirense

Está à procura de uma entrada rápida e saborosa para o almoço do Dia das Mães? O antepasto de shitake é saboroso, fácil de fazer, e fica ainda melhor quando servido com os Pães Pinheirense – integrais, artesanais e livres de conservantes. 

Você conhece os benefícios do shitake para a saúde? Além de ajudar a emagrecer, reduz o colesterol, auxilia no combate ao câncer, combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico, controla a pressão arterial, protege o sistema cardiovascular e previne a trombose. Motivos para incluir esse alimento não faltam, certo? Selecionamos uma receita prática e deliciosa de antepasto de shitake:

Ingredientes: 1 cebola média, ½ pimentão, 1 tomate, 100g de shiitake, Azeitonas picadas, Sal, azeite, salsinha, orégano, Pão Sueco  ou de forma Integral Pinheirense. 

Preparo: 

Corte os ingredientes em tiras finas.

Refogue a cebola até dourar e acrescente o pimentão.

Adicione o shiitake.

Tempere a gosto e deixe em fogo brando por aproximadamente 5 minutos.

Sirva com o Pão Sueco ou com o de forma integral da Pinheirense.

Alimentos que combatem a depressão e melhoram o humor

Um dos sinais indicativos de depressão é a mudança drástica dos hábitos alimentares. Enquanto algumas pessoas perdem totalmente o apetite, outras passam a comer em excesso. Alimentos nutritivos são necessários para que o corpo combata doenças, e alguns deles ajudam a amenizar os sintomas da depressão. Ingerir alimentos adequados pode ajudar a estabilizar o humor e a manter a energia necessária para dar a volta por cima. Confira:

Carboidratos: Alimentos como massas, pães, grãos, cereais, frutas e sucos permitem que o aminoácido triptofano penetre no cérebro, onde participa da produção de serotonina.

Todos os pães da Pinheirense são integrais, artesanais e isentos de conservantes.

Obtenha mais vitamina B: As vitaminas B6 e B12 e o ácido fólico podem ajudar a tratar certas formas de depressão. Já está provado que a vitamina B6 proporciona algum alívio às mulheres que sofrem da depressão relacionada à tensão pré-menstrual (TPM). Em parte, isso se deve ao papel da vitamina B6 em auxiliar na conversão do triptofano em serotonina no cérebro. Fontes de vitamina B6 são carne, peixes, aves, grãos integrais, banana e batata.

Algumas pesquisas revelaram que muitos depressivos apresentam deficiência de ácido fólico e de vitamina B12. O ácido fólico é encontrado em verduras, laranja, sucos, lentilha, milho, aspargo, ervilha, nozes e sementes. A vitamina B12 está presente em alimentos de origem animal e bebidas derivadas da soja e do arroz.

Triptofano: Este aminoácido é necessário para a produção de serotonina, o neurotransmissor relacionado ao humor. Pesquisas indicam que o triptofano ajuda na indução do sono e no tratamento de certos tipos de depressão. Além do peru e de produtos de origem animal, boas quantidades de triptofano são encontradas em amêndoas, sementes de abóbora e agrião.

Benefícios das nozes e passas

Além de ricas em vitamina E e potássio, a maioria das nozes também apresenta minerais, incluindo cálcio, ferro, manganês e zinco. Vale destacar que são boa fonte de proteína, ácido fólico, niacina e outras vitaminas do complexo B. 

Já a uva-passa é rica em pectina e bioflavonóides, contém fitoquímicos que podem diminuir os riscos de doenças do coração, câncer e derrames. Você pode preparar lanches e sobremesas pouco calóricos a partir desse alimento. 

A Pinheirense produz o Pão Integral de Nozes e Passas, que além de artesanal, é isento de conservantes. É uma ótima pedida para a Páscoa! Experimente!

 

Como ser um vegetariano saudável

 

As motivações para abolir a carne da dieta e tornar-se vegetariano variam de pessoa para pessoa. A boa notícia é que, com disciplina e planejamento, ser vegetariano e ter uma alimentação equilibrada é totalmente possível.

- Escolha alimentos variados, incluindo grãos integrais, vegetais, frutas, legumes, nozes, sementes e, se quiser, derivados do leite e ovos;

- Prefira alimentos integrais, não-refinados e limite o consumo de alimentos muito doces, gordurosos e altamente refinados;

- Inclua frutas e vegetais variados em sua alimentação;

- Valha-se de uma fonte regular de vitamina B12 e, se a exposição ao sol for limitada, de vitamina D.

Vegetarianos necessitam de mais ferro e zinco

Fitatos, compostos encontrados principalmente em grãos de cereais, legumes e nozes, combinam-se ao ferro e impedem que o organismo o utilize. Os vegetarianos devem aumentar o consumo de alimentos vegetais ricos em ferro, ou consultar um médico sobre a ingestão de um suplemento de ferro. A IDR de ferro para vegetarianos, que não ingerem nenhum alimento de origem animal, é 1,8 vez maior que o IDR para não-vegetarianos.

Aminoácidos: Os veganos encontram nos cereais, nas castanhas e nas leguminosas as principais fontes de proteína, mas nelas a quantidade de aminoácidos é diferente em relação à encontrada na proteína animal. Sendo assim, eles precisam variar mais a dieta para assegurar uma completa absorção dos aminoácidos.

ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3: Como o alimento não está presente na dieta vegana, os seguidores dependem de uma fonte alternativa, a conversão do ácido linoleico em ácidos graxos ômega-3. O ácido linoleico, por sua vez, é encontrado na soja, na linhaça, nas nozes. Ainda que os níveis sejam baixos no sangue dos veganos, não foi encontrado nenhum efeito colateral. Além disso, estudos não conseguiram comprovar o benefício de recorrer a suplementos para amenizar a carência na dieta vegana.

Vitamina A: vitamina A é proveniente do fígado, leite e dos ovos. Para os veganos, a solução é consumir frutas e vegetais que contenham carotenos, que são convertidos em vitamina A no organismo. A laranja, os vegetais verde-escuros, os vegetais de folhas verde, a batata doce e a abóbora são fontes ricas em carotenos.