Acabe com a fadiga!

A fadiga tem muitas causas, algumas complexas. Contudo, negligenciamos a razão mais óbvia de perdermos energia: não nos abastecemos com os combustíveis adequados. Em geral, perda de energia significa fome ou sede. Ela é quase sempre o melhor marcador da necessidade de comer alguma coisa. Aqui estão dicas para otimizar as suas escolhas e padrões alimentares e solucionar a baixa energia e o cansaço.

– Alimente-se com frequência: fazer pequenas refeições ao longo do dia, ou três refeições e dois lanches, contribui para manter o nível de açúcar estável no sangue, afastando a fadiga. Experimente comer alguma coisa saudável a cada três horas. Mais tempo sem fazer isso o fará correr risco de uma queda do nível de açúcar no sangue que afetará o seu bem-estar.

– Deixe o café de lado… Na maioria das vezes, a cafeína presente no café é um estimulante seguro e natural que aumenta a frequência cardíaca e respiratória. Mas os efeitos desaparecem, deixando-o com vontade de beber mais café ou cansado de novo. Hoje, muitos especialistas recomendam evitar a cafeína se a fadiga é um problema contínuo.

… Mas não o café da manhã: Você acorda e, quando vai tomar o café da manhã, já se passaram 12 horas desde a última refeição. Mesmo que o estômago não esteja com fome, o corpo está. Tome um bom café da manhã todos os dias. Estudos demonstram que quem faz isso se concentra e é mais produtivo.

– Beba bastante água: A água é necessária à produção química de energia no corpo. Se a pessoa não bebe o suficiente, o corpo tem de compensar de modo que pode esgotar a sua vitalidade. Beba dois copos de água a cada 2 horas, mais ou menos.

– Consuma proteína suficiente: Os aminoácidos das proteínas contribuem para elevar os níveis de neurotransmissores na corrente sanguínea que são importantes para o humor e a agilidade. Um princípio básico é sempre consumir uma porção de proteína a cada refeição, incluindo o café da manhã.

– Consuma menos doces: O açúcar refinado é digerido muito rápido e ocasiona quase que imediatamente picos glicêmicos – o conhecido aumento súbito de açúcar (hiperglicemia). Em seguida, há uma queda de açúcar no sangue (hipoglicemia), que deixa as pessoas sem energia. Enquanto os adultos talvez não sintam os picos glicêmicos como uma criança pode sentir, em geral sofrem com a queda. Deixe de lado refrigerantes, bolos, biscoitos e, em vez de doces, opte por proteínas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *