Quiche de pão de forma com palmito

O tradicional pão de forma, encontrado em tantos lares, é um alimento versátil, que possibilita o preparo de diferentes receitas – das mais simples às mais sofisticadas. Palitinhos de parmesão, enroladinho de salsinha, sanduíches diversos, churros, waffle…A lista é grande! No post de hoje, mostramos como preparar, com o pão de forma integral Pinheirense, um delicioso quiche com recheio de palmito.

Quiche de pão de forma

Ingredientes/ Massa:

6  fatias de pão de forma integral Pinheirense;
2 ovos inteiros;
2 colheres de sopa de leite integral;
1/2 xícara de cebolinha picada;
pimenta do reino e noz-moscada a gosto

Para o recheio de palmito:
1 vidro de palmito já cortado em cubos;
2 colheres de sopa de azeite;
1 cebola picada em cubos;
1 cebola cortada em cubos pequenos e regulares;
1 colher de sobremesa rasa de farinha de trigo;
1/4 de xícara de leite integral;
1/4 de xícara da água do palmito;
1 folha de louro;
sal e pimenta do reino a gosto;
4 tomates sweet cortado em 4 partes – opcional;
1/2 xícara de ervilhas congeladas – opcional;
40 g de parmesão ralado.

Preparo:

Você vai precisar de cerca de 6 fatias de pão de forma integral, para forrar uma forma de 23 cm de diâmetro. Coloque as fatias sobre a forma a ser usada, que poderá ser quadrada, redonda, ou retangular, e meça quantas fatias você vai precisar.

Em seguida, com ajuda de um rolo, amasse cada uma das fatias de pão. Unte a forma com manteiga e unte também cada fatia de pão já amassado. Coloque a primeira fatia no centro da assadeira, e vá acomodando as demais ao redor.

Para cobrir os cantinhos que, por ventura, ficarem faltando, corte as fatias ao meio e cubra todos os cantos. Não deixe sobrar nem um pedacinho da travessa, sem estar coberta com as fatias de pão amassados. Reserve.

Em uma peneira, escorra o palmito, separando-o da água. Reserve ambos. A escolha de uma boa marca de palmito é fundamental para o sucesso deste recheio. Antes de começar, pré-aqueça o forno a 180 graus. O recheio é palmito picado, agregado a um bechamel de azeite com cebola. 

Preparo (recheio):

Em uma panela, fogo médio, coloque o azeite, a cebola, o louro e a farinha. Acrescente 2 colheres de sopa de azeite + 1 folha de louro + 1 cebola cortada em cubos pequenos e regulares. Deixe por 3-4 minutos, até ela começar a dourar, e, então, junte 1 colher de sobremesa de farinha de trigo.

Misture a farinha ao azeite com cebola e deixe “fritar” por mais 4-5 minutos, até a farinha começar a dourar. Acrescente, misturando rapidamente para não empelotar, 1/4 de xícara da água do palmito reservada e misture a farinha dourada.

Junte também 1/4 de xícara de leite integral. Misture incorporando e deixe a farinha cozinhar por 3-4 minutos, mexendo sempre para não grudar e não queimar no fundo.

Use o leite em temperatura ambiente ou gelado, para não empelotar.

Acrescente o palmito picado. Deixe apurar por mais 1 minuto e desligue. Reserve.

Montagem:

Leve o recheio ainda quente sobre a base reservada. Para dar um contraste da cor, junte 1/2 xícara de ervilha congelada e 4 tomates sweet cortado em quatro. Reserve. Em um bowl, coloque 2 ovos inteiros, 3 colheres de sopa de leite, misture, tempere com sal, pimenta do reino e noz-moscada a gosto. Acrescente aos ovos batidos 1/2 xícara de cebolinha picada. Coloque sobre o recheio de palmito, e leve ao forno pré aquecido a 180 graus, por 30 minutos.

Inverno 2018: prevenção e tratamento de alergias

Quem sofre com alergias típicas do inverno está familiarizado com sintomas como coriza, olhos inchados, coceira nasal, dentre outros. Saiba como prevenir e tratar esses incômodos recorrentes, através de métodos naturais: 

Inale os vapores do eucalipto: Ferva folhas secas de Eucalyptus globulus amassadas; deixe descansar de 4 a 5 horas e coe os pedacinhos de folhas antes de aquecer o líquido para ser inalado. Você também pode adicionar de 5 a 10 gotas de óleo de eucalipto à água fumegante.

