Tahine e Pão Pinheirense: zero conservantes

De sabor único, o tahine é uma pasta preparada com sementes de gergelim que traz muitos benefícios à saúde: é bom para o coração, ajuda a prevenir o câncer e a osteoporose, rico em cálcio, fibras, ferro, vitaminas do complexo B e proteínas, além de ser livre de açúcar e conservantes.

Na medicina Ayurveda, as propriedades desta oleaginosa são consideradas as mais eficientes para eliminar constipação e secura intestinal, além de auxiliar na digestão como um todo.

No post de hoje, compartilhamos a receita do tahine. Essa pasta fica uma delícia com os pães Pinheirense – sueco e de forma integral. Todos os nossos produtos são isentos de conservantes e preparados artesanalmente.

Ingredientes: 1 xícara (ou 150 g) de gergelim;

1 a 3 colheres de óleo de gergelim;

Pão Pinheirense

Preparo:

Coloque as sementes em uma frigideira, no fogo baixo. Como elas torram rápido, é preciso mexê-las sempre. Você irá sentir o aroma amendoado e ver uma mudança na cor. Essa etapa é importante pra liberar o gosto das sementes.

Em seguida, coloque as sementes no processador de alimentos. Deixe por, aproximadamente, 5 minutos, que é o tempo que vai levar para elas virarem uma pasta. Use um pão duro pra ajudar a mexer as partes que ficarem inacessíveis ou paradas.

Quando o gergelim começar a chegar nesse ponto de pasta, despeje uma colher de óleo de gergelim. Se estiver fazendo uma quantidade muito grande pra armazenar por mais tempo, use um pouco mais (2 ou 3 colheres).

Armazene em um vidro fechado com tampa. Na geladeira, o tahine é conservado por vários meses.

Pães sueco: alimento versátil e nutritivo

Os pães tipo sueco da Pinheirense são uma ótima opção para o preparo e acompanhamento de diferentes receitas- de canapés a sanduíches, e outros pratos que a imaginação permitir. 

Além do pão sueco tradicional, também fabricamos: pão tipo sueco com linhaça, pão tipo sueco com kümmel, pão sueco com gergelim, pão sueco tradicional light, e pão sueco com aveia light.

Todos os nossos pães são integrais, artesanais e isentos de conservantes.

Faça seu fondue de queijo

Criado na Suíça, o fondue é um prato feito originalmente à base de queijo, mas que ganhou diferentes receitas e releituras desde a sua criação, na década de 30, durante a Segunda Guerra Mundial.

Essa prato delicioso, que muito combina com o inverno, surgiu por necessidade, quando camponeses das regiões montanhosas da Suíça lutavam para não morrer de fome. O inverno rigoroso e as batalhas incessantes não permitiam que os civis fossem para a cidade em busca de mantimentos. Sendo assim, a solução era reaproveitar o resto de alimentos, e o que sobrava era justamente o queijo, já que a maioria dos camponeses vivia da produção de leite.

Com as misturas dos queijos o intuito era produzir uma  espécie de sopa, um prato nutritivo e quente, que ajudasse a aliviar as baixas temperaturas. Como os queijos ficavam no fogo até derreter, sua consistência ficou mais cremosa que uma sopa. Sendo assim, os camponeses tiveram a ideia de servir esse prato com pedaços de pão, que eram mergulhados no creme de queijo derretido, enquanto este ainda borbulhava sobre o fogo.

O tempo passou e o fondue tornou-se um prato refinado, que ganhou diversas adaptações ao redor do mundo. Em francês, fondue significa “derretido”, e na Europa é um substantivo feminino.

Hoje compartilhamos uma receita de fondue de queijo, que você mesmo pode preparar no aconchego da sua casa. Para acompanhar, opte pelos pães Pinheirense, que além de artesanais e integrais, são isentos de conservantes.

Ingredientes:

1 dente de alho;
1 copo e meio de vinho branco seco;
300 g de queijo tipo Emmenthal;
300 g de queijo tipo Gruyère;
1 colher (sopa) de maisena;
3 colheres (sopa) de kirsh-destilado de cereja;
Pimenta branca em pó;
Noz moscada ralada;
Opcional-1colher (chá) de casca de limão ralada;
Pão de forma Pinheirense
Preparo:
Corte o alho ao meio e só passe as partes cortadas no fundo e laterais da panela do réchaud.
Rale grosseiramente os queijos ou corte-os em lâminas.
Desmanche a maisena no kirsh e reserve.
Aqueça o vinho em fogo brando, vá juntando os queijos e mexendo sem parar, com colher de pau, formando um 8 no fundo da panela.
Quando estiver bem homogêneo e começar a borbulhar, junte a maisena dissolvida e deixe mais uns 2 minutos.
Junte noz moscada ralada e pimenta branca.
Coloque imediatamente no réchaud.
Atenção:

O alho , em geral, não é aproveitado depois de esfregado na panela. Variar os tipos de queijo não é nada incomum, temos preferencias pessoais e isso é livre, veja as opções abaixo, mas fique livre para criar.

