Caviar de berinjela servido com Pão Sueco

Foto: Alessandra Pimentel

Rende 20 porções

Ingredientes:

2 berinjelas;

1 dente de alho picadinho;

limão siciliano (somente o suco);

2 colheres de azeite;

1 colher de sopa de iogurte Grego;

Sal e pimenta cayenne;

20 folhas de menta;

1 colher de chá de páprica;

Pão Sueco Pinheirense

Preparo: Com um garfo, fure várias vezes as berinjelas e coloque-as no forno, até que seu interior fique macio. Espere esfriar e, em seguida, retire sua polpa. Tente tirar o máximo de líquido, espremendo com as mãos; coloque a berinjela, o alho, limão, azeite e o iogurte no processador, até que se obtenha um patê. Adicione sal e pimenta a gosto. Decore com a menta e a páprica e sirva com o Pão tipo Sueco Pinheirense.

Vírus Chikungunya: fique alerta

O Vírus Chikungunya é transmitido por dois mosquitos: o Aedes aegypt (transmissor da dengue) e o Aedes albopictus, espécie existente no Brasil, mas que prefere viver nas áreas de floresta. O Chikungunya foi identificado na década de 1950, na África, contudo, nos últimos anos, vem se espalhando para outros continentes – Ásia, Europa e, mais recentemente, Américas do norte e central.

Casos de infecção pelo Chikungunya registrados em São Paulo

A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo identificou, no dia 9 de junho deste ano, seis casos importados de infecção pelo Chikungunya. Os pacientes são soldados do exército brasileiro que retornaram do Haiti no dia 5 do mesmo mês. O episódio serviu de alerta para autoridades em saúde pública, por existir a probabilidade de o vírus se espalhar por aqui.

Em todos os lugares por onde o Chikungunya passou, ele infectou um número muito grande de pessoas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2005, o sudeste asiático registrou quase 2 milhões de casos de infecção pelo vírus. Na Europa, os primeiros registros de transmissão desse agente infeccioso ocorreram em 2007 e, desde então, foram 197 vítimas confirmadas. Já na América central – região que, atualmente, passa por um surto da doença – 4 576 casos foram confirmados entre 2013 e 2014, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde.

Sintomas e tratamento

Os sintomas são muito semelhantes aos da dengue: febre, dores musculares, náusea e manchas vermelhas pelo corpo. Contudo, o que mais chama a atenção num quadro de Chikungunya são as dores nas articulações, que podem persistir por dias ou semanas a fio. Os sinais costumam aparecer entre quatro e oito dias após a picada. E se o mosquito tiver contato com a pessoa doente nos primeiros cinco dias depois do surgimento dos sintomas, ele contrai o vírus e passa a infectar mais gente.

Não existe um tratamento específico para o Chikungunya. Assim como na dengue, a solução é combater a febre e as dores.

Recomendações

A principal medida preventiva contra o Chikungunya é evitar viajar aos locais onde há epidemia. Se não tiver jeito, lance mão de repelentes; use calças e blusas de mangas compridas, que diminuem a área de exposição da pele, e dê preferência a quartos de hotel que possuam telas que impedem a entrada de mosquitos.

 

Receita: Sagu ao leite

Ingredientes:

1 litro de leite desnatado
4 colheres (sopa) de açúcar
1 xícara (chá) de sagu
Canela em pau e em pó a gosto

Preparo:

Misture o leite com o açúcar. Junte o sagu e a canela em pó e mexa devagar. Despeje em um refratário e leve ao forno médio, preaquecido, mexendo de vez em quando enquanto cozinha. Deixe no forno até o sagu ficar macio. Retire e deixe esfriar. Decore com canela em pau e, se desejar, polvilhe a canela em pó.

Preparo: Demorado (acima de 45 minutos); Rendimento: 10; Dificuldade: Fácil; Categoria: Doce caseiro; Calorias: 170

Jardim de Inverno: decoração simples e elegante

Ter uma casa confortável e acolhedora exige empenho e bom gosto. Arrumar os móveis de forma harmoniosa, escolher as cores das paredes, objetos decorativos… E, às vezes, ainda falta algo mais. Não é raro que moradores de apartamentos ou casas pequenas reclamem da falta do verde no quintal. É nesse cenário que os delicados e encantadores jardins de inverno atuam, proporcionando luz e verde para cantinhos que antes não tinham vida.