Coloque o recipiente na ponta de uma mesa, sente-se, incline a cabeça sobre ele e cubra-a com uma toalha para formar uma “tenda”. Respire a fumaça por cerca de 10 minutos, tomando cuidado para não ficar perto demais do vapor. Seus pulmões ficarão limpos e você ainda ganha um tratamento facial de bônus.

Contra a bronquite: O aroma penetrante da raiz-forte ralada, acompanhado do cheiro ácido do limão, ajuda a dissolver o muco nos canais dos seios da face e dos brônquios. Para fazer um xarope para tosse, rale um pedaço de raiz-forte sem casca em um recipiente ( ou use-a já preparada). Em seguida, transfira 50 g da raiz-forte ralada para um recipiente menor. Junte 80 ml de suco de limão e misture bem. Beba 1/2 colher de chá da mistura de duas a três vezes ao dia. A ação expectorante deve provocar a tosse depois de cada dose, ajudando seus pulmões a se livrarem do muco.

Chá antialérgico: Para um chá antialérgico, esmague 2 a 3 colheres de chá de flores de camomila alemã, despeje 240 ml de água fervente, deixe descansar por 10 minutos, coe e beba de três a quatro vezes ao dia.

Cuidado: embora a camomila seja uma erva tradicional no combate à febre, ela pode agravar os sintomas de qualquer pessoa alérgica à tasna, também conhecida como erva-de-santiago, uma prima da camomila. Para as demais pessoas, o azuleno contido na camomila contém propriedades anti-inflamatórias, indicadas no tratamento de infecções do trato respiratório e alergias.

Rinite: Caso consiga urtiga fresca ( uma erva daninha comum em jardins), use luvas quando a colher e ao lavar as folhas. Adicione 120 g da folha a 6 xícaras de água fervente, reduza o fogo e cozinhe até a água ficar verde. Coe o líquido em peneira fina para um bule de chá grande.

Em épocas de rinite alérgica, beba uma xícara do chá de urtiga pela manhã e outra à tarde. Pode adoçar com mel.

Ginástica Hipopressiva

Você sabe o que é a ginástica hipopressiva? As primeiras técnicas hipopressivas foram criadas em 1980, por Marcel Caufriez, no Hospital Universitário Erasme, em Bruxelas, sob o título “Aspiração Diafragmática”, aplicado com técnicas manuais na reabilitação urogenital.

Quando o indivíduo realiza os exercícios da Ginástica Hipopressiva, o mesmo colabora para a ativação automática dos músculos do períneo e da faixa abdominal, atuando então na garantia de diversos benefícios, como na melhora das tensões dos músculos respiratórios e dos músculos antigravitacionais hipertónicos.

As técnicas hipopressivas englobam posturas e movimentos rítmicos que visam a diminuição da pressão nas cavidades torácica, abdominal e pélvica. A prática regular de hipopressivos causa, a curto e a longo prazos, efeitos positivos para a saúde, tais como:

-diminuição da pressão intra abdominal;

- melhora da competência do assoalho pélvico;

-proporciona mais tônus e coativação da musculatura abdominal;

- melhora o desempenho sexual;

- trata e previne incontinência urinária;

- prevenção e tratamento de diástase;

- afina a cintura;

- reposiciona órgãos internos;

- melhora a circulaçõ;

- tratamento e prevenção de hérnias;

- atua no intestino melhorando constipação;

- melhora a postura;

- melhora sequelas no período pós-parto.

Formas naturais para controlar a pressão alta

Hipertensão é uma doença democrática que acomete crianças, adultos e idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras. Popularmente conhecida como “pressão alta”, está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular por todo o corpo. O estreitamento das artérias aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Como conseqüência, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

Há quem pense que basta tomar os remédios para resolver o problema de pressão arterial elevada, contudo, promover algumas mudanças no estilo de vida é fundamental. Existem formas naturais que ajudam, e muito, no controle da pressão alta:

Alho: com ação analgésica, antibacteriana e expectorante, o alho consegue tratar aquela hipertensão arterial leve. Ele vem sendo usado desde a antiguidade por suas propriedades antimicrobianas e pelos efeitos benéficos ao coração e circulação.

