Reduza o lixo!

Reduza, reutilize e recicle: adote essa abordagem tríplice e se surpreenda com a economia que fará. 

A preferência por produtos que precisam de pouca ou nenhuma embalagem é um modo fácil de reduzir o que entra em sua casa e o que acaba no aterro sanitário. Reutilizar em vez de jogar fora é econômico – além de ser divertido inventar maneiras criativas para reaproveitar artigos domésticos. E tudo o que você encaminhar para a reciclagem, retornará em outros produtos.

Dicas para reduzir o lixo:

-Experimente usar sacos de papel, em vez de plástico, para embalar frutas e legumes no mercado.

-Leve sacolas reutilizáveis com você quando fizer compras.

- Prefira produtos que venham com o mínimo de embalagem, que usem embalagens recicláveis ou que venham em recipientes recarregáveis e/ou retornáveis. Algumas lojas de produtos naturais até incentivam os clientes a levarem seus próprios recipientes.

-Prefira produtos que podem ser reutilizados, como baterias recarregáveis, em vez das opções descartáveis.

Lista de reciclagem

Podem ser reciclados:

-garrafas e potes de vidro: remova as tampas;

- Papéis: jornais, revistas, catálogos de telefone, envelopes, embalagens, papelão, caixas de pizza;

-Latas de aço;

-Latas de aço de aerossol;

-Tampas de aço de potes de geleia;

-Tampas de metal de garrafas;

-Latas de alumínio;

-Embalagens de leite e suco;

- Garrafas PET;

-Lixo de jardinagem ( primeiro, use como adubo).

 

Como acalmar distúrbios gastrointestinais

Calmantes para o estômago

Algumas folhas, flores e sementes de ervas são tradicionalmente usadas para tratar problemas gastrointestinais, tais como: indigestão, náusea e dor de estômago. Dentre elas, encontramos a angélica, a erva-doce, a semente de cominho, a camomila, a canela, o funcho, o gengibre, o manjericão, o orégano e a menta. E todas podem ser empregadas para fazer uma infusão ou chá de ervas.

Cúrcuma para dor de estômago: para aliviar as cólicas estomacais, adicione 1 colher de chá de erva de aroma suave, de um pó vermelho vivo, a 1 copo de 240 ml de água, ou simplesmente polvilhe sobre o que estiver comendo. O cúrcuma é um velho remédio da Índia e do Oriente para tratar cólicas de crianças, além de ser um antiespamódico conhecido.

Sementes de cominho para controlar a flatulência: despeje 240 ml de água fervente sobre 1 a 2 colheres de chá de sementes de cominho recém-trituradas. Deixe descansar de 10 a 15 minutos e coe. Beba uma xícara cheia de duas a quatro vezes ao dia, entre as refeições.

Mantenha o bom funcionamento do aparelho digestivo: beba 1 xícara de chá de gengibre depois das refeições para ajudar a manter seu aparelho digestivo em bom funcionamento. A raiz do gengibre tem sido usada há milhares de anos para tratar a indigestão e a diarreia.

Trate a diarreia: para aliviar a diarreia, ferva  a 3 colheres de sopa de adstringentes de amoras-pretas, mirtilos ou uvas-do-monte ( ou suas folhas secas) em 360 ml de água durante 10 minutos e coe. Beba 1 xícara desse tônico de combate à diarreia várias vezes ao dia, preparando-o novamente a cada ingestão.

Alivie a constipação: um dos principais empregos do óleo de rícino é como laxante. Ao tomar de 1 a 2 colheres de chá com o estômago vazio, verá o resultado em cerca de 8 horas.

Alimentação: pratique o hara hachi bu

hara hachi bu é uma prática alimentar de Okinawa que pode ser traduzida como “80%”, o que significa que os habitantes tradicionais de Okinawa param de comer quando estão 80% satisfeitos.

Essa é uma boa maneira de evitar comer demais, pois fornece ao cérebro tempo para perceber o que há no seu estômago e enviar um sinal de “estou satisfeito”.

Em vez de se servir de novo, largue o garfo e tire a mesa assim que sentir o primeiro sinal de satisfação. Quando você começa a se sentir satisfeito, é porque seu estômago já está mesmo “cheio”. Porém, fisiologicamente, existe um atraso de 20 minutos antes que o estômago envie a “mensagem” ao cérebro.