Um queijo que dá um gosto especial ao fondue é o Tilsit. Só coloque o fondue no Réchaud depois da mesa estar posta, os pães cortados, e as pessoas sentadas, pois o fondue de queijo engrossa rapidamente. Para prorrogar um pouco o tempo, cada pedaço de pão quando for mergulhado deve alcançar o fundo da panela e mexer o fondue. Acompanhe com vinho branco. Se o fondue desandar, se talhar ao fogo, coloque algumas gotas de limão e bata fortemente.

Vinagrete apimentado de abacate no Pão Sueco

Muitas vezes ficamos em dúvida em relação ao que servir em reuniões, festas e encontros especiais, e acabamos por nos enrolar com receitas difíceis e demoradas. Os canapés, por sua vez, são práticos, saborosos e ainda podem ter uma aparência bonita. Você pode fazer de vários tipos – agridoces, com carnes, legumes, queijos, etc.

Hoje mostraremos como preparar um canapé de vinagrete apimentado de abacate, que pode ser servido com qualquer tipo de pão, mas optamos pelo nosso sueco, que é integral, artesanal, isento de conservantes, e ideal para essa receita. Anote aí:

Ingredientes:

1 abacate picado;

1/2 cebola vermelha picada;

suco de um limão;

1 colher de sopa de azeite;

sal e tabasco a gosto;

cebolinhas cortadas para decorar o canapé;

sementes de papola (para decorar);

Pão sueco Pinheirense.

Preparo: Basta misturar todos os ingredientes, adicionando o sal e o tabasco a gosto. Coloque a misture no topo de cada pão sueco, decorando com a cebolinha e as sementes de papola. 

Nosso pão sueco é artesanal, integral e sem conservantes.

Cachorro-quente de pão de forma sem conservantes

Indispensável em festas julinas, o bom e velho cachorro-quente é uma delícia e fácil de fazer. Para fugir um pouco da receita tradicional, que tal preparar o seu cachorro-quente ao forno, com pão de forma integral e sem conservantes, e linguiça tipo calabresa? Você também pode substituir o molho de tomate industrial pelo caseiro e natural.

Ingredientes: 

1 pacote de pão de forma integral Pinheirense;

linguiça tipo calabresa;

molho de tomate caseiro;

200 gramas de mussarela;

1 lata de creme de leite com soro;

1/2 lata de leite;

2 colheres de requeijão;

2 colheres de sopa de catchup;

1 colher de mostarda;

1/2 xícara de água;

batata palha.

Nossos pães são integrais, artesanais e sem conservantes

Preparo:

-Dissolva o molho de tomate na água e espalhe-o em uma forma;

-Coloque as fatias de pão em cima do molho de tomate. Em seguida, misture o creme de leite, o leite, o requeijão, o catchup e a mostarda, espalhando toda essa mistura por cima das fatias de pão. Distribua as linguiças fatiadas e cubra-as com as fatias de mussarela.

-Deixe no forno até gratinar por, aproximadamente, vinte minutos. Quando estiver pronto, espalhe a batata palha.

Molho de tomate caseiro:

-1 kg de tomates italianos maduros;

-1 cebola;

-1 colher de sopa de azeite;

- sal e pimenta-do-reino moída na hora

Preparo:

-Leve uma panela grande com água ao fogo alto para ferver. Enquanto isso, lave os tomates e, com uma faca, corte um x na base de cada um. Prepare uma tigela com água e gelo.

-Assim que a água começar a ferver, mergulhe os tomates (aos poucos) e deixe cozinhar até a pele começar a soltar. Com uma escumadeira, transfira os tomates para a tigela com água e gelo- com o choque térmico fica mais fácil descascar. A partir do corte em x, puxe e descarte a pele. Transfira os tomates pelados para uma tigela conforme for derretendo para manter a água bem fria.

-Descasque e pique fino as cebolas. Leve uma panela grande ao fogo médio. Quando aquecer, regue com o azeite, junte a cebola e tempere com uma pitada de sal e pimenta. Refogue por cerca de 15 minutos até dourar.

-Enquanto isso, corte os tomates ao meio e descarte as sementes. Bata os tomates em etapas no liquidificador (sem acrescentar água): para preparar um molho mais rústico, com pedaços, bata no modo pulsar para triturar; se preferir um molho tradicional mais fluido bata até ficar liso.

-Unte os tomates batidos à cebola refogada, tempere com sal e misture bem. Deixe cozinhar em fogo médio até começar a ferver, só então abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais 1 hora e 30 minutos, mexendo de vez em quando, até o molho ficar encorpado – atenção, dependendo do tamanho de sua panela, se mais funda ou mais larga, o tempo total de cozimento pode variar. Prove e tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto (se quiser adicione 1 maço de manjericão fresco e deixe cozinhar por mais 2 minutos para perfumar).

Plantas medicinais: prevenção e cura

Pessoas que sofrem com as alergias típicas do inverno estão familiarizadas com sintomas como coriza, olhos inchados, coceira nasal, dentre outros. E para prevenir e tratar esses sintomas, além de gripes e resfriados, é possível abrir mão dos remédios sintéticos e recorrer às plantas medicinais, como o eucalipto, a raiz-forte, camomila, urtiga, etc. É fácil e vale a pena preparar chás ou fazer inalação com essas ervas. Confira abaixo:

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e coe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada). Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limão e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.