Alimentos ricos em potássio: o potássio é um excelente diminuidor da pressão arterial, por ajudar a mandar o sódio embora do corpo. E há muitas formas de consumi-lo, já que está presente na abóbora, cenoura, feijão preto, inhame, lentilha, chicória, espinafre, vagem, abacate, rabanete, couve-flor, banana, laranja, maracujá, mamão e ameixa. Quando o potássio entra nas células, o sódio sai. Essa dinâmica garante o equilíbrio hidroelétrico do corpo.

Quem é adepto do sal light ou sal sem sódio (só com potássio) deve ficar atento. Médicos explicam que ele pode fazer muito mal para os que tomam remédios para controlar a pressão que são poupadores de potássio. O potássio em excesso faz com que os músculos percam a força e, como o coração é um músculo, pode causar batidas descompassadas ou até mesmo fazê-lo parar. O ideal é consumir o potássio por meio de alimentos naturais.

Alimentos com ômega 3 e 6: o brasileiro tem hábito de comer pouco peixe. Mas o salmão, arenque, cavala, atum e sardinha carregam ômega 3 e 6, que ajudam a retirar o excesso de gordura ruim do sangue. Com isso, a circulação flui melhor, ajudando a controlar a pressão arterial. Linhaça e chia também contêm esses ômegas. Lembrar de ingerir um pouco por dia faz bem à saúde.

Evite gorduras ruins da carne vermelha: não é preciso parar de consumir carne vermelha, mas prefira os cortes magros e os prepare grelhados, assados ou cozidos, já que gordura em excesso pode aumentar o colesterol e causar entupimento nos vasos, dificultando a circulação do sangue e aumentando a pressão arterial.

Use ervas para substituir o sal: que o sal dá um sabor especial a qualquer preparação é fato, mas ele também é o vilão para aumentar a pressão. Colocar menos sal e preencher essa lacuna com outros temperos como a cebola, salsa, coentro, orégano, cebolinha, louro ou limão ajudam a dar sabor à preparação. Experimente reduzir a quantidade de sal gradativamente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que se ingira menos de cinco gramas de sal, o que equivale a menos de duas gramas de sódio. Fique atento aos rótulos dos alimentos ultra-processados.

Diga não a alimentos industrializados e dietéticos: embutidos, enlatados, salgados e refrigerantes sem açúcar costumam conter muito sódio, que aumenta a pressão por causa da retenção de líquidos.

Sopa detox: inhame com espinafre

As sopas detox são ricas em vitaminas e minerais, pobres em gordura, sendo uma excelente opção para desintoxicar o organismo, aumentar as defesas naturais e controlar o peso.

Ingredientes

5 inhames médios sem casca
1 colher (café) de gengibre em cubos
1 cebola média picada
2 dentes de alho
1 xícara (chá) de espinafre picado
2 colheres (sopa) de farinha de linhaça dourada
200 ml de água
1 colher (chá) de tomilho e alecrim triturados
Pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Refogue o alho e a cebola em panela antiaderente.
Junte o inhame e a farinha de linhaça.
Tempere com pimenta-do-reino a gosto.
Acrescente a água.
Ao levantar fervura, coloque o gengibre.
Quando o inhame estiver macio, amasse-o com a concha.
Adicione o espinafre e ferva por mais dois minutos, até as folhas amolecerem.
Sirva no prato e acrescente o tomilho e alecrim triturados.

Você pode servir a sua sopa detox com os pães pinheirense – sueco ou de forma. Todos os nossos produtos são integrais, artesanais e isentos de conservantes. 

Cistos mamários: tratamento e prevenção

Embora sejam comumente confundidos com tumores, de modo geral, os cistos não têm necessariamente relação com o câncer de mama. Os cistos simples são estruturas ovaladas ou arredondadas que apresentam líquido em seu interior e podem se apresentar em tamanhos diferentes.

Há cistos muito pequenos e praticamente imperceptíveis ao toque e, alguns, muito grandes, dolorosos, que chegam a causar uma diferença na superfície da mama. Nesses casos, é mais difícil diferenciá-los dos nódulos sólidos com base somente no exame clínico.