Tal forma de jardinagem foi muito usada na Europa, no século XVII. O teto e as paredes do jardim eram de vidro, permitindo a entrada de luz, características que ainda são apresentadas nos projetos contemporâneos.

O objetivo do jardim de inverno é muito mais que mera decoração, ele torna o local agradável e aconchegante, ideal para bate-papo e descanso. Para que o jardim fique equilibrado, é interessante escolher plantas que floresçam mais de uma vez ao ano, e usar objetos que interajam com o aspecto natural como pedras brancas, bancos e vidros.

A maior qualidade do jardim de inverno é que ele pode ser implantado em áreas pequenas. Se a casa não tiver nenhum espaço livre, ele caberá até mesmo embaixo da escada, é só adequar as plantas ao local.

Essa é uma solução inspiradora e simples para quem quer uma casa menos impessoal e cheia de vida. O jardim pode ser de várias formas, não existem regras nem orçamentos fechados. Qualquer pessoa com um pouco de criatividade e dedicação pode deixar a casa mais charmosa e elegante.

Anote algumas dicas para fazer o seu próprio jardim.

- Plantas que florescem mais de uma vez por ano: Boca-de-Leão, Papoula, Amor Perfeito, Calêndula, Angélica e Petúnia;

- Tenha cuidado especial com a rega. Em dias chuvosos, as plantas do jardim de inverno não são regadas de forma natural, então é importante lembrar sempre dessa necessidade básica.

- Ilumine seu jardim. A luz dá um toque especial ao ambiente e pode torná-lo mais íntimo ou alegre.

Exercite-se em casa

Diante da correria da vida moderna, não podemos negar que a prática de exercícios é fundamental para a saúde e o bem-estar mental e físico. Entretanto, é exatamente por viver em um ritmo acelerado que muitas pessoas não praticam atividades físicas. Uma solução para esse problema é montar uma série de exercícios que podem ser feitos em casa.

Para obter resultados satisfatórios é importante ter disciplina e um objetivo a ser alcançado. Antes de começar os exercícios, faça um alongamento. Dessa forma, você ativa a circulação, aumenta a temperatura do corpo e previne-se de possíveis lesões.

O elástico e a bola são componentes fundamentais para quem quer se movimentarem casa. Como elástico de resistência, é possível realizar exercícios para queimar calorias, gerar fortalecimento muscular e hipertrofia. A bola, por sua vez, aumenta a dificuldade dos exercícios de ginástica localizada tradicionais, como o abdominal, por exemplo.

Como exercício aeróbico a sugestão é: pule corda! Essa atividade aumenta a resistência física, trabalha um extenso grupo de músculos, é muito eficaz para quem quer emagrecer e para quem quer se livrar da celulite. Comece gradativamente e respeite os limites do seu corpo. Por ser uma atividade de alto impacto não é recomendada para quem está muito acima do peso e para quem tem problemas no joelho. Nesses casos, opte pela caminhada.

Com medidas simples e baratas você pode conquistar a boa forma sem sair de casa, e ainda economizar o dinheiro da mensalidade da academia. Crie uma rotina de treinos, escolha uma seleção de músicas que você goste para escutar enquanto pratica a atividade e faça os exercícios com concentração.

Abaixo estão dois exercícios que você pode incluir na sua série personalizada. Então, inspire-se!

Exercício com elástico

Deitada de costas, pés suspensos e joelhos flexionados, passe o elástico pela sola dos pés e segure as pontas com as mãos na nuca e os cotovelos abertos. Com o abdome contraído, eleve o tronco sem tirar a lombar do chão, estique as pernas e volte à posição inicial. Faça três séries de 20 repetições.

Exercício com bola

Sustente o peso do corpo na bola com as mãos, depois eleve o pé direito. Faça o mesmo com o pé esquerdo. São três séries cada uma com 20 repetições.

Camarões apimentados servidos com Pão Sueco

Foto: Alessandra Pimentel

A cerimônia de abertura da Copa do Mundo acontece amanhã, 12, a partir das 16h30, e é uma boa oportunidade para reunir os familiares e amigos que aguardam, ansiosos, pelo início dos jogos.

E cá entre nós, futebol combina, e muito, com petiscos.

Separamos uma receita fácil de ser preparada e muito saborosa – camarões apimentados servidos com o Pão tipo Sueco Pinheirense. Anote aí:

Ingredientes: 200 g de camarões médios; 1/2 cebola vermelha picada; 1 dente de alho amassado; 1 colher de chá de pimenta calabresa; 2 colheres de sopa de azeite; 1 colher de sopa de suco de limão; sal e pimenta-do-reino a gosto; 1 colher de salsa picada para decorar.

Preparo: Misture todos os ingredientes e deixe marinar por 20 minutos. Em seguida, adicione uma colher de sopa a cada fatia de Pão Sueco. Decore com a salsa e sirva imediatamente.

Aprenda a deixar suas peças de couro sem mofo

Basta esfriar um pouco, para que lembremos daquelas peças de couro até então esquecidas no armário. Além de nos proteger do frio, o couro nunca sai de moda, e confere um look elegante e, dependendo do modelo, também despojado.

Mas todo ano é a mesma coisa: nos deparamos com jaquetas, sobretudos e demais pertences de couro mofados, com aquele aspecto e cheiro nada agradáveis.

O mofo/bolor é provocado por fungos, que se proliferam em locais úmidos e escuros e, em períodos do ano mais frios, principalmente no inverno, é ainda maior a proliferação do fungo causador do mofo.

O que fazer?

- Nunca guarde roupas de tecido ou couro em sacos ou capas plásticas, use as de algodão ou TNT. O plástico não deixa a peça respirar, ou seja: quando a temperatura sobe/esquenta o plástico sua – fica úmido. Depois, quando a temperatura cai/esfria, as gotículas caem nas roupas deixando-as úmidas. Com o tempo o mofo aparece – pela umidade e falta de luz.

- Outro erro comum é não arejar e limpar a roupa com freqüência. A cada 3 meses, é aconselhável colocar os artigos de couro para arejar em local ventilado e iluminado.Mas atenção: não coloque no sol.

- Outra dica é não guardar papéis e sacolas plásticas dentro dos armários, tão pouco encher as gavetas e prateleiras com caixas de papel. Isso evita a circulação de ar e ajuda na proliferação do mofo, traças e baratas.

- a cada 3 meses limpe as peças de couro com pano úmido bem torcido quase seco, coloque-as para arejar e evite os sacos plásticos.

- Umedeça um pano limpo e seco em vinagre de álcool puro.

- Passe no artigo/peça de couro que está com mofo ou com cheiro forte de guardado até limpá-la.

- Seque com pano seco e limpo

- Deixe arejar por duas horas em local ventilado e iluminado. Não exponha ao sol!

- Hidrate: Umedeça um pano limpo e seco em óleo de amêndoa.

- Passe no artigo/peça de couro.

- Deixe agir por 15 minutos

- Em seguida, passe um pano limpo e seco para retirar o excesso do óleo.

- Peças danificadas devem ser tratadas por lavanderias especializadas. Muitas vezes elas precisam passar por um tratamento mais intenso, inclusive raspagem.

Cozinha: utensílios com dupla função

Descascador de legumes: passe o descascador pelos cantos de um bloco de queijo ou chocolate, para criar tiras espessas e abundantes, que poderão ser usadas para enfeitar saladas ou pudins.

Escorredor de macarrão: use para cozinhar legumes no vapor. Coloque 5 cm de água numa assadeira, deixe-a ferver, ponha um escorredor de metal cheio de legumes e cubra-o.

Concha para sorvete: unte levemente uma concha de sorvete e use-a para colocar quantidades iguais de massa de bolinhos ou muffins em forminhas. O mecanismo extrator da concha ajudará a retirar toda a massa da colher, e você não desperdiçará nem um pingo dela.

Garrafas de vinho vazias: se você não tiver um rolo de abrir massa nem um martelo para amaciar carne, use uma garrafa de vinho vazia como se fosse um rolo na hora de abrir a massa ( passe farinha antes) ou como se fosse o martelo na hora de amaciar carnes, para um cozimento mais uniforme.

Cuidados com a pele: esfoliações naturais

A esfoliação estimula a circulação, deixando a pele com um brilho saudável. Economize o dinheiro da limpeza de pele com a esteticista, usando itens que você acha no armário da cozinha e na geladeira.

Massageie suavemente com os esfoliantes, fazendo movimentos circulares. Após enxaguar e sercar a pele, aplique algum creme hidratante ideal para o seu tipo de pele.