Uma outra dica é não deixar de tomar o café da manhã, visto que a primeira refeição do dia acorda o metabolismo e fornece a energia de que precisamos. Um bom café da manhã evita que a pessoa coma demais durante o dia. Se você não gosta de comer de manhã, depois de acordar, espere uma hora para fazer o desjejum.

Caldo de Couve-Flor: alimento anticancerígeno

Em dias frios, alimentos quentes como caldos e sopas são uma ótima pedida. Além de nos aquecerem, apresentam muitos nutrientes, que auxiliam o organismo no combate e prevenção de alergias e doenças respiratórias. O caldo de couve-flor, por exemplo, é fonte de vitamina C, de ácido fólico e de potássio. Trata-se de um alimento anticancerígeno, que possui poucas calorias e alto teor de fibras.

Dica: sirva o caldo com os pães Pinheirense – artesanais, integrais e livres de conservantes e outros produtos químicos. Sua saúde e seu paladar agradecem!

Caldo de Couve-Flor:

Ingredientes: 3 couves, 4 batatas inglesas, 1 molho de cebolinha verde, alho, cebola e sal a gosto, Pão Pinheirense.

Preparo: Cozinhe as batatas e a couve. Bata no liquidificador e reserve. Junte a cebolinha picada. Faça um refogado de alho e cebola e junte ao caldo de couve. Deixe ferver e acrescente, se quiser, um pouco de queijo parmesão e de azeite. Sirva com os Pães Pinheirense.

Caixas de papelão: use e reuse

Os chineses inventaram o papelão no começo do século XV, prevendo, assim, há centenas de anos, a demanda de caixas para comida chinesa. Em 1871, o nova-iorquino Albert Jones patenteou a ideia de colar papel corrugado entre dois papelões para criar um material rígido o suficiente para ser usado na remessa de mercadorias.

Mas foi apenas em 1890 que outro americano, Robert Gair, inventou a caixa de papelão corrugado. As caixas eram pedaços planos de papelão previamente cortados e que se dobravam, transformando-se em caixas, exatamente como as caixas de papelão que conhecemos hoje.

Antes de dispensar caixas de papelão, pense em como elas ainda podem ser úteis e reutilizadas. Confira algumas dicas:

Proteção contra a poeira: mantenha a poeira longe de pequenos utensílios, ferramentas elétricas ou teclados, por exemplo. Corte as abas de uma caixa de papelão de modo que a mesma fique sobre o objeto, adorne-a ou cubra-a com papel adesivo e use-a como proteção contra poeira.

Faça um jogo americano de mesa: corte vários pedaços de 30 cm x 45 cm de papelão e cubra-os com papel adesivo colorido.

Armazene os enfeites de Natal: quando desmontar a árvore de Natal, embrulhe os enfeites em jornal ou papel de seda e guarde-os numa caixa de papelão vazia ou numa caixa de bebidas alcoólicas com divisórias. Neste caso, cada segmento da caixa tem capacidade para armazenar vários enfeites.

Garagem para carros de brinquedo: Vire de lado uma caixa de papelão grande e deixe as crianças usarem-na como “garagem” para seus veículos de brinquedo. Elas também podem usar caixas menores como garagem de carros, ônibus e caminhões em miniatura.

Faça um relógio de sol com papelão: é uma ótima maneira de mostrar às crianças a mudança da órbita solar com o passar dos dias. Pegue um pedaço de 10 x 10 cm de papelão e finque uma haste ao meio. Se necessário, aparafuse ou pregue uma tábua pequena à ponta da haste, para mantê-la na vertical. Coloque o relógio num local ensolarado. De hora em hora, peça às crianças que marquem onde a sombra da haste aparece no papelão. Verifique novamente no dia seguinte, e o relógio de sol parecerá preciso. Mas verifique uma semana depois, e as sombras não se alinharão às marcas nas horas certas. Quando, curiosas, as crianças tentarem descobrir o motivo, d ê a elas uma pista: a Terra está inclinada sobre seu eixo.

Sobremesas de caqui: práticas e saborosas

Napoleon de caqui

O caqui é a fruta da estação e, além de saboroso, traz vários benefícios à saúde: é indicado para o bom funcionamento do intestino, por conter fibras; atua como calmante, devido à alta concentração de açúcar e frutose; é essencial para a visão, unhas e cabelos; auxilia o desenvolvimento ósseo; retarda o envelhecimento precoce do organismo.

Confira algumas receitas simples e deliciosas:

Geleia de caqui:

Ingredientes 1 ½ kg de caqui maduro; 1 kg de açúcar; ½ limão; 1 copo de água.

Modo de preparo Retire os cabos dos caquis e lave-os um a um. Descasque-os (basta puxar a casca com os dedos ou com a lâmina de uma faca). Passe por uma peneira e reserve. Leve a água e o açúcar ao fogo brando até dissolvê-lo. Acrescente a casca do limão. Retire a casca do limão e coloque a fruta. Cozinhe em fogo brando e mexa até engrossar. Quando esfriar, guarde em vidros previamente higienizados e secos e feche bem.

Doce de caqui:

Ingredientes: 6 caquis moles maduros sem a casca; 2 colheres (sopa) de conhaque; 1/2 colher (chá) de açúcar de baunilha; 4 bolas de sorvete de creme.

Preparo: Ponha no liquidificador os caquis, o conhaque e o açúcar de baunilha. Bata bem até obter uma mistura homogênea. Transfira para uma tigela e leve à geladeira por duas horas. Sirva gelada com sorvete de creme.

Cheesecake de caqui:

Ingredientes:

Massa

200 g de biscoito maisena moídos .

4 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente.

Recheio . 1 caixa de creme de leite .

500 g de ricota fresca picada .

1 lata de leite condensado .

1 envelope de gelatina incolor .

4 colheres (sopa) de água .

8 caquis médios maduros

Preparo:

Massa

Em uma tigela, misture os biscoitos moídos e a manteiga até virar uma farofa úmida. Aperte no fundo de uma forma de fundo falso de 25 cm. Leve ao forno, prea-quecido em temperatura média, por 10 minutos. Deixe esfriar.

Recheio

Bata no liquidificador o creme de leite com a ricota, o leite condensado e a gelatina previamente hidratada com a água e dissolvida em banho-maria. P asse para uma tigela e misture a polpa de seis caquis desfeitas com um garfo. Ponha na forma e leve à geladeira até firmar. Ao servir, desenforme e decore com os dois caquis restantes, fatiados.

Napoleon de caqui:

Ingredientes: 1 pacote de massa folha laminada .

1 Gema para pincelar

Para o creme:

1 embalagem (200 g) de cream cheese .

1 colher (sopa) de açúcar .

Suco e raspas de 1 limão.

Para montar:

3 caquis ramaforte cortado em gomos e depois em fatias finas.

1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro para polvilhar.

Preparo: Corte 12 quadrados (10 x 10 cm) da massa. Fure com um garfo e acomode-os numa forma virada para baixo, umedecida. Pincele com a gema e asse em forno alto até dourar. Numa tigela bata o cream cheese, o açúcar, o suco de limão e suas raspas até obter um creme homogêneo. Ao montar, coloque em cima de quatro quadrados assados de massa uma porção do creme de limão. Depois, acomode fatias de caqui (foto). Repita esta operação até formar um sanduíche de três andares. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro e sirva.

Bolo vegano de caqui:

Ingredientes: Polpa de 8 caquis; 1/2 xícara de açúcar ;2 xícaras de farinha de trigo; 1 colher (sopa) de fermento em pó; 1 pitada de sal; 1/2 xícara de óleo de soja; 1 vidro pequeno (200 ml) de leite de coco; 1 colher (sopa) de canela em pó.

Preparo: Preaqueça o forno em temperatura média (180ºC). Bata o caqui com o açúcar no liquidificador e reserve. Peneire a farinha com o fermento e adicione o sal. Adicione o caqui batido aos poucos, alternando com o óleo e o leite de coco. Por último, acrescente a canela e misture. Despeje a massa numa forma, leve ao forno e asse até dourar. Sirva a seguir.

Patê de ervas e Pão Pinheirense: delícia de combinação

Receitas práticas e saborosas sempre são uma ótima pedida em diferentes ocasiões. Assim como os produtos da Pinheirense, o patê de ervas é saudável e saboroso.

Ingredientes:

1 colher (chá) de manjericão fresco picado; 1 colher (chá) de orégano fresco picado; 1 colher (chá) de segurelha fresca picada; 3 folhas de louro picadas; 2 grãos de pimenta-do-reino amassados; 1 xícara (chá) de creme de leite light; 1 xícara (chá) de ricota; sal a gosto.

Preparo:

Bata as ervas no liquidificador juntamente com a pimenta e o creme de leite. Misture delicadamente com a ricota e tempere com o sal. Sirva com o pão tipo sueco e, ou com o Pão Integral Pinheirense.