Em resumo, o cisto simples na mama pode ser definido como um caroço que não caracteriza o câncer de mama, nem aumenta o risco do seu aparecimento no futuro. É uma alteração mamária benigna, que acomete a maior parte das mulheres em idade reprodutiva e, geralmente, não apresenta sintomas, não sendo necessário nenhum tipo de tratamento específico.

Do ponto de vista oncológico (risco de ser câncer) apenas os cistos com conteúdo sólido podem ser preocupantes. Os cistos simples devem ser manejados de forma rotineira em relação à realização de mamografia e ultrassonografia mamária no que se refere ao rastreamento do câncer de mama, isto é, devem ser feitos anualmente. No entanto, podem necessitar de punção de agulha fina para evacuar o líquido, quando são muito grandes e se tornam perceptíveis, ou quando causam dor (também em função do grande volume).

Prevenção

Fibras: Os alimentos ricos em fibras não devem faltar em nenhum plano de alimentação, já que têm muitos benefícios para o corpo. Dentre os recomendados para prevenir o desenvolvimento de cistos nos seios estão:

  • Aveia
  • Leguminosas
  • Abacate
  • Pera
  • Maçã
  • Brócolis
  • Arroz integral
  • Pães integrais
Vegetais crucíferos: Esse tipo de verdura contém um composto chamado indol 3-carbinol, que pode contribuir para reduzir a capacidade dos estrogênios de se colar ao tecido mamário. Você pode escolher as seguintes:

  • Couve
  • Couve-de-bruxelas
  • Brócolis
  • Couve-flor
  • Nabo
  • Rabanete
  • Extrato de chá verde

Seu alto teor de antioxidantes contribui para combater a ação dos radicais livres que se acumulam no corpo e que estão associados ao desenvolvimento de tumores benignos e malignos.

É recomendável tomar uma xícara de chá verde por dia como um remédio natural para prevenir o câncer de mama.

Diminua o consumo de carboidratos:

Os tecidos mamários são sensíveis aos alimentos ricos em gordura e carboidratos refinados, já que os mesmos aumentam o estrogênio.

Ao produzir esses hormônios em excesso o tecido mamário se estimula e aumenta o risco de sentirmos dor, sofrermos de inflamações, cistos ou tumores.

Os alimentos que devemos evitar são:

  • Carnes processadas
  • Carnes vermelhas
  • Laticínios
  • Frituras e doces
  • Pão branco
  • Xarope de bordo
  • Bolos
  • Comidas rápidas e pré-cozidas
  • Molhos industrializados
Exame de rotina: quando cistos são detectados, é recomendável fazer o devido acompanhamento médico, realizando, ao menos uma vez por ano, o exame de ultrassonografia das mamas. Em alguns casos, a punção, para a retirada do (s) cisto (s) será indicada.

Sanduíche da estação: cogumelos, queijo e cebola caramelizada

Nesta época do ano, costumamos priorizar alimentos mais encorpados, numa preparação para o inverno. O sanduíche artesanal feito com o pão integral Pinheirense, combinado ao sabor exótico dos cogumelos, as cebolas caramelizadas e um pouco de rosbife (para criar uma refeição completa e com mais proteína), é uma ótima pedida em diferentes ocasiões. Você pode acrescentar algumas folhas de rúcula ou espinafre, para aumentar o valor nutritivo e deixá-lo com um visual ainda mais bonito.

Ingredientes:

  • 2 fatias de pão integral Pinheirense (artesanal, integral e isento de conservantes)
  • 3 fatias finas de rosbife
  • Cebola caramelizada (o quanto baste)
  • 3 folhas de rúcula ou espinafre
  • Cogumelos fatiados
  • 1 queijo fundido (tipo Polenguinho) ou requeijão/cottage light
  • Azeite para refogar
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
Preparo:
  • Numa frigideira, aqueça o azeite e junte os cogumelos e o rosbife. Tempere a gosto.
  • Mantenha a cebola caramelizada à temperatura ambiente.
  • Grelhe as fatias de pão e monte o sanduíche, começando com o queijo. Se preferir, pode umedecer o pão com um pouco de requeijão light ou queijo cottage.
  • Espere a carne esfriar um pouco e arrume sobre o pão, juntamente com os cogumelos e a cebola caramelizada.
  • Complete com as folhas de rúcula ou de espinafre bem lavadas e secas. Pronto!