Remoção com aveia:

Misture bem duas colheres (chá) de grãos de aveia moídos bem fino, sem cozinhar, com 1 colher de chá de bicarbonato de sódio. Adicione água lentamente até se transformar em uma pasta que você possa espalhar sobre a pele.

Gengibre vibrante

Misture quantidades iguais de gengibre fresco moído e açúcar mascavo. Em seguida, adicione extrato de baunilha ou óleo de amêndoas doce para uma esfoliação corporal energizante. O gengibre contém agentes antioxidantes e é famoso por estimular a circulação.

Borsch: saboroso e nutritivo

Fonte de ácido fólico, fibras e potássio, a beterraba traz vários benefícios à saúde. Suas folhas são fonte de potássio, cálcio, ferro, betacaroteno e vitamina C. Rica em substâncias fitoquímicas, como as antocianinas e as saponinas, que se ligam ao colesterol no trato digestivo, reduzindo o risco de doenças cardíacas, este legume é altamente versátil – pode ser cozida e servida como acompanhamento, em salmoura, como salada ou condimento ou até usada como principal ingrediente do borsch ( sopa de beterraba típica do Leste Europeu).

E o post de hoje mostra justamente como preparar o borsch ucraniano com fava, que além de ser saboroso e nutritivo, cai super bem em dias frios.

Ingredientes: 

  • 100 gramas de carne bovina com gordura e osso
  • 50 gramas de bacon
  • 150 gramas de batata
  • 100 gramas de fava
  • 200 gramas de beterraba
  • 300 gramas de repolho
  • uma cebola grande
  • 50 gramas de cenoura
  • 50 gramas de molho de tomate ou 2 tomates médios
  • 1 ou 2 pimentões, verdura e alho.
Preparo:

Coloque a carne em uma panela, encha com água fria. Leve para ferver, tire a espuma e ferva o caldo em fogo baixo, para que ele fique transparente, até que a carne fique pronta. Após uma hora coloque sal e verifique se a carne está pronta. Para isto, veja se a carne se separou do osso, e se isso acontecer facilmente, então a carne está pronta. Cuidadosamente filtre o caldo e, novamente, deixe-o ferver.

Em uma panela separada cozinhe a fava. Para acelerar a preparação a fava pode permanecer em água fria por um tempo. Coloque a fava em água fria e a deixe cozinhando com a panela tampada, em fogo médio, até ficar macia.

No caldo, coloque a carne cozida picada em pedacinhos e a batata cortada em tiras. Em seguida, corte o bacon em cubos pequenos e frite-os em frigideira sem óleo e fortemente aquecida. Quando o bacon ficar em uma cor marrom clara, coloque na frigideira a cebola bem picada e a refogue em gordura derretida até ficar uma cor dourada. Em seguida, junte a cenoura e refogue tudo junto. Quando a cenoura ficar laranja pálida, junte esses legumes no futuro borsch. No mesmo momento coloque a fava também.

Limpe as beterrabas e rale-as em um ralador grosso (ou corte-as em tiras finas). Coloque na frigideira, adicione uma colher de chá de açúcar e deixe refogar em um pouco de água até ficar bem macio. No final coloque uma colher de chá de vinagre. O ácido vai manter a cor da beterraba, e torná-la mais intensa. Coloque a beterraba refogada em sopa só quando a batata ficar semi-pronta, caso contrário, ela ficará dura.

Depois coloque no borsch o repolho cortado em tiras finas. No mesmo momento junte o pimentão (corte em cubos sem sementes).

Para retirar facilmente a casca dos tomates, você precisa despejar por cima a água fervente e, em seguida, refogá-los. Quando faltar cinco minutos para terminar de cozinhar o borsch, adicione o tomate ou molho de tomate, alho espremido e verdura bem picada.

Se usar repolho novo para fazer o borsch, você deve juntá-lo na panela na mesma hora em que for adicionar o tomate e o alho. As folhas do repolho novo são tão sensíveis, que por 15 minutos na fervura podem perder o seu sabor e textura natural.

Após terminar a preparação do borsch, você precisa deixá-lo reservado. Melhor cozinhar o borsch à noite, para servi-lo no almoço, no dia seguinte, pois isso o deixa ainda mais gostoso!