Proteja seu fígado

Mesmo se apenas um quarto do fígado estiver saudável o suficiente para desempenhar seu papel, nosso corpo pode funcionar normalmente. Diferentemente de outros órgãos, mesmo depois de lesões graves, o fígado é capaz de se regenerar. Contudo, se ficar seriamente comprometido ou for submetido a excessos, o resultado pode ser fatal.

Doenças do fígado são comuns, mas os especialistas acreditam que podem ser prevenidas, quando é dada a devida atenção à alimentação e à higiene. As doenças mais comuns são a hepatite, a cirrose e o câncer. O risco de câncer de fígado é maior para as pessoas com cirrose ou com determinados tipos de hepatite virótica.

Todavia, o mais comum é o fígado ser afetado por tipos de câncer secundários (metastáticos) espalhados por outros órgãos. Muitas vezes, os sintomas não se manifestam até a doença estar em estágio avançado. O sintoma mais facilmente identificável é a icterícia, o amarelamento da pele e dos olhos causado pelo acúmulo de pigmentos da bile ( bilirrubina) na pele.

Proteja o seu fígado:

Faça refeições pequenas e frequentes: A alimentação de uma pessoa que está se recuperando de uma doença do fígado não deve sobrecarregar o órgão. Comidas gordurosas e de difícil digestão não são uma boa opção. Em geral, pessoas que sofrem do fígado não têm muito apetite e preferem fazer lanches pequenos e nutritivos no lugar de uma refeição principal completa.

A Pinheirense produz os pães de forma integral e tipo sueco com linhaça. Esta semente é um dos alimentos que ajuda a proteger o fígado, além de trazer outros inúmeros benefícios à saúde.

Os ácidos graxos ômega-3 parecem facilitar o processamento de gorduras no fígado. Uma alimentação rica nesses nutrientes reduz a taxa de triglicerídeos que o fígado produz, beneficiando pessoas com problemas circulatórios ou de coração. Os ácidos graxos são encontrados no salmão e em outros peixes gordurosos, nas nozes, nos grãos de soja e integrais, na semente de linhaça e no óleo de canola.

Alimentos que regeneram o fígado: O enxofre, presente principalmente em vegetais mais escuros, como a couve, o brócolis e o agrião. Um sumo de agrião e couve pode ser tomado duas vezes ao dia e tem efeitos surpreendentes. Aminoácidos como a leucina, encontrado em carnes magras, por exemplo, ou a cisteína da lentilha, do feijão branco e do grão-de-bico, também fortalecem as enzimas que limpam o organismo e ajudam a regenerar o fígado.

A fruta também tem um potencial anti-inflamatório, e alimentos de coloração arroxeada, como couve roxa ou beterraba, contribuem igualmente para que o fígado fique mais limpo. Alimentos como a rúcula, almeirão, mostarda e agrião são desintoxicantes. A substância também está presente nos seguintes chás: chapéu de couro, carqueja e boldo. A canela tem a capacidade de acelerar o metabolismo e reduzir o açúcar no sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *